sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017


Comporta dia açude Curemas será fechada para reservar as águas das chuvas

O Comitê da Bacia Hidrográfica do Piancó-Piranhas-Açu – CBH PPA visitou na tarde desta sexta-feira (10/02) o açude Curemas, no município de Coremas/PB. O objetivo foi observar a situação atual do abastecimento de Coremas-PB, comunicar a prefeitura a necessidade de fechamento imediato da comporta de montante do Adutor 1 e encontrar providências necessárias à continuidade do abastecimento do município.


Após visita ao reservatório e ao sistema de abastecimento o comitê esteve em reunião com a prefeita da cidade, Francisca das Chagas Andrade, para reiterar o fechamento da comporta by pass unidade geradora nº 01, conforme deliberado na Reunião Extraordinária de 22/12/2016 e ofício nº 1965/2016/SER-ANA, que foi encaminhado em 2016. 
                                                                                                                                                                                                                

 “O fechamento dessa comporta é fruto do entendimento do sistema de gerenciamento dos recursos hídricos ainda no ano passado. O que nós acordamos foi que logo após o início das chuvas o DNOCS, que é órgão operador do reservatório, fecharia esse comporta para que o açude possa reservar água para uso futuro. Nós recebemos a informação da ocorrência e da previsão de fortes chuvas nas regiões do sertão e alto sertão da Paraíba – no vale do Piancó. Inclusive, com o Rio Piancó com bom volume de água em direção ao açude Curemas, assim vamos proceder com o que foi acordado e a comporta será fechada para reservar água”, disse Procópio Lucena, presidente do comitê.


Parte da cidade de Coremas-PB (região central e vila DNOCS) continua sendo abastecida por captação flutuante situada no canal de fuga da Usina Coremas. Esse canal é alimentado por recalque direto do reservatório para o Adutor 1, cuja vazão é descarregada por meio da válvula anelar by pass que se encontra danificada.
                                                                                                                                                                            "Estivemos informando a gestão municipal o fechamento da comporta. Com isso, o abastecimento de água será interrompido nos próximos dias e o município deverá encontrar uma alternativa para o abastecimento da parte central da cidade e da vila do DNOCS”, explicou Procópio.
                                                                                                                                                                                                                        Ainda de acordo com ele, “a válvula anelar da comporta by pass 01 ainda continua danificada e, caso não seja fechada, a água que chegar no açude descerá pela comporta e vai seguir pelo rio Piancó -Piranhas. Isso não pode acontecer, uma vez que é necessário que o reservatório acumule água e que possamos ter uma garantia futura dessa água. Por essa razão, acordamos em fechar a comporta de Curemas e reservar as águas das chuvas que estão caindo”, ratificou.
                                                                                                                                                                                                                     Para a prefeita Francisca das Chagas, “é uma medida extremamente importante para a garantia de reserva de água. Entendemos que a decisão é correta e agora nós vamos buscar outra alternativa para manter o abastecimento enquanto o açude acumula as águas das chuvas que estão chegando”, finalizou.

Atenção : Não perca esta oportunidade de comprar sua casa em condomínio fechado pelo programa habitacional Minha Casa, Minha Vida


Vende-se imóvel em um condomínio fechado no Bairro Maynard em Caicó.O imóvel conta com 2 quartos, banheiro social, sala,cozinha, área de serviço e garagem. Pode ser financiada pelo banco.

Valor da Residência R$ 115 mil.

Interessados podem entrar em contato com o corretor Carlos Eduardo - CRECI 5408/RN - pelo número 84. 9 9981-2503. Imóvel ideal para investimento na melhor localização da Região do Seridó.

Carlos Eduardo Melo Mariz

(84) 9981-2503



Confira as imagens do interior de navio abandonado

O navio Costa Concórdia naufragou no mar Mediterrâneo, no litoral da Itália, no dia 13 de janeiro de 2012. Haviam 3.200 passageiros e mil tripulantes, dentre eles, 46 brasileiros. Por volta de 32 pessoas morreram no acidente.

Na época, o caso teve muita repercussão. O capitão do navio, Francesco Schettino, foi condenado a 16 anos de prisão, pelas 32 mortes. Ele também foi chamado de “capitão covarde” pela imprensa, por não participar de algumas audiências e julgamento.

