Maior avião do mundo, Antonov pousa em Guarulhos e mobiliza curiosos

07:34:00

O paulistano que olhar para o céu na noite desta segunda-feira (14), entre as 22h30 e 23h30, poderá ver um evento raro, ocorrido apenas uma vez no Brasil. O fenômeno não é astronômico, mas sim a passagem da maior aeronave em atividade no mundo.

Constantemente chamado de monstro e colosso dos céus, o Antonov Mriya An-225 não desaponta com suas dimensões descomunais. São 84 metros de comprimento, 32 rodas, seis motores e a capacidade de carregar o peso equivalente a mais de sete Boeings 737, o mais comum da aviação comercial.

A última vez que esteve pelo país, em 2010, o Antonov trouxe dos Estados Unidos equipamentos para a Petrobras. Desta vez a tarefa é a de levar para o Chile um gerador de 150 toneladas fabricado no Brasil.

Para isso, a primeira parada da aeronave no país será em Viracopos, em Campinas, nesta segunda às 10h30. Mais de 1.800 pessoas confirmaram presença em um evento no Facebook marcado para acompanhar a sua chegada. No pátio do aeroporto, o interior da aeronave será equipado com um suporte especial que servirá para sustentar o gerador.

De lá, às 22h30, o Antonov decola para uma viagem curta até o aeroporto de Guarulhos (Grande SP). A previsão da chegada é às 23h. A aterrissagem será transmitida ao vivo pela concessionária do aeroporto. No Facebook, 1.400 pessoas confirmaram presença.

O Antonov "dorme" em Guarulhos e sua decolagem está prevista para depois das 6h. Até lá, a madrugada será tumultuada no pátio do aeroporto. Uma operação especial foi montada para que a carga seja colocada no porão do Antonov.

"Essa é a segunda maior carga a ser transportada na aviação comercial mundial", explica o diretor de operações do aeroporto de Guarulhos, Miguel Dau. "É uma operação sem par no Brasil. Vai implicar em uma série de procedimentos adotados exclusivamente para esse dia, exclusivamente para essa aeronave".

Para se ter uma ideia, enquanto estiver estacionada no pátio de Guarulhos, o Antonov deverá ocupar o espaço que normalmente recebe de 5 a 7 aeronaves 737. Em Viracopos, o avião ocupará a vaga geralmente usada por três Boeings 7474, o segundo maior avião de passageiros do mundo. Nos dois aeroportos, sempre que for taxiar pela pista, nenhuma outra aeronave no aeroporto estará em movimento.

"Vai ser a nossa Gisele Bündchen. Enquanto ele estiver andando, nenhuma outra aeronave se mexe", diz Marcelo Mota, o diretor de operações do aeroporto de Viracopos.

Folha de SP

Leia Também...

0 comentários