sábado, 28 de fevereiro de 2015


Wesley Safadão faz investimento milionário ao comprar uma Ferrari



Destaque em todo o Brasil, o cantor cearense Wesley Safadão já colhe os frutos do sucesso. Segundo o blog Social 1, do Portal UOL, o forrozeiro adquiriu recentemente um carro da marca Ferrari,avaliado em R$ 1,3 milhão.
 Se você mora em Fortaleza talvez veja, algum dia, ele desfilando com o possante vermelho pela cidade.  Fonte: Ceara Midia

VENDE-SE CASA NO SERROTE BRANCO I




VENDE-SE UMA CASA RECÉM CONSTRUIDAS, BAIRRO SERROTE BRANCO I, #ESCRITURAS PRONTAS PARA RECEBER SUA FAMILIA.
DESCRIÇĀO DE CADA IMÓVEL
_GARAGEM PARA 2 VEÍCULOS
_SALA DE ESTAR
_2 QUARTOS SOLTEIROS
_1 QUARTO SUÌTE
_1 BANHEIRO SOCIAL
_COZINHA SOCIAL
_ÁREA DE SERVIÇO
OBS: TODA COM ACABAMENTO E REVESTIMENTO IMPECÁVEL, PISO EM CERÀMICA BRANCA, PAREDES REVESTIDAS EM GESSO, FECHADA EM MADEIRA COM JANELAS DE VIDRO.
#VALEAPENACONFERIR ACEITAMOS FINANCIAMENTO.
VALOR RS 150.000.00
CENTRAL DE VENDAS
(84) 9905-0393
(84) 9157-4343
Francinaldo Medeiros
CORRETOR DE IMOVEIS
CRECI 5347 RN.

João Paulo II: um bairro esquecido ao longo dos anos pelo Poder Público caicoense

 



Lixão e Educação convivendo lado a lado no bairro - Fotos: Marcos Dantas
Lixão e Educação convivendo lado a lado no bairro – Fotos: Marcos Dantas
Apesar de ter o nome de um dos santos mais populares do Mundo, o bairro João Paulo II vem sendo esquecido, ao longo dos anos pelo Poder Público caicoense. São vários os anseios da população. Desde saneamento básico, coleta regular de lixo, investimentos na saúde e, principalmente na educação. A Escola Municipal Maria Fernandes da Silva é um exemplo da falta desse investimento. Com salas interditadas pelo Corpo de Bombeiros, há pelo menos dois anos, espaços que deveriam servir para crianças com necessidades especiais se transformaram em depósitos.
A escola está cheia de rachaduras, o telhado parece mais uma peneira. O diretor me pediu mais uma semana de paciência, mas já fazem dois anos que os Bombeiros interditaram esse espaço. A sala que deveria servir para filhos como o meu, que necessitam de uma atenção especial, está servindo para computadores”, disse Kaliane Alves, moradora e mãe de um aluno especial da escola.
Muro da escola virou quase um lixão a céu aberto
Muro da escola virou quase um lixão a céu aberto
Ivanildo Carlos da Silva, morador do bairro João Paulo II há 28 anos lamenta que o Poder Público, ao longo dos anos tem contribuído mais ainda para aumentar a baixa estima dos que moram no bairro. “Às vezes a gente se sente excluído da sociedade porque vivemos num bairro que não diferente dos demais, sofre com a criminalidade, e também com o preconceito quando dizem que moramos na favela. Muitos que querem estudar não estão tendo esse direito por omissão dos gestores públicos que deixam de reformar nossa escola, nos deixando ao Deus dará”, lamentou.
Falta de aviso não é. Postamos em Facebook, já enviamos ofícios para os gestores e até agora nada. O próprio prefeito esteve aqui visitando a escola em novembro do ano passado, garantiu que tomaria as providências, e até agora nada”, finalizou Kaliane. E para constatar a veracidade das informações dos moradores, o Blog do Marcos Dantas visitou o bairro neste sábado (28), e a escola mesmo fechada pudemos observar a presença de sinais de que a escola não anda bem cuidada. A presença de muito lixo em frente ao colégio e também em seu interior é apenas um sinal de que o prédio não vem sendo bem cuidado.
Via Marcos Dantas
Salas de aulas da Escola do João Paulo II - Fotos: Kaliane Alves

