quinta-feira, 3 de setembro de 2015


Sesap estuda parceria com UERN para realizar cirurgia odontológica em Caicó

abilizar a realização de cirurgias buco-maxilo-faciais no Hospital Regional de Caicó. Com esse objetivo o Secretário de Estado da Saúde Pública, Ricardo Lagreca, se reuniu na manhã desta quinta-feira (3) em seu gabinete, com o vice-coordenador do curso de odontologia da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), Eudes Lucena, com a gerente da IV Unidade Regional de Saúde Pública (URSAP), Francielle Lopes, com o coordenador do projeto de Regionalização, Ion Andrade e com o assessor técnico da Coordenadoria de Operações de Hospitais e Unidades de Referência (COHUR), Denis Job.
“Essa demanda tem uma necessidade clara. Nós precisamos descentralizar cada vez mais nossos serviços e evitar que os pacientes sejam transferidos para Natal”, frizou Lagreca. Será agendada uma visita técnica para avaliar a estrutura disponível no Hospital Regional de Caicó, conhecer a taxa de ocupação das enfermarias, além da estimativa de demanda para essas cirurgias buco-maxilo-faciais. A equipe da UERN vai elaborar um relatório que será entregue a URSAP.

UPA de Caicó tem conclusão prevista para o final do ano

Obras da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) na zona norte de Caicó
Estão com 82% de obras concluídas e deverá ser concluída até o final do mês de Dezembro de 2015

  A UPA porte II tem doze leitos de observação e uma capacidade de atender até 300 pessoas por dia.
A população na área de abrangência é de 200 mil habitantes.

A unidade de Caicó vai abranger os Municípios de São João Do Sabugi, Ouro Branco, Ipueira, Jardim Do Seridó, Cruzeta, São José Do Seridó, Jucurutu, Jardim De Piranhas, São Fernando, Timbaúba e Serra Negra Do Norte.
A unidade está sendo construída no Bairro Salviano Santos na Zona Norte de Caicó e está sendo gastos R$ 2.000.659,23

Confira a nova coleção que acabou de chegar na LK MULTIMARCAS


Na LK MULTIMARCAS você encontra:

Bermudas / Camisetas / Calças / Cintos / Sandálias / Mocassim / Sapatenis / Bonés / Relógios / Perfumes / Carteiras

Contatos: 9.9927-8030 - Siga Instagram: @Lkmultimarcas - A LK fica na loja EDISOM IMPORTADOS no centro de Caicó. Aceita todos os cartões de crédito.

Maioria dos bilionários brasileiros nasceu em SP, mas mais ricos são do Rio; potiguar também na lista