O acidente aconteceu quando o Capitão decidiu aproximar o navio de 114.500 toneladas da ilha italiana Giglio, na Toscana, em uma manobra arriscada, colidindo contra os recifes. Até o ano passado, os advogados iam apresentar o naufrágio como resultado de um “acidente organizacional”, alegando que a responsabilidade também é da companhia Costa, dos diretores do porto vizinho de Civitavecchia e do timoneiro indonésio.

Em janeiro do ano passado, o fotógrafo alemão Jonathan Danko Kielkowski, registrou como estava o navio, quatro anos depois da colisão. O navio foi removido de seu local originário de naufrágio, sendo rebocado até o porto italiano de Gênova, local onde começou a ser desmontado.

Confira algumas dessas fotos:

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15


Carnaval com Tonny Farra

O mês do Carnaval vem cheio de boas opções para você curtir

UmaSurradeSwing! Veja o local mais próximo de você, e venha cair na folia com @tonnyfarra !!!!

Agendade Fevereiro

Expulsão de 703 PMs : "Expulso todos se for necessário", diz comandante


A falta de reposição dos salários dos policiais militares do Espírito Santo em relação à inflação nos últimos três anos e o não reajuste salarial dos últimos sete anos - pauta inicial do movimento dos familiares e amigos dos PMs - infringiu o artigo 37 da Constituição Federal, de acordo com os militares e seus familiares. Essa infração do Governo do Estado culminou na paralisação de mais de 10 mil PMs, situação que se estende há uma semana, ferindo o Código Militar, que não permite greve - apesar de os militares alegarem que o movimento é de seus familiares. Mas, de acordo com o comandante geral da Polícia Militar do ES, Nylton Rodrigues, "um erro não justifica o outro".

Para o comandante, tanto não justifica, que até o momento, 703 homens da PMES, em sua maioria praças e de patentes que chegam até tenente-coronel, já foram identificados e indiciados pelo crime de revolta, que pode gerar até 20 anos de prisão. Rodrigues explicou que, de acordo com o Código Militar, qualquer crime que o militar cometa e que gere mais de dois anos de prisão, gera automaticamente a sua expulsão da corporação. Por isso, caso seja confirmado o crime de revolta, o policial perderá o emprego. De acordo com o comandante, o número irá crescer no decorrer dos dias e ser for necessário punir todo o efetivo, assim será feito.

"Este número vai aumentar. Expulsamos todos se for necessário. Quando o PM desobedece uma ordem agrupado num quartel e armado é revolta com pena de oito a 20 anos de detenção. Ontem indiciamos no crime de revolta 327 PMs, hoje até o momento indicamos pelo crime de revolta 376 militares, totalizando 703 indicados em inquéritos policias militares pelo crime de revolta. Todos serão analisados pela corregedoria e encaminhados ao Ministério Público Militar. Ontem assinei a portaria instaurando o inquérito dos 327 e hoje assinarei ao meio dia os demais. A partir daí é o trâmite normal de inquérito policial militar", informou o comandante.

Além de não atender às reivindicações dos familiares dos PMs - que nas negociações de ontem, que duraram 11 horas, pediram 100% de reposição salarial dos últimos sete anos, além da anistia aos militares envolvidos na paralisação - o secretário de Segurança André Garcia, ainda afirmou que os 703 militares já indiciados, além de todos os outros que ainda serão identificados, terão o ponto cortado a partir do sábado passado (4), quando a paralisação começou, não terão as escalas especiais pagas e terão as férias cortadas.

"Eles terão seu ponto cortado a partir do sábado, quando houve a paralisação total do efetivo da PM. Do sábado pra frente a folha da PM está bloqueada para essa finalidade. E também não serão pagas as escalas especiais desses policiais. O Comando Geral já determinou a suspensão das férias dos policias porque estamos diante de um quadro configurado como crime de revolta", avisou André Garcia.

Mulheres dos militares vão pagar deslocamento das tropas

O secretário disse ainda que mesmo as mulheres dos militares, seus familiares e amigos, que também estão sendo identificados, serão responsabilizados pelo movimento e terão que arcar com o deslocamento das Tropas Federais para o Espírito Santo. Até esta sexta-feira (10) são 3 mil homens e mais estão a caminho do Espírito Santo. De acordo com Garcia, é a União que está arcando com os custos atuais, que será imputado aos familiares.

