quinta-feira, 16 de março de 2017


CAERN conclui interligação da Adutora Manoel Torres com a emergencial

A Companhia de Águas e Esgotos do RN concluiu nesta quinta-feira (16) a interligação da Adutora Manoel Torres, cuja captação é no Rio Piranhas, com a adutora emergencial, recentemente concluída pelo DNOCS e que faz a captação d’água na Barragem Armando Ribeiro Gonçalves.

O bombeamento foi retomado as 14 horas desta de ontem (16).

Imagens via WhatsApp / Plantão Caicó

Novo patrocínio faz camisa do Corinthians valer R$ 35 milhões


Rodriguinho durante ação de marketing para a nova patrocinadora (Divulgação)

O Corinthians anunciará nesta quinta-feira a Alcatel como nova patrocinadora para o ombro da camisa. A fabricante brasileira de telefones vai desembolsar aproximadamente R$ 3 milhões para estampar sua marca até dezembro. Desta maneira, o uniforme alvinegro passa a valer R$ 35 milhões por temporada.

Além do acordo com a Alcatel, o Timão tem R$ 30 milhões da Caixa pelo peito e outros R$ 2 milhões da Minds pelas mangas. Vale lembrar, porém, que o contrato com o banco estatal termina em abril – já existe conversa para a prorrogação do vínculo com os mesmos termos e valores.

As negociações com a Alcatel começaram em dezembro e foram finalizadas na última segunda-feira. O acerto entre as partes prevê a migração do patrocínio para as costas, com aumento dos valores para o Timão, caso a empresa alcance um número já estipulado de vendas no mercado.

A estreia da nova marca na camisa alvinegra será na noite desta quinta-feira, diante da Luverdense, em jogo válido pela 3ª fase da Copa do Brasil. No último treino antes da partida, durante a entrevista coletiva no CT do Parque Ecológico, o meia Rodriguinho atendeu, entre uma resposta e outra, a um celular da Alcatel, como parte da campanha de divulgação do patrocínio. Ele não citou a empresa, mas disse que uma boa notícia seria conhecida nesta quinta.

OS VALORES DA CAMISA CORINTIANA POR ANO:

– Caixa (no peito): R$ 30 milhões

– Alcatel (ombro): R$ 3 milhões

– Minds (manga): R$ 2 milhões

Preso de Alcaçuz suspeito de matar guarda municipal morre por asfixia

Caio Victor de França era do Pavilhão 5 de Alcaçuz (Foto: Reprodução/PC)

G1 - Um dos suspeitos de ter matado um guarda municipal em fevereiro, em Natal, morreu no último dia 10 após passar mal em Alcaçuz. O corpo de Caio Victor de França, de 25 anos, chegou ao Instituto Técnico-Científico de Perícia nesta quarta-feira (15) e a causa da morte, de acordo com o órgão, é 'asfixia a esclarecer'.

Segundo Zemilton Pinheiro da Silva, diretor da Coordenadoria de Administração Penitenciária (Coape), o detento foi levado para o hospital na sexta-feira passada, pois estaria passando mal, mas não resistiu e morreu antes de chegar à unidade médica.

Caio Victor é suspeito de participar da morte de Abimael Freitas, de 50 anos, no dia 14 de feveiro e foi preso no mesmo dia. O guarda chegou a ser socorrido com vida, mas não resistiu. Segundo a Polícia Militar, Abimael estava do lado de fora do posto quando um carro preto parou e dois homens efetuaram pelo menos 10 disparos. Ele estava na corporação há 25 anos.

Zemilton Silva afirmou que no dia 10 de março o detento se queixava de estar passando mal. “A enfermaria da unidade foi acionada pois ele estaria passando mal. Ele foi levado para o hospital no mesmo dia, mas já chegou morto”, afirmou. O diretor do presídio Rogério Coutinho Madruga, conhecido como Pavilhão 5 de Alcaçuz, Hudson Luiz, afirmou que Caio Victor todos os procedimentos foram cumpridos.

Hudson não confirmou nem negou a causa da morte preliminar informada pelo Itep de 'asfixia a esclarecer'. "Essa é a informação que nós temos, mas a causa da morte mesmo só o Itep vai constatar. O que sabemos é que ele passou mal e prestamos assistência, mas ele não resistiu", afirmou.

Caio Victor cumpria pena por matar um taxista em 2014. Ele fugiu de Alcaçuz durante a rebelião de janeiro e foi preso no mesmo dia da morte do guarda municipal, em 14 de fevereiro. De acordo com a Guarda Municipal de Natal, Caio e outros três suspeitos foram presos portando armas, roupas camufladas e um carro usado no crime.

Prefeitura de Caicó divulga o resultado final do processo seletivo da Educação

A secretaria municipal de Educação, Cultura e Esportes divulgou nesta quinta-feira (16), o resultado final do Processo Seletivo Simplificado para contratação temporária de pessoal no Município de Caicó, regido pelo edital Nº 02/2017, indicando as respectivas classificações.