Os bilionários Jorge Paulo Lemann (à esq.), Eduardo Saverin (centro) e Abilio Diniz
Dos 160 brasileiros que têm mais de R$ 1 bilhão, a maioria nasceu no Estado de São Paulo: são 68 paulistas no ranking de bilionários da revista “Forbes Brasil”. Em seguida, aparece o Rio de Janeiro, com 24 bilionários.
Porém, o Rio é o Estado de origem daqueles com as maiores fortunas. Entre os 20 mais ricos do país, 11 nasceram em território fluminense.
Rio: 11 no topo do ranking
Entre os mais ricos do país nascidos no Rio de Janeiro está o trio de investidores Jorge Paulo Lemann (1º do ranking, com patrimônio de R$ 83,7 bilhões), Marcel Herrmann Telles (3º lugar, com fortuna de R$ 42,26 bilhões) e Carlos Alberto Sicupira (4º lugar, com R$ 36,93 bilhões). Eles são sócios na empresa de investimentos 3G Capital Partners, que possui marcas como Budweiser, Burger King e Heinz. No Brasil, são donos da Ambev, fabricante de cervejas como Brahma, Skol e Antarctica.
Outro trio do Rio de Janeiro no topo da lista de bilionários são os irmãos João Roberto, José Roberto e Roberto Irineu Marinho, filhos do fundador da Rede Globo, Roberto Marinho. Os três aparecem empatados no 5º lugar do ranking, com patrimônio estimado em R$ 23,8 bilhões cada.
Os irmãos Moreira Salles também nasceram no Rio e estão entre os 20 mais ricos do país, empatados na 17ª colocação, com R$ 7,45 bilhões. Fernando Roberto, João, Pedro e Walter Júnior são herdeiros de dois dos negócios mais valiosos do país: o Unibanco, que se juntou com o Itaú, e a Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração (CBMM), que produz nióbio de ferro.
O banqueiro André Esteves, presidente e sócio do banco de investimentos BTG Pactual, é outro fluminense entre as maiores fortunas do Brasil. Com R$ 9,07 bilhões, ele aparece como o 13º mais rico do país.
SP: mais ricos são Abilio e Saverin
Apenas dois nascidos em São Paulo aparecem no top 10 entre os bilionários. O primeiro é o cofundador do Facebook Eduardo Saverin, que ocupa a 8ª posição do ranking. A fortuna dele é estimada em R$ 17,53 bilhões.
No 10º lugar, o segundo paulista da lista é Abilio Diniz, filho do fundador do Grupo Pão de Açúcar (do qual foi afastado em 2012) e acionista do Carrefour. O empresário também é presidente do Conselho de Administração da Brasil Foods (BRF, dona da Sadia e Perdigão). Seu patrimônio é de R$ 12,83 bilhões.
Minas Gerais é 3º Estado com mais bilionários
O terceiro Estado brasileiro que mais “produziu” bilionários é Minas Gerais: 15 no total.
O mais rico entre os mineiros é Aloysio de Andrade Faria (14º), com patrimônio estimado em R$ 8,45 bilhões. O empresário é herdeiro do antigo banco Real, que foi vendido ao holandês ABN Amro, e fundou o grupo Alfa, dono do banco Alfa, da C&C e dos hotéis Transamérica.
Nove bilionários nasceram no Rio Grande do Sul, sete em Goiás e cinco no Paraná e no Ceará. Santa Catarina e Pernambuco deram origem a quatro bilionários cada. Três são da Bahia –incluindo Marcelo Odebrecht, membro da família que dá nome à empreiteira e preso na operação Lava Jato.
Espírito Santo, Paraíba e Rio Grande do Norte são os locais de nascimento de um bilionário cada. Nenhum nasceu na região Norte do Brasil. Há, ainda, dez bilionários nascidos em outros países e naturalizados brasileiros.
Veja o Estado onde nasceram os bilionários brasileiros:
São Paulo: 68
Rio de Janeiro: 24
Minas Gerais: 15
Rio Grande do Sul: 9
Goiás: 7
Ceará: 5
Paraná: 5
Pernambuco: 4
Santa Catarina: 4
Bahia: 3
Espírito Santo: 1
Paraíba: 1
Rio Grande do Norte: 1 (Nevaldo Rocha, fundador do Grupo Guararapes, dono das lojas Riachuelo).
*10 nasceram fora do país e foram naturalizados brasileiros; 3 não informam local de origem.
Goiás ganha mais bilionários
O Estado de Goiás foi o que mais ganhou bilionários nos últimos 12 meses até julho. O número chegou a 7 graças ao desmembramento da família Batista, herdeira do grupo JBS, dona das marcas Friboi e Seara.
Os irmãos Joesley, Valére, Vanessa, Vivianne e Wesley Batista Mendonça aparecem empatados no 54º lugar do ranking, com patrimônio de R$ 3,60 bilhões cada.
Os outros dois goianos na lista são João Alves de Queiroz Filho (52º lugar, com R$ 3,76 bilhões), controlador da Hypermarcas –fabricante de remédios e produtos de limpeza–, e Marcelo Henrique Limírio Gonçalves e família (126º, com R$ 1,41 bilhão), ex-dono do laboratório Neo Química, vendido à Hypermarcas em 2009.
Blog do BG

Crânio é encontrado dentro de barril durante escavação de obra em Natal

Operários de uma obra de saneamento básico encontraram uma ossada humana na manhã desta quarta-feira (2) durante a escavação de um terreno no Alto da Torre, na Zona Norte de Natal. De acordo com a Polícia Militar, a ossada estava dentro de um tambor plástico.
O Instituto Técnico-Científico de Polícia (Itep) foi acionado para retirar a ossada e fazer a perícia.
Segundo o major Manoel Kennedy, comandante do 4º batalhão da PM, uma escavadeira trabalhava na área abrindo uma vala para a passagem de canos quando o barril foi desenterrado.
"Os operários abriram o barril e viram que havia um crânio dentro. Eles paralisaram a obra e chamaram a polícia", acrescentou o oficial.
G1-RN

“Conceito família é formado pela união entre homem e mulher”, diz relator.

O relator da Comissão Especial da Câmara dos Deputados que analisa o Estatuto da Família, deputado Diego Garcia (PHS-PR), apresentou nesta quarta, 2, seu relatório no qual estabelece como conceito básico de família “a união de um homem e de uma mulher, por meio de casamento ou de união estável, e a comunidade formada por qualquer dos pais e seus filhos”. Exclui-se, portanto, o conceito de que uma família possa ser formada por pais homossexuais.
Segundo Garcia, o texto está “alinhado aos preceitos constitucionais e valores morais e éticos de nossa sociedade, com o fim de garantir direitos e o desenvolvimento de políticas públicas para a valorização da família”. O documento também cria os “Conselhos da Família”, que serão órgãos responsáveis pela execução de políticas públicas referentes aos direitos da família. Após a leitura do texto, o relator foi aplaudido na comissão, formada majoritariamente por parlamentares da Frente Parlamentar Evangélica.