sexta-feira, 20 de janeiro de 2017


Quanto ganha o presidente dos EUA? Os benefícios do cargo mais poderoso do mundo


UOL

Ao tomar posse como 45º presidente dos Estados Unidos, Donald Trump entra para um clube ainda mais seleto do que muitos imaginam.

O cargo traz para seu ocupante alguns benefícios invejáveis. Da proteção oferecida por um megaesquema de segurança até um pelotão de funcionários à disposição 24 horas por dia.

O salário também não é de se jogar fora. O mandatário dos EUA ganha mais de 3 vezes o salário de seu colega brasileiro...

Mas quais são os principais benefícios?

Uma fortaleza voadora

Para viagens curtas, o presidente dos EUA viaja de helicóptero. Distâncias mais longas são cobertas com estilo: a bordo do Air Force One, um Boeing 747-200B construído sob medida para uso do mandatário. Com área de uso de 371 metros quadrados, a aeronave conta com salas de reunião, aposentos de luxo e mesmo um hospital.

E pode ser reabastecido em pleno ar. Ironicamente, Trump se envolveu em uma polêmica no mês passado ao afirmar que cancelaria um contrato bilionário para a construção da nova versão da aeronave e que voaria em seu próprio avião.

No entanto, autoridades de segurança dos EUA disseram que isso seria um risco para a segurança do presidente, já que o Air Force One tem defesas espetaculares que incluem proteção contra explosões nucleares e ataques com mísseis.

Alex Wong/Getty Images/AFP

A limusine presidencial tem o apelido de "A Besta"

Limusine digna de 007

Quando se deslocar por terra, Trump estará a bordo de outra fortaleza móvel - a limusine presidencial. O carro não apenas é ultrablindado, contando com proteção contra ataques com armas biológicas, como pode se defender de agressões disparando granadas e gás lacrimogêneo.

Além disso, carrega um suprimento de emergência de sangue do mesmo tipo do presidente.

Horário flexível

Ninguém está querendo sugerir que a vida presidencial é fácil, mas o ocupante do cargo ao menos pode flexibilizar seu horário de trabalho. Ex-presidentes, como Ronald Reagan, ficaram famosos por "fazer suas horas" no exercício da função - Reagan (1980-88) tirava sonecas ao longo do dia, enquanto George W. Bush deixava o escritório para se exercitar por horas a fio.

Estafe extenso

Sempre que necessário, Trump poderá fazer uso de um batalhão de funcionários da Casa Branca que ficam 24 horas por dia à disposição dele e de sua família. Eles incluem mordomo, seis cozinheiros (um deles só para sobremesas), médico, personal trainer e até mesmo um florista.

Pete Souza

Obama encontra tempo para brincar com o filho de um funcionário no Salão Oval

Pensão vitalícia

Não que Trump realmente precise de dinheiro, mas quando deixar o cargo, seja daqui a quatro ou oito anos (caso seja reeleito), terá uma fonte extra de renda: as leis americanas garantem a ex-presidentes uma pensão vitalícia de US$ 191 mil anuais, além de custear as despesas de mudança e o salário de um corpo de funcionários, cobrindo ainda aluguel de um escritório e material.

Por falar em dinheiro...

O salário anual presidencial é de US$ 400 mil (cerca R$ 1,28 milhão, ou R$ 106 mil mensais), quantia superior à recebida pelos mandatários de várias nações, incluindo o Brasil (o salário mensal presidencial é de R$ 30,9 mil). Há ainda uma cobertura de despesas de US$ 50 mil, isenta de impostos. Trump prometeu abrir mão de seus vencimentos e receberá um salário simbólico de US$ 1.

Al Drago/The New York Times

A Casa Branca tem 132 aposentos e 32 banheiros

Memória eternizada

Desde os anos 30, presidentes que deixam o cargo são homenageados com a construção de uma biblioteca em que os arquivos de seu mandato serão armazenados, incluindo documentos e minutas de reuniões. Humoristas americanos já aproveitaram a deixa para fazer piada com o fato de o presidente americano ser um ávido usuário de mídias sociais, o que teoricamente daria mais trabalho para fazer registros.