As chamadas ocorrerão obedecendo a ordem de classificação e de acordo com a necessidade da Administração. O resultado está disponível no site da Prefeitura Municipal de Caicó, no link http://www.caico.rn.gov.br/post.php?codigo=3243.

Site de apostas paga o dobro do apostado se goleiro Bruno estiver em estreia da Série B




A repercussão da polêmica contratação do goleiro Bruno pelo Boa Esporte não deve acabar tão cedo. E há quem esteja tentando lucrar com o caso. Um site de apostas, por exemplo, promete pagar o dobro por aposta envolvendo o atleta.

A aposta em questão, no caso, diz respeito à estreia do goleiro junto ao Boa Esporte na Série B do Campeonato Brasileiro, marcada para 13 de maio, em Varginha.

Se Bruno jogar, o site de apostas Bumbet, que chegou recentemente ao Brasil, promete pagar o dobro do apostado. E espera que a procura seja grande no mundo dos apostadores.

Tanto que, mesmo se o atleta não jogar, o prometido de pagamento é de 1.752 para cada R$ 1 apostado. Ou seja: a expectativa é que o lucro venha para qualquer participante, pois a expectativa é que a busca cresça.

A contratação do goleiro acusado de matar a ex-namorada Eliza Samúdio, em 2010, gerou polêmica no mundo do futebol, após Bruno ver o STF deixá-lo responder pelo crime em liberdade até que o processo seja julgado em segunda instância.

O Boa Esporte mesmo já vem sofrendo as consequências, com a perda de quatro patrocinadores, ameaças de deixar Varginha e ainda uma verdadeira avalanche de comentários negativos nas redes sociais.

Mesmo assim, o time mineiro promete manter o atleta para cumprir seu contrato de dois anos - isso, caso, não precise retornar à cadeia, onde já estava preso há quase sete anos.

Início de rebeliões na Penitenciária Estadual de Mossoró

Por volta das 07:00h desta quarta-feira  (16), teve início um início de rebeliões na Penitenciária Agrícola  Mário Negócio em Mossoró.

Uma briga entre integrantes das facções Sindicato do RN X PCC teria sido o motivo do início da rebelião.

Por volta das 09:00h, os Agentes Penitenciários conseguiram controlar a rebelião.


Perdido : 'RN está vivendo uma guerra de facções' diz Robinson Faria


Para o governador Robinson Faria, a maioria dos homicídios registrados no Rio Grande do Norte neste início de 2017 tem ligação direta com o tráfico de drogas e as guerras entre as facções. Ele não expôs, porém, dados que comprovem o quantitativo de inquéritos criminais concluídos e remetidos à Justiça para julgamento dos acusados. Na entrevista abaixo, Robinson Faria analisa os números da violência e destaca que o Estado não está inerte diante da problemática. Leia abaixo.

saiba mais

O que o Estado irá fazer para diminuir a ocorrência de homicídios?

Olha, essa questão dos homicídios, do aumento, primeiro: o Rio Grande do Norte é um estado que dá transparência total. Nós temos confirmação que muitos estados e até muitos países, manipulam esses números, não informam. E nós temos uma veracidade muito grande na informações desses números. Segundo ponto, até mesmo para tranquilizar um pouco a sociedade, a população: esse número assustador, que cresceu, foi em razão dessa disputa pelo comando do crime. O Rio Grande do Norte está hoje vivendo uma guerra entre facções. Então, você vê um extermínio desse, cinco mortes numa noite numa festa... Tudo isso é acerto de contas. Se você investigar, 95% ou mais dos homicídios, são todos por questão de guerra entre facções. Então, como é que o Governo vai garantir segurança para as facções, evitar que uma facção mate a outra? Eles fazem acertos dos comandos próprios e mandam fazer as execuções. E isso não tem como o Governo antever e conseguir evitar. Porque não são mortes de latrocínios. Latrocínios existem em toda a parte do mundo, mas é muito a incidência, a estatística de latrocínio dentro desse universo que é assusta pela quantidade e a população tem que saber para não causar um pânico desnecessário, um medo desnecessário, pois 95% ou mais desses assassinatos são acerto de contas. Alguns, a gente nem chega a revelar para não chocar a família, não chocar os amigos. Mas, quando o Setor de Inteligência investiga, foi acerto de contas no mundo do crime, no mundo da droga, no mundo da guerra das facções.

Essa semana o senhor se reuniu com os titulares da Sejuc, Sesed, Polícia Militar para cobrar resultados...

Resultados do ponto de vista de roubos, de arrastões, a insegurança da população. Lógico que de homicídios também. Do ponto de vista de segurança em geral, o que eu pedi foi ostensividade. Eu quero uma Polícia mais ostensiva. Eu quero mais blitz, eu quero mais policiais nas ruas, eu quero dupla de policiais, eu quero a Cavalaria na rua. Eu pedi ostensividade. Eu quero que a população perceba que a Polícia está próxima do cidadão.

O Governo está preparando o Plano Diretor do Sistema Prisional. O senhor acredita que isso vem dar um fôlego?

