terça-feira, 20 de outubro de 2015


Banco transferi 23,5 bilhões acidentalmente a um único cliente

O maior banco da Alemanha, o Deutsche Bank, transferiu acidentalmente para a conta de um único cliente US$ 6 bilhões, o equivalente a R$ 23,5 bilhões. De acordo com reportagem do jornal britânico “Financial Times”, que revelou o erro, a culpa teria sido de um funcionário júnior, sem experiência, que, por digitar números errados, acabou transferindo a quantia para um fundo de investimentos dos Estados Unidos.

O dinheiro foi recuperado pelo Deutsche Bank no dia seguinte ao erro, que ocorreu em junho deste ano enquanto o chefe do funcionário tirava férias. No entanto, o episódio levantou duvídas no mercado sobre a segurança da instituição.

O banco reportou o incidente ao Federal Reserve (Banco Central dos Estados Unidos), ao Banco Central Europeu e uma autoridade financeira do Reino Unido. Duas pessoas ouvidas pela reportagem e familiarizadas com essas operações, disseram que esses erros são comuns, mas “deste tamanho, são raros”.

O banco alemão está imerso em várias batalhas legais, com acusações de manipulação dos mercados de divisas, dos índices Liber e Euribor e de fazer negócios com países que estão sob sanções nos Estados Unidos, como o Irã.

G1/BG

29 das 30 cidades com mais geração de empregos estão no interior do país

Em meio à perda de 573 mil vagas de trabalho no país em 2015, cidades pelo interior do país vão na contramão da crise e registram saldo de vagas com carteira assinada neste ano.

Com base nos dados do Ministério do Trabalho e Emprego, o UOL encontrou as ilhas do emprego no Brasil. Das 30 maiores geradoras, 29 são cidades do interior do país –apenas Goiânia (GO) foge à regra. Nove estão no Estado de São Paulo.

Juntas, as 30 cidades geraram 63 mil novas vagas e vivem um momento à parte na economia. A atividade que mais se destacou entre esses municípios foi a agropecuária (dominante em 12 cidades). Em seguida, vêm indústria (oito cidades), serviços (cinco), construção civil (quatro) e administração pública (uma cidade).

Foram consideradas apenas as cidades com mais de 30 mil habitantes para fazer esse ranking.

O número de empregos gerados é o saldo, ou seja, o total de contratações menos o de demissões no período. Por exemplo, se em uma cidade foram contratadas 20 mil pessoas, mas outras 15 mil perderam seus empregos, o saldo é de 5.000, que é o número de vagas geradas (20.000 – 15.000 = 5.000).

Veja as dez cidades que mais geraram empregos neste ano (até agosto):

Franca (SP) – 5.026
Juazeiro (BA) – 4.268
Pontal (SP) – 4.211
Bebedouro (SP) – 3.569
Cristalina (GO) – 3.511
Petrolina (PE) – 3.141
Matão (SP) – 2.888
Arapiraca (AL) – 2.829
Goianesia (GO) – 2.312
Nova Serrana (MG) – 2.168

Presos mataram e comeram fígado de detentos em Pedrinhas (MA), diz o MP

A ocorrência das “modalidades” de violência foi denunciada nesta terça-feira (20) pelo Ministério Público do Maranhão no complexo prisional de Pedrinhas. Quatro detentos foram denunciados à Justiça acusados de terem praticado os quatro crimes em dezembro de 2013 contra um preso.

De acordo com a denúncia, Edson Carlos Mesquita da Silva foi torturado com crueldade e assassinado. Em seguida, o corpo foi cortado em mais de 50 pedaços, que foram jogados na lixeira. O fígado foi retirado e comido pelos responsáveis por sua morte.

Todos os acusados seriam integrantes de uma facção criminosa que atua dentro do presídio. O crime ocorreu na unidade São Luís 2, de Pedrinhas.

O crime ocorreu, segundo as investigações, devido a um desentendimento de Silva com um dos líderes da facção criminosa. Após o entrevero, Silva teria sido “julgado” e “condenado” pelo grupo.

Segundo o promotor Gilberto Câmara França Júnior, da 28ª Promotoria de Justiça Criminal da Capital, a denúncia foi ajuizada no dia 13 de outubro.

“Foram [achados] vários pedaços. A cabeça foi despedaçada. Dias depois é que foi encontrada a arcada dentária, já em janeiro de 2014. Ela foi encaminhada para exame de DNA fora do Estado, mas até agora não foi divulgado o resultado.”

Investigação

O inquérito policial foi aberto no inicio de 2014 para apurar de quem era o corpo localizado na lixeira do presídio. “No início surgiu um nome, que posteriormente identificamos ser outra pessoa: era um preso que estava registrado de maneira equivocada. Ele tinha fugido. Quando foi recapturado, deu outro nome”, explicou França.

Segundo o promotor, familiares de Edson Carlos Silva foram chamados para a identificação do corpo, que só foi possível por conta de uma tatuagem com a frase “Vitória, razão do meu viver”.