DER liberou pontilhão da RN-118 entre Caicó e São João do Sabugi


image
II Distrito Rodoviário do DER liberou, na manhã de hoje (28), o tráfego sobre o pontilhão da RN-118,  no trecho entre Caicó e São João do Sabugi. Portanto, a partir desta data os condutores poderão trafegar normalmente sobre o novo pontilhão recentemente construído.
Via Robson Pires

Ônibus da Jardinense se envolve em acidente em Tangara

























Um grave acidente foi registrado agora a pouco, por volta das 9h10min da manhã desta sexta feira (27), segundo informações de populares um ônibus da empresa Jardinense que fazia o trajeto com destino a cidade de Parelhas se envolveu em um acidente no centro da cidade de Tangará e uma criança de 9 anos que estava de bicicleta, foi atingida pelo ônibus no momento em que trafegava pela BR 226, com o impacto a criança foi jogada para o acostamento e a sua bicicleta foi para debaixo do ônibus.


A vitima foi identificada como sendo o garotinho Julio Cesar, de nove anos, a equipe médica foi acionada e a criança foi de imediato encaminhada para o Hospital e Maternidade Santa Teresinha aqui na cidade de Tangará para receber os primeiros socorros, logo em seguida foi transferida com urgência para o Walfredo Gurgel na capital Potiguar. Até o momento não se sabe qual o verdadeiro estado de saúde da criança. A policia Militar compareceu ao local para os procedimentos. cabíveis.

Com R$ 50 da avó, ambulante ganha 1º milhão vendendo hambúrguer na praia


Por UOL
Foi nas areias de Ipanema, no Rio de Janeiro, que o empresário Raphael Krás, 28, iniciou um negócio milionário. Em 2006, ele começou a vender hambúrgueres vegetarianos em uma caixa de isopor na praia, com R$ 50 emprestados da avó. Era o início da Hareburger que, oito anos depois, fechou 2014 faturando R$ 1,2 milhão em duas lojas fixas. O lucro não foi informado.
Uma das lojas é a matriz da rede, chamada por Krás de “nave-mãe”. A outra unidade é franqueada. O custo de abertura é a partir de R$ 190 mil, segundo a empresa. O faturamento médio mensal é de R$ 100 mil, com lucro líquido de 15% (R$ 15 mil) e retorno do investimento em até 30 meses.
Apesar das lojas, a empresa não abandonou as praias. Krás afirma que seis vendedores autônomos são responsáveis por revender os hambúrgueres da marca nas areias de Ipanema e do Leblon. Para trabalhar para a rede, os vendedores precisam estar formalizados como microempreendedores individuais.
“Eles compram nossos hambúrgueres com desconto e revendem pelo preço da loja”, diz. “Também fornecemos o isopor, uniforme e um leitor de cartões, que pode ser acoplado a um smartphone.”
Durante o verão, a venda de hambúrgueres nas praias triplica e a empresa chega a contar com até dez vendedores ambulantes, todos autorizados pela prefeitura a exercerem a atividade, segundo Krás.
A Hareburger tem sete opções de sanduíches. O mais vendido é o de shiitake, mas também há lanches com molho de manga, abacaxi e pão de sete grãos, todos feitos com hambúrguer de soja. Os preços variam de R$ 13 a R$ 15, dependendo do sabor. Além disso, as lojas vendem sucos e sobremesas naturais.

