EMPARN AFIRMA QUE CHUVAS DEVEM SE INTENSIFICAR NO RN

07:53:00



Os registros de chuva em quase todas as regiões do semiárido potiguar têm animado não apenas agropecuaristas, mas moradores das áreas urbanas porque alguns dos reservatórios começam a ter recarga. As imagens de boas chuvas e rios com água, em áreas castigadas até então pela estiagem, tomaram conta das redes sociais em pleno carnaval.


Aos poucos, a paisagem cinza da caatinga vem mudando, dando lugar ao verde das juremas, e os cercados encobertos pela babugem naquelas áreas onde as chuvas foram mais frequentes.


De acordo com o meteorologista da Emparn, Gilmar Bristot, as condições de chuvas devem permanecer até a primeira semana de março e são ocasionadas pela Zona de Convergência Intertropical que está sobre o Nordeste.


“A condição de umidade é boa, o Oceano Atlântico voltou a esquentar próximo ao litoral, de forma que se ocorrer um veranico será de curta duração que deve comprometer a condição da agricultura. Já existe uma condição favorável de solo e umidade, ao menos para as regiões Oeste e Central; no Agreste tem ocorrido boas chuvas nos últimos dias, possibilitando a condição de início do plantio”, afirma Bristot.


O meteorologista alerta que os agricultores devem dar preferência às culturas de ciclo curto porque há uma variabilidade especial e tempo de chuvas no Nordeste, mesmo em anos chuvosos, e que podem comprometer os resultados onde não há condição de boa umidade do solo. Cita como exemplo algumas áreas do Seridó e Agreste.


A Emparn aguarda o término do mês de fevereiro para consolidar os dados de chuvas para o mês. Em janeiro, os dados mostraram um grande acumulado de chuvas nas regiões do Vale do Açu e Alto Oeste potiguar (médio oeste, especialmente). Essa condição deve se repetir em fevereiro. O meteorologista ressalta que as chuvas na região do Litoral, como tem ocorrido nos últimos dias, especialmente no Litoral Sul e Agreste, devem elevar essas regiões à condição de mais chuvosas no Estado.

A orientação do Serviço de Meteorologia da Emparn ao Governo do Estado foi para que iniciasse a distribuição das sementes pela região Oeste, onde o zoneamento de risco agrícola do Ministério da Agricultura recomenda plantio até o último decêndio de fevereiro. “A recomendação é que nessa região, se já tiverem disponível as sementes, os agricultores comecem o plantio porque a condição de umidade já é satisfatória.

Leia Também...

0 comentários