PCC CRESCE E JÁ FATURA MAIS DE R$ 400 MILHÕES POR ANO

05:58:00




Nos últimos anos, o Primeiro Comando da Capital (PCC) multiplicou por seis o número de integrantes, se espalhou pelo País e pela América do Sul, aperfeiçoou o escoamento de drogas para o exterior e passou a ser considerado uma espécie de organização “pré-mafiosa”, com faturamento estimado entre R$ 400 milhões e R$ 800 milhões por ano – valor que o colocaria entre as 500 maiores empresas do País. É o que revelam documentos encontrados pela polícia após investigação desencadeada pela morte de Rogério Jeremias de Simone, o Gegê do Mangue, informa Marcelo Godoy.


A polícia ainda tem provas da ligação do grupo com o primeiro cartel de drogas chefiado por um brasileiro, Gilberto Aparecido dos Santos, o Fuminho, instalado na Bolívia. Junto com ele e aliado à máfia calabresa, a facção envia, segundo estimativas “conservadoras”, 1 tonelada de cocaína por mês para o exterior pelos portos de Santos, Itajaí, Rio e Fortaleza. Um sistema de lavagem de dinheiro com remessas milionárias para um doleiro também foi identificado. 

Matéria completa no jornal O Estado de São Paulo.

Leia Também...

0 comentários