JBS fecha unidade com 210 funcionários

12:15:00

O frigorífico do grupo JBS em Coxim encerrou as atividades hoje. A unidade tem capacidade de abater entre 400 a 600 animais por dia e empregava mais de 200 pessoas.

O Sindicato Rural da cidade confirmou o fechamento e divulgou que a medida também impacta mais de 300 criadores de animais. Todos esses pecuaristas tinham sua produção vendida para o frigorífico. Sem a empresa, eles precisarão procurar outro comprador e o mais próximo é em São Gabriel do Oeste, que fica a pouco mais de 130 quilômetros de Coxim.

Na quinta-feira passada (23), a entidade, produtores, a empresa e representantes do poder público reuniram-se para tentar encontrar uma solução para o não fechamento do frigorífico. "Não houve acordo e aconteceu o encerramento oficial hoje. A empresa já vinha diminuído as atividades desde setembro e em novembro tivemos a informação que houve demissões", explicou o gerente administrativo do Sindicato Rural de Coxim, Eduardo Ferreira Coutinho.

A empresa havia arrendado a estrutura da River Alimentos em abril de 2012. Na época, o grupo estava em expansão e em dois meses arrendou cinco frigoríficos em Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, criando capacidade de abate de 4,5 mil cabeças. A JBS sofreu críticas por dominar o mercado e ditar o preço da carne.

"Esperamos que haja alguma intermediação para que outra empresa assuma a unidade. Mas por enquanto não temos informação sobre isso", apontou Coutinho.

INTERMEDIAÇÃO

O prefeito de Coxim, Aluizio São José (PSB), disse hoje que por volta do meio-dia realizou uma vídeo-conferência com a diretoria da JBS para tentar verificar a possibilidade de novas negociações para manter a planta em funcionamento.

"Vamos ter uma reunião daqui cerca de 15 dias e quem sabe rever essa situação. Para gente é prioridade reabrir essa indústria. Estamos preocupados com os impactos diretos e indiretos que podem gerar esse fechamento", explicou o chefe do Executivo.

À prefeitura, a empresa informou que tem 210 funcionários e ofereceu transferência para outras unidades. Quem não aceitar, será demitido. Independente da medida, o impacto para a cidade permanece porque a empresa não estará mais no município.

MOTIVO

Em nota, o grupo alegou que o contrato de sublocação da unidade encerrou e não houve acordo com a locatária, no caso a River Alimentos Ltda. "Não foi possível chegar a um acordo que permitisse a manutenção da operação em Coxim", divulgou.

Durante a reunião com integrantes da Prefeitura de Coxim hoje, a diretoria da JBS informou que a variação do dólar, bem como o consumo interno que caiu nos últimos meses impactaram na operação da planta e por isso ocorreu o fechamento.


Leia Também...

0 comentários