Detran fiscaliza veículos que transportam turistas no RN

18:02:00


O Departamento Estadual de Trânsito do RN (Detran), por meio da Operação Lei Seca, iniciou um trabalho de fiscalização dos veículos utilizados no transporte de turistas. A medida, que busca levar mais segurança aos condutores e passageiros, teve sua primeira ação realizada na Via Costeira, onde foram fiscalizados cerca de 120 veículos e motoristas.

De acordo com informações repassadas pelo coordenador da Operação Lei Seca, tenente-coronel Francisco Flávio dos Santos, o foco da fiscalização foram os buggys, vans e ônibus que trafegam na via conduzindo turistas. No total, foram averiguados 63 buggys, 32 ônibus e 23 vans. “Nosso objetivo é possibilitar maior segurança para os turistas que visitam o Rio Grande do Norte e a população reconhece e agradece o trabalho dos policiais”, comentou.

O diretor-geral do Detran, Eduardo Machado, lembrou que uma iniciativa importante tomada pela gestão foi a utilização da equipe da Lei Seca nas ações de segurança preventiva, além das fiscalizações de combate a mistura álcool e direção já comum realizada pelo efetivo policial da Operação. “O Detran tem essa missão de promover segurança no trânsito e com esse novo modelo implantado na Lei Seca estamos contribuindo ainda mais com a segurança do cidadão”, explicou.

Nas abordagens, os policiais verificam as documentações do automóvel e do condutor. São apreciadas os itens de segurança dos veículos, a exemplo de extintores, estado dos pneus e utilização dos cintos de segurança. O plano é combater infrações de trânsito, como também agir na prevenção da criminalidade.

Um ponto lembrado pelo coordenador da Lei Seca no Estado, é que o Ministério Público reconheceu que a Operação é uma atividade policial. “O Ministério Público oficiou a Secretária da Segurança Pública e da Defesa Social que considera a Operação Lei Seca como atividade policial, consequentemente o Comando Geral deverá adotar às medidas decorrentes aos direitos dos policiais que trabalham nessa importante missão”, concluiu o tenente-coronel Flávio.

Leia Também...

0 comentários