quinta-feira, 28 de abril de 2016


Vista-se bem todos os dias na LK MULTIMARCAS

Na LK MULTIMARCAS você encontra

*Bermudas
*Camisetas
*Camisa manga longa
*Calças jeans
*Calçados
*Cintos
*Relógios
*Carteiras
*Perfumes
*Pulseiras
*Bonés
e demais artigos de uso masculino.

Vendemos em todos os cartões de crédito parcelamos. A vista ganhe desconto especial.

Tudo com qualidade e o preço LK MULTIMARCAS 99927-8030

*OBS: Fica na loja EDISOM vizinho a Ótica Diniz no centro de Caicó.

Ministério diz ter retirado 70% dos beneficiários irregulares do Bolsa Família


O Ministério do Desenvolvimento Social informou que retirou, até janeiro de 2016, 75.477 beneficiários do Bolsa Família de um grupo de 163.173 pessoas que o TCU (Tribunal de Contas da União) considerou que estavam recebendo indevidamente.

O órgão aprovou nesta quarta-feira (27) decisão em que apontou os problemas no cadastro do programa e pediu ao ministério a revisão desses benefícios.
Segundo o ministério, essas famílias já haviam saído porque foram identificadas nas rotinas de controle realizadas anualmente pela própria pasta.

Além delas, outras 38.483 já estavam incluídas na “malha fina da averiguação cadastral de 2016”, que segundo o ministério começará nos próximos dias.
“Ou seja, 69,8% das famílias com indícios de problemas na renda já estavam fora do Bolsa ou em processo de averiguação”, afirmou o ministério em nota em que lembra apoiar o controle externo e que o percentual de famílias encontrado pelo TCU que não estava em investigação corresponde a apenas 0,35% do total de beneficiados.


“Trata-se de um percentual muito baixo, o que demonstra a qualidade dos dados registrados no Cadastro Único e a efetividade das ações de controle desenvolvidas no âmbito do MDS, em conjunto com os municípios”.

De acordo com o ministério, as famílias com suspeitas de irregularidades serão convocadas e terão dois meses para comparecer aos Centros de Referência de Assistência Social nos municípios e comprovar as informações prestadas. As que estiverem fora do perfil de renda do Bolsa Família ou que não comparecerem terão os benefícios cancelados.

Ainda segundo o ministério, 604 mil famílias auto declararam que a renda melhorou e saíram do programa, além de 810 mil beneficiários que tiveram o benefício cancelado em fiscalizações.
“As rotinas de controle realizadas pelo ministério e os demais entes federados garantem o foco do Bolsa Família nos mais pobres”, afirmou a nota.

Blog do BG / PLANTÃO CAICÓ

Caicó : Polícia Ambiental recebeu nova viatura

O Comandante da Polícia Ambiental do RN entregou na manhã de hoje (28), uma caminhonete S10 e novos coletes a prova de Balas a unidade da CIPAM de Caicó.

Uma luta antiga do Tenente Rafael Victor comandante da Cipam no Seridó, próxima objetivo é a inauguração do prédio da unidade no interior da ilha de Santana que está previsto para o próximo mês de Julho.

Foto : Rosivan Amaral / Plantão Caicó

Vende-se excelente casa recém construída no Bairro Maynard em Caicó


Vende-se uma excelente casa recém construída, na Rua Silvio Romero,  468 no Bairro Maynard, escriturada e pronta para receber toda a sua família. Pode ser vendida financiada pelo banco.

O imóvel possui 2 quartos, cozinha, área de serviço, garagem, 1 banheiro, 1 sala. Valor da Residência: R$ 120 mil.

Interessados podem entrar em contato com o corretor Carlos Eduardo - CRECI 5408/RN.

Hospital do Seridó continua sob intervenção por mais 180 dias

A titular da 9ª Vara de Justiça Federal em Caicó, juíza federal Sophia Nóbrega Câmara Lima, determinou a prorrogação o processo de intervenção da Fundação Carlindo Dantas, responsável por gerenciar o Hospital do Seridó.

Segundo a magistrada, a dilatação no prazo acontece diante do fato de que a gestão anterior da Fundação está inapta para o serviço de atenção materno­-infantil, considerando os padrões mínimos de qualidade.  A junta interventora contará com mais 180 dias, a contar do término do período anteriormente, para alcançar suas metas.

Caicoense que matou sobrinho em Caicó foi condenado a 22 anos de prisão

O Tribunal do Júri “Siloé de Oliveira Capuxú”, no Fórum Amaro Cavalcante, se reuniu nesta quarta-feira (27), em Caicó. Foi julgado em sessão a partir das 9h o caicoense João Bosco da Nóbrega Costa (foto). Pesava contra ela a acusação de ter assassinado seu sobrinho, Thallys da Nóbrega Bezerra, com uma cutilada de punhal.

O crime aconteceu durante o carnaval de Caicó, no dia 10 de fevereiro de 2013, por volta das 22h30, na residência de familiares dos envolvidos localizado à  rua Celso Dantas, no Centro. Baseado na acusação de homicídio triplamente qualificado – motivo fútil, meio cruel e recurso que impossibilitou a defesa da vítima – João Bosco foi condenado a 22 anos e seis meses de reclusão.