"Nesse aspecto há uma responsabilidade clara das mulheres que estão à frente deste movimento. Estamos identificando com imagens diversas mulheres. Muitas já foram identificadas e essa relação inicial vamos expandi-la, serão enviadas para o Ministério Público Federal, que nos solicitou uma relação de responsáveis por este movimento. Essas pessoas vão pagar os custos da mobilização das forças federais, do Exército, da Marinha, da Força Aérea, da Força Nacional de Segurança. Foram mobilizadas por causa dessas pessoas. Então o recado tá dado também para as mulheres e familiares que não vão sair isentas desse processo. Por isso é importante a conscientização que quanto mais o tempo passa, mais o cerco se aperta", afirmou Garcia.


Muro que isola pavilhões em Alcaçuz começa a subir

A construção do muro de concreto que irá isolar os pavilhões 4 e 5, onde estão recolhidos os presos ligados ao Primeiro Comando da Capital (PCC) dos pavilhões 1, 2 e 3, que abriga os detentos que se intitulam do 'Sindicato do crime - RN' e aqueles que não declaram vinculação a nenhuma facção ('massa') e demais áreas internas da Penitenciária Estadual de Alcaçuz, está em curso desde a segunda-feira (6). Com 90 metros de extensão e 6 metros de altura, o muro será erguido com 450 blocos pré-moldados e a previsão é que seja concluído em até 15 dias. A obra está orçada em exatos R$ 267.456,60 e vai substituir a barreira provisória de contêineres instalada em janeiro. As intervenções fazem parte de uma série de melhorias que serão adotadas pelo Governo do Estado para restabelecer o funcionamento de Alcaçuz, que teve parte de sua estrutura destruída após a rebelião que durou 14 dias – entre 14 e 28 de janeiro, e registrou pelo menos 26 detentos e mais de uma dezena de feridos.

Na área externa da maior unidade prisional do RN também foi possível verificar, na manhã de ontem, reparos no portão principal e o início do assentamento das estacas de concreto que irão compor a estrutura de uma cerca equipada com sistema de alarme e concertinas (espiral farpada) a 50 metros do muro que circunda o presídio.

A assessoria de imprensa da Secretaria Estadual de Justiça e Cidadania – Sejuc, órgão responsável pelo sistema penitenciário do RN, informou que os contêineres foram locados e serão devolvidos quando o muro for concluído. “Os equipamentos que bloqueiam o sinal de telefonia móvel também devem voltar a funcionar em até 15 dias”, acrescentou a assessoria da Sejuc. Dentro das ações de reestruturação da Penitenciária de Alcaçuz, orçadas em R$ 794 mil, também está programado o reforço de concreto do subleito na faixa de terra em torno do presídio.

Licitação sem data

Ainda sobre obras, a licitação para a construção de uma nova unidade prisional no município de Afonso Bezerra, região central do Estado, está suspensa. A abertura das propostas estava prevista para ocorrer no último dia 30 de janeiro, mas o Governo propôs um “reajustamento do projeto de construção para um menor prazo de execução com fins de adequação face ao atual cenário”. A intenção é que seja adotado um modelo de construção com peças de concreto pré-moldadas, que permite a conclusão da obra em quatro meses. De acordo com a Sejuc, ainda não há uma data definida para publicação do novo edital. O presídio em Afonso Bezerra terá capacidade para cerca de 600 apenados.

Ao todo estão previstas a construção de três novas penitenciárias no RN: Afonso Bezerra, Ceará Mirim e outra em local a ser definido – a princípio a obra seria em Mossoró, mas os planos mudaram desde a rebelião na Penitenciária de Alcaçuz, em Nísia Floresta. As obras irão reduzir (mas não resolver) o déficit de vagas nos presídio potiguares.

Com 53% da estrutura concluída, a Penitenciária de Ceará Mirim foi projetada para ofertar 603 vagas distribuídas em três pavilhões, com 24 celas cada, cercados por muros com sete metros de altura. Também está previstas estrutura para acomodar áreas de ensino, centro médico, visitas íntimas e tratamento de dependência química. O custo total da obra em Ceará Mirim, de acordo com informações do Siconv (Sistema de Convênios) do governo Federal, é de R$ 21.354.754,36 com R$ 6.609.706,27 de contrapartida do Estado.

