quarta-feira, 18 de outubro de 2017


PREFEITURA DE CAICÓ INICIA AUDITORIA NAS CONTAS PÚBLICAS

Segundo o prefeito Batata Araújo, o Município vai iniciar a auditoria nas contas públicas e folha de pagamento. O trabalho terá início na quarta-feira (25), conforme informou o chefe do Poder Executivo.

“Essa auditoria vai averiguar a situação dos convênios de obras, especialmente das Unidades Básicas de Saúde (UBS) ainda não concluídas. Também será realizado um levantamento das gratificações, horas extras e benefícios diversos pagos aos servidores, dentre uma série de questões”, explicou o prefeito.

 

PERDI A CHAVE DO CARRO, E AGORA?




"Tenha sempre uma ou duas chaves reservas do seu veiculo, assim você evita dor de cabeça e principalmente dor no BOLSO!"

Em Caicó você tem a Caicó Auto Chaves.

Chaves codificadas para automóveis nacionais e importados.

Observação  !!

 
Consertamos módulos de Air Bag e ABS !!

 
Consertamos buzina de toyota hilux e corola em geral !!

Contatos - 84 - 9. 9668-8485

WhatsApp - 84 - 9.9945-5859

POLÍCIA MILITAR RECUPERA MOTO ROUBADA NESTE FIM DE SEMANA EM CAICÓ


Policiais militares do 6ºBPM, conseguiram recuperar no início da tarde de hoje uma moto tipo Fazer da yamaha, cor Branca e placa OJU 8373, a mesma foi tomada de assalto no último domingo (15/10) no centro de Caicó.


Uma denúncia anônima foi feita a central do 6º BPM e duas viaturas foram deslocadas até o bairro Novo Horizonte, conhecido popularmente como Rabo da Gata. Ao chegar no local que foi repassado para a polícia, os militares observaram e visualizaram o veículo, e após consultado a placa, foi verificado que se tratava mesmo da moto roubada.


Uma busca foi realizada na residência onde se encontrava a moto, porém, nada mais foi encontrado de ilícito. A Polícia Civil de Caicó deverá procurar e intimar os donos da residência para prestar esclarecimentos.

POLÍCIA DESCOBRE FÁBRICA CLANDESTINA DE METRALHADORAS NO BRASIL




Foram encontradas metralhadoras em fase de montagem e munições, algumas de calibre .50, capazes de abater aeronaves e perfurar blindados

Armas de fabricação artesanal tinham até logomarca e numeração

A Polícia Civil de São Paulo descobriu na segunda-feira (16) uma fábrica clandestina de metralhadoras em um imóvel em Ferraz de Vasconcelos, município da Grande São Paulo.

Na residência, foram encontradas cinco metralhadoras em fase de montagem e várias munições, algumas de calibre .50, capazes de abater aeronaves e perfurar veículos blindados.

De acordo com a polícia, um homem que estava no local foi preso em flagrante por posse ilegal de arma de fogo.

As investigações foram feitas por agentes do 44° Distrito Policial e a ação contou com o apoio do Grupo Armado de Repressão a Roubos e Assaltos (Garra), do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic).

A polícia diz acreditar que elas seriam usadas em ações criminosas no Estado, como, por exemplo, roubo de cargas, que teve um acréscimo de 10% em agosto, e de caixas eletrônicos.

Os responsáveis pelo local vendiam por mês 50 metralhadoras e diziam aos compradores - ladrões e traficantes - que as armas eram produzidas nos Estados Unidos, chegavam ao Paraguai em peças e eram montadas na oficina.

Duas agendas com nomes e números de telefones de possíveis compradores foram apreendidas. Duas pessoas acabaram sendo presas: Vanderlei Cipriano, de 27 anos, e Eliezer Ferreira, de 37, o Zuza. A polícia acredita que outras três pessoas estejam envolvidas no crime e seriam as verdadeiras donas da fábrica.

"Achamos armas montadas e desmontadas, munição e máquinas", disse o delegado Lupércio Antonio Dimove, do 32º Distrito Policial (Itaquera). A prisão de um assaltante com uma metralhadora, no fim de semana, levou os policiais até Ferraz de Vasconcelos. O ladrão indicou aos policiais o local onde comprara a metralhadora por R$ 5 mil.

Quando os investigadores entraram na oficina, Ferreira e Cipriano trabalhavam na montagem de duas metralhadoras. "Eles estavam fabricando cópias de uma metralhadora americana e vinham agindo havia mais de um ano", garante Dimove.

A polícia acredita que mais de 600 metralhadoras foram fabricadas na oficina e estão em mãos de criminosos. Os policiais acharam 20 silenciadores, 28 suportes, 152 carregadores, cinco metralhadoras já montadas, 30 empunhadeiras, 56 molas, munição para o teste e dezenas de peças para montagem. "É um verdadeiro arsenal a serviço do crime".

A polícia acredita que a maioria das peças era confeccionada na oficina. Havia ainda dois tornos para o preparo dos canos e silenciadores. Cipriano e Ferreira, que foram autuados em flagrante por porte e fabricação clandestina de armas, disseram ter recebido oficina, armas e peças de um parente morto no ano passado. (Bruno Bocchini - Repórter da Agência Brasil)

VENDE-SE CASAS EM ÓTIMA LOCALIZAÇÃO E FINANCIADA PELA CAIXA ECONÔMICA FEDERAL E PELO BANCO DO BRASIL



Adquira seu imóvel com condições especiais e os melhores planos do mercado !

Residencial Acácia

Localizado no Loteamento Serrote Branco I, com rede de água e energia.