Mansão de respeito

Mesmo para um bilionário, a Casa Branca, a residência oficial do presidente americano, impressiona. Conta com 132 aposentos e 32 banheiros, além de um cinema privativo e dependências esportivas. É mobiliada e seu ocupante - com ajuda da primeira dama, claro - podem personalizar a decoração com empréstimos de obras de arte junto à National Gallery of Art.

Desembargador do RN sugere aluguel de navios para prisão temporária

Diante da falta de espaço para colocar presos enquanto se reconstrói a Penitenciária de Alcaçuz, o desembargador Cláudio Santos sugere ao governador Robinson Faria alugar dois navios.

Neles, colocar os presos e mandar para alto-mar. Os alimentos e a água seriam enviados pelo helicóptero da Polícia Militar.

Para Cláudio Santos, transferir presos entre unidades prisionais dará no mesmo. Considerando que existem facções criminosas em todas.

Prefeitura de Caicó descobre venda ilegal de túmulos em cemitério da Cidade

A nova gestão da Prefeitura Municipal vem a público informar a população de Caicó que descobriu um esquema de venda ilegal de túmulos(terrenos) ocorridos em 2016 dentro do Cemitério São Vicente de Paula no bairro Paraíba e que está adotando todas as medidas necessárias e cabíveis para apurar responsabilidades através de sindicância, bem como levar o caso as autoridades policiais competentes para que os responsáveis sejam devidamente punidos perante a lei.

A gestão também convoca pessoas que por ventura tenham comprado túmulos de forma ilegal através deste tipo de ação criminosa a comparecerem a Prefeitura Municipal para que possam da mais detalhes sobre o ocorrido. Já foi descoberto a participação de três servidores do município de Caicó e uma senhora da zona rural que foi vitima da ação em dezembro de 2016 e terá 1.200,00 devolvidos pelos autores do fato.

O Município de Caicó através da gestão do Prefeito Batata informa que não compactua nem irá compactuar com qualquer tipo de ação ilícita ocorrida no âmbito da administração pública e que se novos fatos criminosos ocorridos em anos anteriores forem descobertos eles serão levados as autoridades policiais para serem devidamente apurados e seus autores responsabilizados.

Com violão e caixa de som, detentos fazem culto em Alcaçuz

Depois de uma luta campal onde detentos foram mortos, o dia seguinte em Alcaçuz é de aparente tranquilidade. Apesar do cenário destruído pelos sete dias de rebelião, os presos realizaram um culto na manhã desta sexta-feira (20). Uma estrutura foi disponibilizada para os detentos.

Sem a presença de presos do pavilhão 5, onde estão custodiados membros do PCC, os detentos de outros pavilhões tiveram cadeiras de plástico, caixa de som, microfone, violão e até um púlpito para a celebração religiosa, que é acompanhada por aproximadamente 30 presos. Segundo a Sejuc, o material é dos próprios presos.

Os detentos entoaram cânticos de louvor e fizeram leituras bíblicas, que são ouvidas do local onde a imprensa acompanha a movimentação na unidade.

O clima é de aparente estabilidade dentro do presídio. A barricada improvisada, construída pelos presos da facção Sindicato, entre terça e quarta, que separavam os territórios, foram desmanchadas - a barreira que tenta isolar o pavilhão 5 permanece. Poucos presos estão em cima dos telhados dos pavilhões 1 e 2 neste momento, e funcionam como sentinelas.

Tribuna do Norte / Plantão Caicó

Tropas federais do exército chegam em Natal


Tropas federais do exército começaram a chegar em Natal para garantir a Segurança dos potiguares. O anúncio foi feito agora a pouco através das redes sociais do governador Robinson Faria.

Avião que transportava Teori não tinha caixa-preta, diz FAB


De acordo com a FAB, o King Air C90GT, da Hawker Beechcraft que caiu em Paraty não era obrigado a ter caixa-preta (Beechcraft/Divulgação)

O avião que transportava o ministro Teori Zavascki e que caiu na tarde desta quinta-feira perto de Paraty (RJ) não tinha caixa preta, nem era obrigado a tê-la. A informação foi  dada a VEJA pela assessoria de imprensa da Força Aérea Brasileira (FAB). A aeronave que caiu no mar nas proximidades da Ilha Rasa era do modelo King Air C90GT, da Hawker Beechcraft, fabricada em 2006. Trata-se de um turbo-hélice bimotor com capacidade para oito pessoas, sendo sete passageiros.