NÚMEROS

Recuperação emergencial da estrutura na Penitenciária de Alcaçuz

[em execução]

267 mil reais é o custo do muro interno que irá separando os pavilhões 4 e 5 das demais áreas

[a executar]

360 mil reais é o valor orçado para reforço de concreto na faixa de terra da perimetral externa

[executado]

166 mil reais foram gastos na instalação da barreira provisória de contêineres

Tribuna do Norte / Plantão Caicó

Urgente : Jovem Caicoense conhecido por Douglas Diniz, foi morto a tiros agora a pouco em Timbaúba dia Batista

Por volta das 13:00h desta sexta-feira  (10), foi registrado um  homicídio no centro do município de Timbaúba dos Batistas, distante 20 km de Caicó.

Dois indivíduos em uma motocicleta, efetuaram três disparos de arma de fogo contra o caicoense, Douglas Bezerra, mais conhecido por "Douglas do Sabugi".

A vítima foi à óbito quando estava sendo socorrido para Caicó.

As acusados fugiram por uma estrada carroçavel  em direção ao município de Serra Negra do Norte


Nova função do WhatsApp aumenta segurança de usuários


O WhatsApp anunciou nesta quinta-feira, 9, que vai implementar mais um processo de segurança em seu aplicativo: a verificação do número de telefone usado no aplicativo em duas etapas. Segundo a empresa, a medida de segurança deve chegar às plataformas iOS, Android e Windows Phone nos próximos dias.

O funcionamento de uma verificação em duas etapas é simples: além do uso de uma senha, o programa também pede que o usuário digite um código, normalmente enviado instantaneamente por SMS.

No caso do WhatsApp, todas as vezes que o número de telefone associado à conta do WhatsApp necessitar verificação, o usuário terá de inserir uma senha de seis dígitos. Caso a senha esteja correta, o aplicativo manda um SMS para o número respectivo, com um código específico. Ao ser digitado no aplicativo, a segunda etapa de verificação é cumprida.

Vamos ajudar essa linda criança


Texto da mãe da pequena Sophia.

Estou aqui começando uma nova campanha em pro da saúde da minha filha, acho que quase todo mundo que me conhece já sabe o que passei e tô passando, não é nada fácil para uma mãe ver seu filha doente, e não acha a solução, Sophia desde de 30 dias de nascida começou a ter crises, crises essas que vivia desesperada sem saber o que era é o que fazer, até então levei ela pra um neuro pediatra em Natal, chegando lá ele falou que ela tinha Epilepsia (crises convulsivas), fiz um tratamento, ela começou tomando fenobarbital, não adiantava de nada, passei um ano nessa tentativa que minha filha ia fica boa, mudei de médico, ele me falou a mesma coisa, que ela tinha crises convulsivas, mudou o medicamento, mas um ano de tratamento, e nada, não parei, fui a procura de outros médicos, sempre todos achavam estranho pois sophia e uma menina aparentemente perfeita, emfim, fui a Campina Grande, o médico, neuro pediatra que atendeu ela, disse que minha filha não tem nada de epilepsia, e sim uma esclerose do lado esquerdo do cérebro dela, e que talvez ela tenha que passa por uma cirurgia, se for diagnosticado oque ele acha, então ele me solicitou um exame que custa 3.500,00 reais, quem me conhece sabe que sou pobre sabe das minhas condições, então meu amigos estou aqui pra pedi a ajuda de vcs, no que vcs poderem ajuda será bem vindo e serei grata, pois não é nada fácil, nem pra mim que sou mãe e pra ela que é apenas uma criança de 2 anos de idade, peço quem poder compartilha agradeço de coração.

Estado de saúde de caicoense piora e médicos decidem suspender tratamento de radioterapia

A publicitária caicoense, Sandra Sibele continua lutando pela vida desde que foi diagnosticado com um câncer de pulmão há cinco anos.

No dia 19 de janeiro Sandra passou mal quando estava em Patos e precisou ser transferida para João Pessoa. Na capital, ela ficou internada alguns dias e apoiar uma melhora no estado clínico recebeu alta.

Andrezza Carla, filha de Sandra,disse que que ela teve uma piora no estado de saúde na tarde desta terça-feira, (07), e precisou ser novamente internada.

