Itapemirim compra empresa de aviação aérea com atuação na região Nordeste

06:30:00

O Grupo Itapemirim anunciou que assumiu o controle acionário da empresa de transporte aéreo de passageiros Passaredo. Uma das principais companhias da aviação regional do país, com sede em Ribeiro Preto, São Paulo, a empresa atende 18 destinos, entre eles, São Paulo, Belo Horizonte, Brasília e Salvador.

A informação foi confirmada pela diretora administrativa e financeira do grupo, Camila Valdivia. Segundo ela, a aquisição faz parte do projeto da Itapemirim de expandir o transporte de passageiros para o aéreo. “Vamos ligar as linhas interestaduais com a malha aérea da Passaredo. A nossa ideia é integrar aéreo e rodoviário e chegar de ônibus onde o avião não chega”, explica. Camila não revela o valor do negócio nem do investimento em novos aviões.

Mas explica que, nos próximos meses, as aeronaves da Passaredo vão trazer a logo da Itapemirim e ter a cor amarela. “Pretendemos estender a operação a Vitória e a Cachoeiro, já que a Itapemirim vai levar passageiros para todo o país. Ainda temos que aguardar a aprovação da Anac, mas acreditamos que até o meio do ano que vem estaremos atuando”, diz Camila.

Assim como a Itapemirim, a Passaredo está em recuperação judicial. O processo começou em 2012. A empresa opera desde 1995 e transportou, em 2016, 800 mil passageiros, além de ter 700 funcionários. Já a Itapemirim foi vendida pela família do fundador, Camilo Cola, e adquirida por novos sócios, Camila Valdivia e Sidnei Piva, em novembro do ano passado.

Atualmente, a empresa conta com 7 aeronaves com capacidade para 70 passageiros cada. No entanto, segundo Camila, a Itapemirim vai expandir essa operação. “Já temos aprovação para trazer 20 aeronaves até o final do ano, só para transporte de passageiros”, conta.

Segundo a diretora, hoje a frota é composta por aviões menores, mas as novas aeronaves serão maiores. “A nova frota será de aviões de tamanho convencional na aviação civil. Temos parceria com a Gol e com a Latam e vamos manter”, explica ela.

O foco segue sendo a aviação regional. “A Itapemirim vai levar o nome de Cachoeiro para todo o país”, diz Camila.

Cargas

Dando prosseguimento ao plano de expansão da atividade da Viação Itapemirim, Camila afirma que novos investimentos serão feitos também no transporte rodoviário de passageiros. Anteriormente, a diretora havia anunciado que a Itapemirim iria comprar 400 veículos em um investimento de R$ 200 milhões, mas o número cresceu.

“O transporte aéreo de cargas e encomendas será reativado dentro da Itapemirim. Além disso, tivemos a aprovação de aquisição de 550 novos ônibus para renovação de frota. Serão ônibus novos, com chassis da Volvo e Mercedes e carroceria da Marcopolo e da Irizar”, anuncia.

Gazeta Onlaine / Plantão Caicó

Leia Também...

0 comentários