SANTANA DO MATOS FICA SEM ÁGUA

08:23:00



Tribuna do Norte - O município de Santana do Matos, região Central do Rio Grande do Norte, é a 17ª cidade do Estado a entrar para a lista de lugares que estão com o abastecimento em colapso. A situação de emergência foi decretada nesta quinta-feira (23), e antecipa em alguns dias o esgotamento completo do açude Rio da Pedra que abastece a cidade. O secretário Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh), Ivan Lopes Júnior, explicou que, dessa maneira, haverá um tempo extra para providenciar as medidas necessárias que irão garantir o fornecimento de água aos cerca de 13 mil habitantes.




O açude Rio da Pedra foi construído em 1983. Com capacidade para armazenar até 13,6 milhões de metros cúbicos, o nível do volume de água verificado no dia 8 de novembro registrava apenas 11 mil m³ (ou 0,08% da capacidade total).





O prefeito Júnior Guimarães informou que a Defesa Civil do RN já foi acionada, e os carros-pipa da Operação Vertente devem começar a circular até início da próxima semana. “Também estamos instalando 20 chafarizes, com capacidade de 5 mil litros cada, e já perfuramos os dez poços autorizados pela Semarh – pelo menos três deles mostraram boas condições de uso”, disse. Os poços começaram a ser escavados na última terça-feira (21), e a previsão é que comecem a operar até dia 15 de dezembro.




O gestor municipal ainda citou como alternativa de abastecimento a utilização de reservatórios menores, localizados na zona rural, caso do açude na comunidade da Palestina. “Não existe um plano B que resolva a situação de forma urgente. Vivemos condições semelhantes a de outros municípios, que estão perfurando poços, instalando chafarizes e acionando os carros-pipa da Operação Vertente”, destacou o prefeito Júnior Guimarães.




Distante 190 km de Natal, Santana do Matos é o primeiro município da região Central do RN a entrar em colapso. Cinco cidades do Seridó, e onze no Alto Oeste potiguar, também estão com o abastecimento em colapso.




Outra opção em estudo para garantir o abastecimento em Santana do Matos, é esticar 13 km da adutora de Serra de Santana. Assim a água que alcança os distritos de Barão de Serra Branca e Palestinas I e II poderá chegar até o sistema de distribuição gerenciado pela Companhia de Águas e Esgotos do RN (Caern).




O titular da Semarh, Ivan Júnior, assegurou que a tubulação “já está sendo comprada” e que a obra será tocada pela Caern. Ele lembrou que a Secretaria investiu R$ 955 mil na região em 2017, com a perfuração de poços e implantação de barragens de pequeno porte, sistemas simplificados de abastecimento de água (mini-adutoras), e dessalinizadores.




Segundo a assessoria de imprensa da Caern, a Companhia vem “sistematizando um rodízio no abastecimento em várias regiões do Estado para prolongar o abastecimento e minimizar os efeitos da crise da hídrica”.



Consumo consciente

Josivan Cardoso, diretor-presidente do Instituto de Gestão das Águas (Igarn), órgão que monitora os 47 reservatórios com mais de 5 milhões de m³ espalhados pelo Estado, assegurou que – apesar da crise hídrica – a situação está sob controle: “O comportamento dos reservatórios está dentro do previsto. Nosso trabalho para controlar o consumo e conscientizar a população é permanente, temos conseguido prolongar as reservas”.

Dos 47 reservatórios monitorados pelo Igarn, 13 estão secos e 20 se encontram em volume morto – quando o nível de água armazenado atinge 10% da capacidade total.

Abastecimento no RN

Estado tem 76 cidades com sistemas em rodízio

Situação dos reservatórios nas principais bacias do RN

Bacia Apodi/Mossoró

18 reservatórios

Capacidade total de armazenamento: 1,1 bilhão de metros cúbicos de água

Volume atual: 147 mil m³

Barragem principal: Santa Cruz do Apodi, em Apodi, está com 15,6% da capacidade total

Bacia Piranhas/Açu

18 reservatórios

Capacidade total: 2,9 bilhões m³

Volume atual: 386 milhões m³

Barragem principal: Armando Ribeiro Gonçalves, em Assu, está com 13,08% da capacidade total

Entre os 47 reservatórios com mais de 5 milhões de m³ monitorados pelo Igarn:

13 estão secos

20 em volume morto (quando o nível de água armazenado atinge 10% de sua capacidade total)

Fonte: Igarn

Cidades do RN em colapso no abastecimento de água

Alto Oeste (12)

Almino Afonso, Francisco Dantas, João Dias, José da Penha, Luiz Gomes, Marcelino Vieira, Paraná, Pilões, Rafael Fernandes, São Miguel, e Tenente Ananias

Seridó (5)

Acari, Bodó, Cruzeta, Currais Novos e Jardim do Seridó

Central (1)

Santana do Matos

O rodízio no abastecimento é adotado em 76 cidades


Leia Também...

0 comentários