Sandra seguia com as sessões de radioterapia, mas devido as constantes crises convulsivas, o médico preferiu suspender o tratamento até que as crises cessem.

A família de Sandra agradece o apoio e as orações de todos: "Mãinha é uma verdadeira guerreira e tem lutado todos os dias pela vida. Nós agradecemos as doações, as orações, o carinho de todos, pois só mostra o quanto ela é amada e especial", disse Andrezza Carla, filha de Sandra.

Sandra permanece internada no setor de urgência oncológica do Hospital Napoleão Laureano em João Pessoa.

Sandra Cibele é caicoense onde é muita querida. Trabalhou vários anos no Sistema Rural de Comunicação da diocese de Caicó antes de se transferir para Patos (PB) onde se firmou como profissional de Rádio, publicidade e TV e como empresária.

Patos Onlaine / Plantão Caicó 

Número de mortos no Espírito Santo sobe para 113

O Espírito Santo registrou 113 mortes violentas até esta quinta-feira (9), 6º dia de caos na segurança por causa da falra da PM nas ruas. Uma onda de crimes, mortes e saques foi desencadeada e, como reflexo dessa violência, o comércio já acumulou um prejuízo de R$ 180 milhões. Para conter a crise, o Exército anunciou 3 mil militares nas ruas até o fim de semana. Para esta sexta, os ônibus devem ficar nas garagens.


O dia começou com a notícia da morte do presidente do Sindicato dos Rodoviários de Guarapari (Sintrovig), Walace Belmiro Fernaziari. Ele foi encontrado morto a tiros dentro do carro, próximo à garagem da Viação Sanremo, no bairro Alvorada, em Vila Velha.

Wallace Barão é morto dentro de carro (Foto: Foto leitor - A Gazeta)

Com isso, os ônibus da Grande Vitória, que chegaram a sair das garagens de manhã, voltaram para os terminais e a circulação foi interrompida.

Representantes das mulheres que protestam na porta dos Batalhões se reuniram com representantes do Governo para discutir e apresentar propostas. A reunião começou às 14h e ainda não acabou. Do lado de fora, comerciantes e moradores do Centro de Vitória fizeram um ato.

E enquanto o policiamento não volta, homens das Forças Armadas e da Força Nacional fazem a segurança dos capixabas. Tanques das Forças Armadas foram vistos nas ruas de Vitória e Vila Velha.

O Ministério Público Federal no Espírito Santo (MPF-ES) quer identificar os responsáveis pela paralisação da Polícia Militar, e, consequentemente, pelos gastos que a União está tendo ao enviar tropas para o Espírito Santo. Segundo o Código Civil, a União pode ser ressarcida caso se apure que o prejuízo foi causado por ato ilícito.

As Guardas Municipais também estão trabalhando para garantir a segurança. Nesta tarde, um homem foi preso após fugir de uma abordagem da Guarda Municipal com uma caminhonete S10 roubada e causar acidentes, na orla da Praia de Camburi, em Vitória. Outro motorista filmou parte da perseguição. O suspeito foi preso.

A pressão pela volta do policiamento também tem vindo de dentro dos quartéis. Um vídeo gravado em Cachoeiro de Itapemirim, no Sul do Espírito Santo, mostra o tenente-coronel Alexandre Quintino fazendo um apelo para que os PMs voltem às ruas. "Pelo amor de Deus, vamos trabalhar, vamos para a rua, esse movimento mostrou que nós somos capazes, esse movimento mostrou a força da PM", disse.

Um trabalhador, arrependido de ter aproveitado a falta de policiais militares nas ruas para saquear produtos de lojas de Cachoeiro de Itapemirim, no Sul do Espírito Santo, procurou a delegacia para devolvê-los. “No momento, eu vi aquele arrastão, tudo aquilo acontecendo e acabei me deixando levar, pegando uns pertences que estou devolvendo”, contou.

Um vídeo gravado por moradores do bairro Jardim Botânico, em Cariacica, no Espírito Santo, mostra a fuga dos suspeitos de efetuarem os disparos que atingiu Isabel Elias de Almeida, de 55 anos, e outros dois jovens nesta quarta-feira (8). A mulher estava na rua e foi atingida por uma bala perdida. Ninguém foi preso, e a família disse que levou o vídeo para a polícia.