Negócio começou com R$ 50 emprestados da avó

O empresário, que é vegetariano, percebeu a oportunidade de negócio ao frequentar praias e não encontrar opções de alimentos sem carne. Decidido a atender esse público, ele pediu R$ 50 emprestados a avó e comprou isopor, papel alumínio e ingredientes para montar os primeiros “hare burgers”.
Praticante de kung-fu e meditação, Krás se inspirou na cultura oriental e esotérica para criar a identidade do negócio. Alguns ingredientes levam nomes diferentes, como “cheddar alucinante”, “tomate psicodélico”, “mostarda transcendental” e “molho secreto vulcânico de Marte” (barbecue).
“Precisava de um diferencial de marketing. Essa foi uma forma descontraída que encontrei para chamar a atenção do público”, diz. “É uma inspiração que vem das estrelas.” Para este ano, ele planeja a abertura de cinco unidades franqueadas no Rio de Janeiro e uma em São Paulo, no segundo semestre.

Sazonalidade é risco para negócios na praia

Negócios na praia convivem com o risco da sazonalidade, segundo Rodolfo Olivo, professor da FIA (Fundação Instituto de Administração). Enquanto as vendas se multiplicam no verão, elas caem na mesma proporção durante o inverno. Sem planejamento, a empresa pode não suportar o período de baixa e fechar, de acordo com o professor.
“É preciso planejamento. Durante o verão, o empresário tem de fazer uma reserva de dinheiro para aguentar os custos do inverno. Se ele gastar tudo ainda no verão, não vai ter fluxo de caixa suficiente para pagar as contas depois”, afirma.
Para o Olivo, antes de abrir um negócio na praia, o empresário deve analisar se a ideia é viável o ano todo e, principalmente, não se enganar com o movimento de verão no litoral. “A praia cheia dá uma falsa sensação de que não faltará público. Por isso, também é importante ver o movimento fora da alta temporada”, diz.

Faturar R$ 1 milhão com loja de hambúrguer é possível, diz especialista

Faturar R$ 1,2 milhão em um ano com a venda de hambúrguer é possível, segundo cálculos de Olivo. Para alcançar tal número, o especialista diz que cada loja da Hareburger precisa arrecadar R$ 50 mil por mês. Levando em conta um gasto médio por cliente de R$ 20 (lanche + suco), cada loja teria de atender cem clientes por dia.
“Por ser no Rio de Janeiro, uma cidade grande e com alto fluxo de turistas, é possível que cada loja atenda cem clientes em um dia”, afirma.


Blog do BG: 

LK MULTIMARCAS CAICÓ


LK Multimarcas, você bem vestido da cabeça aos pés!
Do tênis ao boné, a LK Multimarcas tem de tudo para deixar você bem vestido. São peças de marcas renomadas, com preços acessíveis e qualidade sem igual.
Bermudas
Camisetas
Bonés
Tênis
Sapatenis
Cintos
Procure Leilson Pereira na loja Edilsom Caicó ou mesmo, fale com ele através do WhatsApp (9927-8030).

Homem morre soterrado em pedreira no interior do RN


Uma acidente trágico, na tarde desta última quinta, chocou a população de Antônio Martins, município distante cerca de 380 km de Natal. A informação é do 190 RN. O homem identificado apenas como Antônio de Zé Caboclo, morreu soterrado em uma pedreira, localizada no sítio Raposa, zona Rural do município.
Antônio e outros funcionários quebravam pedras para a construção civil e não se tem informações concretas se houve uma explosão, atividade comum nesses locais, para desprender os blocos de pedra, ou se uma pedra se desprendeu e caiu sobre a vitima, que morreu esmagada na hora sem chance de socorro médico. Antônio de Zé caboclo era bastante conhecido no município e morte dele gerou muita repercussão.

Tarifas da Cosern terão reajuste extra de 2,8%



COSERN cópia
A Companhia Energética do Rio Grande do Norte (Cosern) foi autorizada pela Aneel a aplicar um reajuste extraordinário de 2,8% nas tarifas de energia elétrica a partir de segunda-feira.
A medida faz parte da estratégia do governo de transferir para os consumidores os altos custos da produção de eletricidade em consequência dos baixos níveis dos reservatórios das principais hidrelétricas do País.