sábado, 19 de março de 2016


BOMBEIROS CONFIRMAM SETE MORTOS EM QUEDA DE AVIÃO EM SÃO PAULO


O Corpo de Bombeiros confirmou a morte das sete pessoas que estavam a bordo do avião de pequeno porte, de prefixo PRZRA, que caiu em uma residência no bairro da Casa Verde, zona Norte da capital paulista. Eram seis passageiros e o piloto. Uma pessoa que estava na casa foi levada para o Pronto-Socorro da Santa Casa da Misericórdia de São Paulo.

Segundo a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), o avião caiu às 15h23, após decolar às 15h20. As operações no Aeroporto Campo de Marte ainda estão suspensas. De acordo com os dados da Agência Nacional de Aviação (Anac), o avião é turbo hélice, com capacidade para sete passageiros, registrado em nome de Roger Agnelli, ex-presidente da Vale. Ainda não há identificação dos passageiros da aeronave, mas eram quatro homens e três mulheres.

EX PRESIDENTE DA VALE MORRE COM A FAMÍLIA EM QUEDA DE AVIÃO


Roger Agnelli, ex-presidente da Vale, morreu hoje aos 56 anos, em um acidente de avião. Ele estava acompanhado da família. A aeronave caiu na Zona Norte de São Paulo, pouco depois das 15h, a cerca de 200 metros da pista de pouso do Campo de Marte.

Roger foi o responsável pelo processo de internacionalização da Vale, o que a tornou a segunda mineradora do mundo. O avião caiu em cima de uma casa, mas os cinco moradores sofreram ferimentos leves. Morreram os sete ocupantes da aeronave.

O empresário comandou a Vale entre 2002 e 2011. Durante a crise econômica mundial de 2008, ele entrou em conflito com o governo ao demitir milhares de pessoas, o que provocou a ira do então presidente Lula. Mas o executivo não recuou. Antes de assumir a presidência da Vale, Roger trabalhou no Bradesco, onde chegou muito jovem. O Bradesco é um dos principais acionistas da mineradora, que foi privatizada em 1996.

AERONAVE CAI SOBRE CASA NA ZONA NORTE DE SÃO PAULO


Uma aeronave de pequeno porte caiu sobre uma residência na Casa Verde, Zona Norte de São Paulo, na tarde deste sábado (19), segundo o Corpo de Bombeiros. A informação inicial é a de que três pessoas morreram.

Segundo a Infraero, havia seis pessoas no monomotor de prefixo PRZRA caiu às 15h23 na cabeceira 12 do Aeroporto Campo de Marte, em uma área residencial.

Uma vítima foi levada ao Pronto-Socorro da Santa Casa, na região central da cidade, segundo os bombeiros.
A aeronave caiu na Rua Frei Machado, 110, perto da Avenida Braz Leme.

O aeroporto Campo de Marte está fechado. Ele opera com aviação geral, executiva, táxi aéreo e escolas de pilotagem.

Onze carros dos bombeiros foram para o local. A Força Aérea Brasileira (FAB) confirma o acidente e enviou uma equipe para o local.

URGENTE : TENTATIVA DE HOMICÍDIO NA ZONA OESTE DE CAICÓ

Por volta das 14:00 horas da tarde de hoje (19), foi registrado uma tentativa de homicídio no Bairro Paulo VI na zona Oeste de Caicó.

Segundo Informações, O jovem Felipe Santos, 17 anos foi vítima de dois disparos de arma de fogo na região do femo e no tórax, vítima foi socorrida para o Hospital Regional do Seridó,foi encaminhado para o setor de Raio X e logo em seguida foi liberado.

O crime pode ter relação com um namoro da vitima.

EMPRESÁRIOS DO SETOR IMOBILIÁRIO POTIGUAR PODEM APOIAR GREVE GERAL DIANTE DO CAOS ECONÔMICO NO PAÍS


Os escândalos recentes de corrupção, envolvendo o atual governo, sobretudo o caos no cenário político-econômico anunciam um futuro ainda pior. Pelo menos é o que pensa a classe que representa os empresários do setor imobiliário no RN. Diante disso, a Secovi RN emite nota de repúdio.


NOTA

Os empresários do mercado imobiliário potiguar, através do seu Sindicato das Empresas Imobiliárias do Rio Grande do Norte (SECOVI/RN), vêm a público externar a preocupação da categoria com o cenário de caos social e político que toma conta do País e que impacta negativamente a nossa economia, cria um clima de insegurança jurídica e inibe a captação de investimentos, responsáveis pela geração de emprego e renda.

Diante do quadro acima exposto, a classe empresarial ligada ao SECOVI/RN, apoia e endossa todo e qualquer movimento democrático que tenha o claro objetivo de reestabelecer a ordem política do País.

O empresariado não se furtará de apoiar e respaldar, inclusive, a realização de uma GREVE GERAL, que venha, de forma pacífica e ordeira, externar para os dirigentes dos poderes constituídos – Executivo, Legislativo e Judiciário -, a insatisfação do povo brasileiro e das classes produtivas com a quebra dos preceitos da ORDEM E PROGRESSO, expostos no nosso Pavilhão Nacional, símbolo maior representativo da nossa soberania como Nação.

É preciso que se encontre uma solução rápida e eficaz para que o País retome a paz e volte a crescer, superando a atual crise que corrói  suas entranhas e que envergonha o povo brasileiro.

Que os culpados sejam punidos de forma exemplar.

O mercado da habitação do RN não suporta mais esta situação.  Hoje essa crise afeta o financiamento imobiliário, responsável por irrigar os negócios do setor da habitação.  Tudo isso repercute diretamente na sobrevivência de empresas que há anos atuam no mercado e que hoje convivem com o risco de fechar suas portas, deixando de produzir, recolher impostos e, consequentemente, de gerar emprego e renda.

Os poderes constituídos, sob pena de ver reeditados tempos sombrios da nossa história, têm que ouvir as ruas e, se preciso for, cortar a própria carne para fazer valer o Estado Democrático de Direito.

Não interessa ao povo brasileiro a continuidade desse cenário de caos, forjado com ingredientes que têm forte teor explosivo e grande potencial de dano a imagem do País.

Repetimos: que os culpados pela crise sejam punidos, doa a quem doer.

SECOVI-RN SINDICATO DA HABITAÇÃO DO RN

MANIFESTANTE DIZ QUE NÃO SABE PORQUE ESTÁ PARTICIPANDO DE ATO PRÓ-DILMA


Para aumentar o quorum nas movimentações em favor do governo da presidente Dilma Roussef, organizadores do protesto que teve início na tarde desta sexta-feira (18) contam com o apoio de “companheiros” não só de Natal, mas também de outras localidades inclusive de Caicó e outras Cidade do Seridó.

Em uma notícia que circulando  pelas redes sociais,  um manifestante afirma que veio do distrito de Cajueiro, localizado no município de Touros, distante mais de 100 km da capital.

Questionado sobre o motivo de estar participante da movimentação, o militante não soube precisar o motivo. “Sobre isso aí, eu não sei indicar não”, atestou.