quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016


Vende-se casas no bairro Maynard em Caicó


CASAS COM GARAGEM PARA 2 VEÍCULOS, SALA DE ESTAR, COZINHA, 2 QUARTOS, BANHEIRO SOCIAL, ÁREA DE SERVIÇO E QUINTAL.

ACEITAMOS FINANCIAMENTO.
VALOR DOS IMÓVEIS - R$ 130.000,00
         CENTRAL DE VENDAS
   (84)-9-9905-0393/9-9157-4343.
Francinaldo Medeiros - CRECI 5347 RN

João Maia visita ministro para agradecer retomada das obras de duplicação da Reta Tabajara

O presidente estadual do PR, João Maia, esteve nesta quarta-feira (17), em Brasília, participando de audiência com ministro dos Transportes, Antônio Carlos Rodrigues, para agradecer pessoalmente pela retomada das obras de duplicação da Reta Tabajara que foram iniciadas hoje.

Na ocasião, o ministro Antônio Carlos garantiu ao ex-deputado que os recursos para a execução das obras estão assegurados. O projeto foi preservado dos cortes orçamentários  ocorridos no governo federal.

A duplicação do trecho da BR 304, principal via de acesso entre Natal e o interior do Estado e considerada a de maior fluxo, foi objeto de uma emenda orçamentária do ex-deputado federal João Maia e é uma das obras mais esperadas no Rio Grande do Norte.

João Maia convidou o ministro para vir ao RN e visitar as obras já em andamento. O ministro confirmou sua vinda para o início de março.

CIPAM prende 1100 Arribaçãs que eram transportada em um ônibus intermunicipal

Companhia Independente de Proteção Ambiental (CIPAM) apreenderam na tarde desta quarta-feira (17) em um ônibus intermunicipal que faz a linha Caicó/Natal, 1100 unidades de arribaçã, o que é considerado em todo o país um crime ambiental, punido com multa por unidade apreendida e possível pena de prisão.
O material foi encontrado após duas caixas, que guardavam o material, caírem na estrada, com a abertura do porta mala, após o ônibus fazer uma curva fechada, no trecho entre Caicó e Jardim do Seridó.

Ao ser informado da queda da carga, o motorista constatou-se que tratava de um material ilícito. Populares acionaram a Polícia Militar que foi ao local e realizou a apreensão. O proprietário do material não foi identificado. A Polícia Civil irá investigar o caso.

Super promoção na Ótica Estillo


Na compra do seu óculos completo na Ótica Estillo, o cliente ganha de brinde um óculos solar na hora.

Não é sorteio, comprou ganhou !!
Facilitamos o seu exame de vista.
A #OticaEstillo está localizada na Av Rio Branco em frente ao laboratório Maria Ayla no centro de Caicó.

Polícia cumpre mandado de prisão contra acusados pelo latrocínio de turismóloga


Uma equipe da Divisão de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) cumpriu, nesta quarta-feira (17), mandados de prisão preventiva contra Jully Sayonara Alves de Oliveira, 18 anos e Wagner Almeida do Nascimento, de 23 anos, que já estavam presos temporariamente. Os dois, juntamente com Herbert Geirty Câmara Cunha, 25 anos, vulgo “Camundongo”, que está foragido, são acusados de terem roubado e matado a turismóloga Gizela Mousinho, no dia 02 de janeiro.

A Justiça, que já havia decretado a prisão temporária dos três suspeitos, converteu a medida para prisão preventiva. A Polícia Civil solicita à população informações sobre o paradeiro de Herbert Geirty Câmara Cunha, que possui mandado de prisão em aberto. Os dados podem ser repassados de forma sigilosa para o telefone 3232-1195.

Sua moeda de 1 Real comemorativa, pode valer até 700 reais

O que você faz com suas moedas? Passa adiante? Antes de se livrar delas preste atenção, pois você pode estar dando uma fortuna de presente para alguém. Exemplares raros como o feito para homenagear o cinquentenário da Declaração Universal dos Direitos Humanos, cunhada em 1998 podem valer até R$ 200!

Uma moeda de 5 centavos de 1999 que vale entre R$ 10 e R$ 35 ou seja: entre 200 e 700 vezes o seu valor de face. Segundo José Oswaldo Aranha, vice-presidente da Associação Brasileira de Numismática, o preço das moedas depende da sua raridade, tipo de cunhagem e estado de conservação. “Avaliamos se houve circulação daquele exemplar ou se ficou guardado.”    Segundo o Banco Central são produzidos 150 milhões de moedas de R$ 1. Mas, para oprograma Olímpico a tiragem será de 20 milhões para cada um dos 16 tipos feitos para circulação, totalizando 320 milhões de moedas.

Segundo José Oswaldo, a coleção atrai novos colecionadores para a numismática, principalmente jovens e crianças. “É novidade e acaba chamando a atenção.” Segundo ele, os álbuns que são produzidos para comportar as coleções também ajudam no aumento da procura por moedas, pois são separados em séries. “Para crianças é como se fossem álbuns de figurinhas, acabam atraindo.”

Segundo Julio Cesar Vieira, sócio da Numismática Vieira, que atua no ramo há 70 anos, o que faz as moedas serem raras é a quantidade de peças que foram cunhadas. Foram cunhadas apenas 600 mil moedas com detalhes dos Direitos Humanos.

“Para um país como o Brasil, isso não é nada, o que justifica o valor.” Julio Cesar afirma que as moedas da primeira família do real, impressas de 1994 a 1997 também são valiosas. “Pagamos 50 centavos pelas moedas de 1 centavo desta época.”

Técnica desenvolvida nos EUA faz câncer regredir em 90% dos casos


Cientistas de um centro de pesquisas em Seattle, nos Estados Unidos, apresentaram resultados de um novo tratamento pra pacientes com leucemia. O estudo foi visto com cautela por pesquisadores britânicos.

Quem não tinha mais chance viu o câncer ir embora. O tumor regrediu em 90% dos casos. Participaram da pesquisa pessoas com câncer no sangue – a maioria com leucemia linfoblástica aguda. Cirurgia, quimio e radioterapia; nada tinha dado certo. Segundo os médicos, restariam, no máximo, mais cinco meses de vida.

A técnica desenvolvida por americanos foi a última alternativa. Nosso sistema imunológico não reconhece tumores como ameaça. Talvez porque as células cancerosas façam parte do corpo. Ou porque conseguiriam driblar a nossa defesa natural.

O que os cientistas fizeram foi retirar glóbulos brancos dos pacientes. Eles reprogramaram as células pra atacar os tumores. Reimplantados no corpo, os glóbulos brancos agiram como bombas: destruíram o câncer.

O chefe da pesquisa explica que ainda é preciso avançar, mas fala em “resultados sem precedentes”.

O estudo não foi publicado em revista científica nem revisado. E os riscos assustam. Dois dos 35 pacientes sofreram reações violentas e morreram. Outros sete tiveram efeitos colaterais gravíssimos antes da regressão do tumor.

A palavra não é “solução”, mas “esperança”. Um tratamento parecido já teve resultado em um hospital em Londres, ano passado. Também só foi testado depois de esgotadas as outras possibilidades.

A bebê de um ano tinha leucemia. Mal ganhou a vida e já enfrentava a morte. Até o câncer regredir graças à técnica experimental britânica.

Uma cientista cobra testes envolvendo mais pacientes desses tratamentos. Os métodos também deveriam ser analisados em tumores considerados mais sólidos, como câncer de mama, por exemplo.

A comunidade científica mantém os dois pés atrás. É preciso muito mais estudos pra que a última alternativa vire a primeira.

Jornal Nacional