Cabral dava festas luxuosas e fazia acordos suspeitos com resort, diz juiz

21:55:00

O ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral, preso na quinta-feira (17) pela Polícia Federal por suspeita de corrupção e lavagem de dinheiro, é dono de uma mansão em Mangaratiba (RJ). A residência fica no Portobello, um luxuoso complexo que concentra um resort, um safári e um condomínio com casas de alto padrão.

Nesse local, o ex-chefe do Executivo fluminense costumava dar festas e reunir os amigos e familiares em datas comemorativas. De acordo com os investigadores, esses encontros custaram R$ 81.106,00. O valor consta em um e-mail apreendido pela força-tarefa da Operação Lava Jato.

Segundo a denúncia, que fundamenta a ordem de prisão expedida pela Justiça federal contra Cabral e outros nove suspeitos, há indícios de que o Portobello foi usado em uma complexa operação de lavagem de dinheiro, com recursos oriundo do pagamento de propina por parte de empreiteiras. No total, o esquema criminoso teria desviado mais de R$ 220 milhões.

O juiz da 7ª Vara Federal Criminal, Marcelo da Costa Bretas, destaca em seu despacho que o Portobello repassou à SCF Comunicações e Participações, empresa de Cabral, cerca de R$ 655 mil por serviços nunca prestados.

Leia Também...

0 comentários