Após 10 anos, um avião é abastecido no Aeroporto de Campina Grande

08:25:00


Um simples abastecimento de um avião em um aeroporto é um procedimento cotidiano. Mas, nesta sexta-feira (01), o abastecimento de um avião da Gol Linhas Aéreas Inteligentes no Aeroporto João Suassuna, em Campina Grande, representou um momento histórico. Há mais de 10 anos nenhuma aeronave pousada no equipamento paraibano era abastecida.

Com o retorno do funcionamento do posto São Francisco, vencedora de uma licitação promovida pela Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária) em 2010, passou a abastecer equipamentos de grande porte de companhias aéreas com voos regulares.

Essa medida já surtiu efeito positivo para o mercado local. Já estão em processo de análise pela Anac (Agência Nacional de Aviação Comercial) pedidos de voos diretos para os destinos como São Paulo e Rio de Janeiro, pela Gol, que permitirá a redução do valor das passagens.

A Gol opera em Campina Grande para esse dois destinos. Para o Rio de Janeiro, o voo faz uma escala em João Pessoa, enquanto que para São Paulo a escala é feita na cidade pernambucana de Petrolina.

Para o prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, o início das operações de abastecimento de combustível de aeronaves no Aeroporto João Suassuna significa um divisor de águas para o crescimento econômico da cidade. Durante muitos anos, por conta de um impasse de ordem comercial, o serviço imprescindível para as empresas aéreas explorarem na plenitude a rota de Campina ficou comprometido.

“Temos muito a comemorar, por recolocar Campina Grande no mapa das grandes empresas aéreas e abrir uma janela de oportunidade para, num futuro próximo, a cidade implantar um ambiente de logística de carga a partir do modal aeroviário”, destacou Romero Rodrigues.

De acordo com o prefeito campinense, a curto prazo, já é motivo bastante de se comemorar o fato de que as empresas, por exemplo, já sinalizem com a possibilidade de voos diretos Campina Grande/São Paulo ou Campina Grande/Brasília, com valores de passagens competitivas.

Leia Também...

0 comentários