sexta-feira, 1 de abril de 2016


Gol tem prejuízo de R$ 4,29 bi em 2015 e revisa corte de decolagens

A aérea Gol registrou prejuízo de R$ 4,29 bilhões em 2015, um aumento de 284% sobre o resultado negativo de 2014, afetado pelo impacto da desvalorização do real e do bolívar venezuelano frente ao dólar nas despesas operacionais e sobre o saldo dos passivos financeiros.
Só nos últimos três meses do ano, o prejuízo ficou em R$ 1,13 bilhão – aumento de 79% ante o resultado negativo de um ano antes, influenciado por menores receitas e maiores custos, o que fez a companhia revisar projeção de corte na oferta em 2016.

Recife inaugura voo da Gol para Buenos Aires (Foto: Gol/Divulgação)
Avião da Gol (Foto: Gol/Divulgação)
De outubro a dezembro, a empresa teve geração de caixa medida pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação, amortização e aluguel de aeronaves (Ebitdar) de R$ 398,9 milhões, queda de 17,3% contra o mesmo trimestre um ano antes.

A receita operacional líquida totalizou R$ 2,65 bilhões no trimestre, baixa de 2,8% sobre os últimos três meses de 2014, resultado do menor volume de passageiros.

O resultado vem após uma queda de 8,8% na demanda total e recuo de 4,8% na oferta total de assentos da companhia no quarto trimestre, com baixa de 3,3 pontos percentuais na taxa de ocupação das aeronaves.

O yield, indicador que mede preços de passagens, subiu 4,5%.
Os custos e despesas operacionais avançaram 7,3% no quarto trimestre na comparação anual, a R$ 2,75 bilhões.
Projeções
Com isso, a Gol informou projeção de reduzir entre 15 e 18% o volume total de decolagens em 2016. A projeção anterior da empresa era reduzir de 4 a 6% o volume de decolagens nacional no primeiro semestre. A oferta total deve cair entre 5 e 8% no ano.

"Esta iniciativa tem como objetivo a adequação da companhia ao patamar atual de demanda do mercado, além de mitigar o impacto inflacionário de 10,7% e cambial de 47% em 2015 em nossos resultados", disse o presidente da Gol, Paulo Kakinoff, no balanço da empresa.

Os melhores preços em óculos e relógios você encontra na Ótica Estillo


Os melhores preços da Cidade em óculos e relógios você encontra na Ótica Estillo
Na Ótica Estillo o cliente ainda leva de brinde um óculos solar na hora.
Não é sorteio, comprou ganhou !!
Facilitamos o seu exame de vista.
A #OticaEstillo está localizada na Av Rio Branco em frente ao laboratório Maria Ayla no centro de Caicó.

Carro de funerária se envolve em grave acidente na BR 230

Um grave acidente foi registrado por no final da manhã desta sexta-feira 1º, na BR 230, do Sítio Mofumbo, zona rural de Pombal, envolvendo um veículo da funerária São Francisco da cidade de Sousa. Conforme informações, o veículo fazia o translado da cidade de Patos dos corpos das vítimas de uma descarga elétrica em Marizizópolis, quando um caminhão atingiu um carro funerário que veio a capotar.

Quando o carro capotou e as urnas funerárias foram arremessados na rodovia se destruindo e os corpos ficaram expostos no solo. O SAMU e a PRF foram acionados e estão no local adotando os procedimentos necessários ao caso.

CASO F GOMES : Juiz caicoense revoga prisão de Lailson Lopes

juiz caicoense, Luiz Cândido de Andrade Villaça, mandou soltar nesta quinta-feira (31), o comerciante Lailson Lopes, que também é conhecido como “Gordo da Rodoviária”. Ele é um dos réus apontado pela Polícia Civil, como sendo partícipe da morte do jornalista F. Gomes.

De acordo com a decisão, o advogado reclamou o excesso de prazo e o magistrado de acordo com os termos do artigo 5º, inciso LXVI, da Constituição Federal c/c os artigos 310, 311, 312, 313 e 316 do Código de Processo Penal, concedeu.

A ele foram aplicadas medidas cautelares, quais sejam: Comparecer perante a autoridade, sempre que intimado, para atos do inquérito e da instrução criminal e para o julgamento; Não mudar de residência, sem prévia permissão deste Juízo; Não se ausentar, por mais de 08 (oito) dias, de sua residência, sem comunicar a este Juízo o lugar onde será encontrado e Comparecer diariamente a Penitenciária Estadual do Seridó (PES) para assinar livro de presença diária, entre o intervalo de 18:00 horas às 19:00 horas, como forma de fiscalização da medida.

O comerciantes Lailson Lopes, estava detido no CDP da cidade de Patu/RN. Ele foi condenado em julgamento popular ocorrido em Caicó, mas, o Ministério Público, recorreu para o Tribunal de Justiça, para que a pena fosse aumentada. Os desembargadores entenderam que na verdade, deveria ocorrer outra sessão de júri, o que foi determinado, mas, a data ainda não foi agendada. Enquanto, isso, o réu aguardava pelo julgamento de recursos impetrados pelo advogado Aneziano Ramos.

A Polícia Civil cumpriu o mandado de prisão contra Lailson Lopes no dia 22 de fevereiro de 2011, em Caicó.

Sidney Silva / Plantão Caicó