O Plano Diretor vai ajudar. Até porque essa violência aqui do lado de fora, também tem a motivação de dentro para fora. Essa violência que também cresce, de roubos, assaltos, é como se fosse uma vingança ao Estado pelo PCC (Primeiro Comando da Capital, facção criminosa) contra o Sindicato do Crime (facção criminosa rival), porque o PCC foi isolado em intervenção em Alcaçuz e não houve ainda na parte do Sindicato do RN. O PCC está ordenando muito essa violência do lado de fora. Então, é um somatório. A segurança é uma guerra permanente entre o Executivo e a bandidagem. Mas, nós vamos enfrentar. Nós estamos evoluindo. O Rio Grande do Norte é o segundo a receber o Plano Nacional de Segurança, mas ainda não foi integralizado. O dinheiro para o pagamento das diárias operacionais dos policiais estaduais que irão trabalhar com os policiais federais ainda não chegou. Segunda-feira eu vou a Brasília e levarei requerimentos para que o Governo Federal complemente o que está faltando e que o Plano Nacional de Segurança esteja, de fato e de direito, no Rio Grande do Norte. Está faltando a integralização do Plano Nacional de Segurança no Rio Grande do Norte.

Na sexta-feira passada foi anunciado o município de Santana do Seridó como sede de duas unidades prisionais. No início desta semana, mudou para Afonso Bezerra. O que ocorreu?

Isso é o seguinte: um prazo curto, o Ministério Público cobrando do Estado uma resposta. E, às vezes na pressa, termina você cometendo erros. Santana do Seridó é um município que tinha um terreno do Governo do Estado, como tinha também aqui em Assu e na região Central, lá em Afonso Bezerra. Os terrenos que o Estado tinha disposto para não ter que comprar, desapropriar, isso demora e o prazo é muito curto. Só que descobriram que os custos da rede de energia elétrica, a parte de água lá em Santana do Seridó eram muito mais altos que em Afonso Bezerra e iria encarecer bastante o custo dos presídios. Porque o construtor iria ter que jogar para o Estado essas despesas. Então, terminou voltando para Afonso Bezerra por questão de logística, até um apelo do juiz Henrique Baltazar, que achou que lá (em Santana do Seridó), a logística para as audiências seria mais complicada. A parte de geografia de Santana era muito boa. O solo de pedra, de jazida, iria baratear a construção do presídio, mas o custo da energia e água, foram pontos negativos. Então, entre pontos negativos e positivos, terminou sendo Afonso Bezerra o melhor local para o presídio. Nada de política. Foi uma escolha técnica, sem nenhuma interferência política.

O senhor acredita que essas obras começam ainda neste primeiro semestre?

Nós queremos terminar esses presídios em seis meses. Inclusive, temos um grupo que está dialogando com o Ministério Público, com o Tribunal de Contas, temos um decreto de emergência, de calamidade, prazos para que o Estado execute essas obras. E o Depen está cobrando, está aqui presente para o início dessa construção. Então, com essa boa vontade, com essa cobrança é bom para que o Estado acelere. A meta estabelecida para o grupo é de seis meses. Mas há prazos que não podem ser atropelados.

A mudança de município não inviabiliza o repasse pelo Depen?

Não, não. De jeito nenhum. O Depen até achou melhor a troca.

A nova pesquisa Ibope e a popularidade de Temer


O Ibope entra em campo hoje para mais uma rodada da pesquisa trimestral que faz por encomenda da CNI para avaliar o governo e sua taxa de aprovação.

É improvável que haja alguma melhora nos in´dices de aprovação de Michel Temer, que mal chegal aos dois dígitos.

Mas o Palácio do Planalto tem esperança que a liberação das contas inativas do FGTS mexa no ponteiro da popularidade de Temer.

A pesquisa será feita até domingo. E poderá ser divulgada a partir da quinta-feira que vem.


Boy Nike foi assassinado em Natal

A Polícia Militar registrou um crime de homicídio na noite desta quarta-feira (15) no bairro do Potengi, zona norte de Natal. Segundo informações o elemento conhecido como "Boy Nike" foi executado a tiros, logo após sair da Delegacia de polícia civil no bairro Potengi onde o mesmo prestou esclarecimentos a cerca de áudios em que o mesmo ameaçava policiais.

Uma equipe do ITEP foi acionada para realizar os procedimentos de praxe.

Na última segunda-feira (13), circulou audios no aplicativo WhatsApp aonde o mesmo fazia  ameaças à policiais militares do Rio Grande do Norte.

Compre seu imóvel pelo programa habitacional minha casa, minha vida com prestações a partir de R$ 450,00


Vende-se imóvel em um condomínio fechado no Bairro Maynard em Caicó.O imóvel conta com 2 quartos, banheiro social, sala,cozinha, área de serviço e garagem. Pode ser financiada pelo banco.

Valor da Residência R$ 115 mil.

Interessados podem entrar em contato com o corretor Carlos Eduardo - CRECI 5408/RN - pelo número 84. 9 9981-2503. Imóvel ideal para investimento na melhor localização da Região do Seridó.

Carlos Eduardo Melo Mariz

(84) 9981-2503