Descrição do Imóvel

Garagem

Sala de Estar

Cozinha Americana

Dois Dormitórios

Bwc Social

Área de Serviço

Jardim

Valor do imóvel : R$ 120.000,00 (Financiamento Pelo Programa Minha Casa, Minha Vida).

Central de Vendas : 84 - 9.9613 - 3482 / 84 - 9.9905 - 0393

DETENTOS FOGEM DE PRESÍDIO EM NATAL


Entre cinco e seis presos escaparam na madrugada desta quarta-feira (18) do Complexo Penal João Chaves, da Zona Norte de Natal. Segundo a PM, que confirmou a informação, os detentos escaparam por um buraco no pé do muro do setor de triagem, local reservado para presos recém-chegados.


VEJA COMO VOTOU CADA SENADOR SOBRE AFASTAMENTO DE AÉCIO NEVES



Senado derrubou nesta terça-feira, por 44 votos a 26, a decisão da Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) que havia afastado o senador Aécio Neves (PSDB-MG) da Casa. Embora tenha havido boa vantagem em relação aos senadores que queriam manter o afastamento do tucano, o placar pró-Aécio ficou apenas três votos acima dos 41 necessários para que ele voltasse ao exercício do mandato. Caso não houvesse este número de votos para devolver o tucano ao Senado ou para manter seu afastamento, a votação seria repetida, conforme o presidente da Casa, Eunício Oliveira (PMDB-CE).

Entre os partidos, os líderes de PSDB, PMDB, PP, PR, PTB, PRB, PTC e PROS orientaram as bancadas a votarem pela revisão da decisão da Primeira Turma do STF. PT, PSB, Podemos, PDT, PSC e Rede orientaram votos pela manutenção da decisão do colegiado, enquanto DEM e PSD liberaram os senadores a votarem como quisessem.

Embora tenha orientado voto contrário a Aécio, Pedro Chaves (MS), líder do PSC na Casa e único senador da legenda, votou favoravelmente ao tucano. Outros a divergirem das orientações partidárias foram Ana Amélia (PP-RS), Roberto Requião (PMDB-PR), Kátia Abreu (PMDB-TO) e Magno Malta (PR-ES), todos autores de votos pela continuidade do afastamento do senador mineiro.

Senadores cujas ausências eram dadas como certas, como o líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), e o líder do DEM na Casa, Ronaldo Caiado (GO), compareceram e votaram. Jucá, que tratava de uma diverticulite em um hospital de São Paulo, posicionou-se por devolver o mandato a Aécio Neves. Caiado, que quebrou um dos ossos do ombro esquerdo ao cair de uma mula, votou para manter o tucano afastado.

Veja abaixo como cada senador votou:

Votaram para devolver o mandato a Aécio Neves:

Airton Sandoval (PMDB-SP)

Antonio Anastasia (PSDB-MG)

Ataídes Oliveira (PSDB-TO)

Benedito de Lira (PP-AL)

Cássio Cunha Lima (PSDB-PB)

Cidinho Santos (PR-MT)

Ciro Nogueira (PP-PI)

Dalirio Beber (PSDB-SC)

Dário Berger (PMDB-SC)

Davi Alcolumbre (DEM-AP)

Edison Lobão (PMDB-MA)

Eduardo Amorim (PSDB-SE)

Eduardo Braga (PMDB-AM)

Eduardo Lopes (PRB-RJ)

Elmano Férrer (PMDB-PI)

Fernando Coelho (PMDB-PE)

Fernando Collor (PTC-AL)

Flexa Ribeiro (PSDB-PA)

Garibaldi Alves (PMDB-RN)

Hélio José (PROS-DF)

Ivo Cassol (PP-RO)

Jader Barbalho (PMDB-PA)

João Alberto Souza (PMDB-MA)

José Agripino (DEM-RN)

José Maranhão (PMDB-PB)

José Serra (PSDB-SP)

Maria do Carmo Alves (DEM-SE)

Marta Suplicy (PMDB-SP)

Omaz Aziz (PSD-AM)

Paulo Bauer (PSDB-SC)

Pedro Chaves (PSC-MS)

Raimundo Lira (PMDB-PB)

Renan Calheiros (PMDB-AL)

Roberto Rocha (PSDB-MA)

Romero Jucá (PMDB-RR)

Simone Tebet (PMDB-MS)

Tasso Jereissatti (PSDB-CE)

Telmário Mota (PTB-RR)

Valdir Raupp (PMDB-RO)

Vicentinho Alves (PR-TO)

Waldemir Moka (PMDB-MS)

Wellington Fagundes (PR-MT)

Wilder Morais (PP-GO)

Zezé Perrella (PMDB-MG)

 

Votaram para manter Aécio Neves afastado do mandato:

Acir Gurgacz (PDT-RO)

Alvaro Dias (PODE-PR)

Ana Amélia (PP-RS)

Ângela Portela (PDT-RR)

Antonio Carlos Valadares (PSB-SE)

Fátima Bezerra (PT-RN)

Humberto Costa (PT-PE)

João Capiberibe (PSB-AP)

José Medeiros (PODE-MT)

José Pimentel (PT-CE)

Kátia Abreu (PMDB-TO)

Lasier Martins (PSD-RS)

Lídice da Mata (PSB-BA)

Lindbergh Farias (PT-RJ)

Lúcia Vânia (PSB-GO)

Magno Malta (PR-ES)

Otto Alencar (PSD-BA)

Paulo Paim (PT-RS)

Paulo Rocha (PT-PA)

Randolfe Rodrigues (Rede-AP)

Regina Souza (PT-PI)

Reguffe (sem partido-DF)

Roberto Requião (PMDB-PR)

Romário (PODE-RJ)

Ronaldo Caiado (DEM-GO)

Walter Pinheiro (sem partido-BA)