“O pai e o cunhado vieram do interior para reconhecer o corpo. O pai não teve coragem de ver os restos, mas o cunhado foi e viu. Entre os pedaços, ele reconheceu a tatuagem [que Edson tinha]. A investigação foi aprofundada e uma ex-mulher do preso foi encontrada. Ela confirmou que teve uma filha com Silva, chamada Vitória. A certidão de nascimento dela foi anexada ao inquérito”, afirmou o promotor.

Foram denunciados por homicídios qualificado, por motivo torpe e sem direito a defesa da vítima os presos Rones Lopes da Silva, Geovane Sousa Palhano, Enilson Vando Matos Pereira e Samyro Rocha de Souza. No momento, nenhum deles tem advogado.

Denúncias

Em novembro do ano passado, a Corte Interamericana de Direitos Humanos condenou o Brasil e recomendou que o país proteja, de forma urgente, a vida e a integridade física dos presos, familiares e trabalhadores do Complexo Penitenciário de Pedrinhas, em São Luís, no Maranhão.

Não foi a primeira decisão da Corte para exigir do Brasil medidas no Complexo de Pedrinhas. No final de 2013 – naquele ano, 60 presos foram mortos no interior da cadeia –, o País foi reprendido por meio de medida cautelar pedindo “ações concretas para conter a onda de violência no complexo”.

Na época da recomendação, o Estado do Maranhão decretou emergência no sistema prisional, e a Força Nacional passou a controlar as unidades junto com a Polícia Militar.

Em julho desgte ano, ONGs voltaram a denunciar violações aos direitos humanos em Pedrinhas.

O governo do Maranhão informou, por meio de nota, que medidas de controle dos presídios foram tomadas este ano, como a retirada da Força Nacional e o fim da terceirização de agentes.

Em abril, o governo do Estado assinou acordo com o CNJ (Conselho Nacional de Justiça), quando iniciou a construção de salas de aula e de exibição de filmes e passou a oferecer oportunidade de trabalho aos detentos dentro do complexo. Além disso, aumentou de três para quatro o número de refeições.

Em 2015, Pedrinhas não registrou nenhuma rebelião. O governo também informou que o complexo está há seis meses sem registrar mortes –a última foi em abril, quatro óbitos ao todo este ano. Ainda houve redução no número de fugas até setembro: de 88 nos primeiros nove primeiros meses de 2014 para 20 de janeiro a setembro deste ano.

UOL

URGENTE : Tentativa de Homicídio no Centro de Caicó

Por volta das 19:00 horas da noite de hoje (20) foi registrada uma tentativa de homicídio em um bar na Av Seridó no Centro de Caicó.

A vítima intentificada por Raoni Dantas 31 anos residente na rua Pedro Velho no Centro de Caicó.

Nesse momento a vítima está sendo atendida no hospital regional. 


Vítimas da Telexfree nos EUA começam a receber devolução de dinheiro

Mais de 14 mil vítimas da Telexfree no Estado de Massachusetts, incluindo muitos imigrantes brasileiros, receberam nesta semana um reembolso de US$ 205,52 cada (cerca de R$ 715,85), segundo informações do jornal norte-americano “Boston Globe”. É a primeira vez que eles recebem algum dinheiro de volta desde o início das investigações nos EUA, no ano passado.
O dinheiro corresponde a apenas uma parte das perdas, afirmou o secretário de Estado de Massachusetts, William Galvin, ao jornal. “Muitas pessoas não esperavam receber nada nunca mais”, disse. “Estou grato que conseguimos reaver algo para essas vítimas”. No total, as vítimas de Massachusetts receberam US$ 2,9 milhões, como parte de um acordo de US$ 3,5 milhões feito com o banco Fitchburg, ligado ao caso.
A Telexfree vendia planos de minutos de telefonia pela internet (VoIP). No Brasil, continua o processo de investigação por suspeita de pirâmide financeira e está com as atividades suspensas há dois anos. Nos EUA, foi formalmente acusada.
Com promessas de grande retorno em pouco tempo, os esquemas de pirâmide financeira são considerados ilegais porque só são vantajosos enquanto atraem novos investidores. Assim que os aplicadores param de entrar, o esquema fica insustentável, não tendo portanto como cobrir os retornos prometidos e entra em colapso. A Ympactus, que representa a Telexfree no Brasil, negava a acusação e afirmando que trabalhava com “marketing multinível”.

Bancos propõe reabertura de diálogo com grevistas


Depois de 15 dias do começo da greve dos bancários em todo o Brasil, a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) decidiu se reunir com o comando da greve da categoria e reabrir o diálogo. Segundo o portal IG, o encontro será nesta terça-feira (20), às 16h, em São Paulo.
Durante todo o mês de setembro a Fenaban e a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf ) realizaram encontros para tentar chegar em um consenso e evitar a greve. Os bancários pedem, entre outras reivindicações, 16% de reajuste salarial, enquanto a Fenaban oferece 5,5%, o que resultaria em uma perda real acima de 4%.