Protesto contra Bolsonaro fecha cruzamento de avenidas da capital potiguar

18:38:00


Um protesto convocado pelo movimento “Mulheres contra Bolsonaro” interditou o trânsito no cruzamento das avenidas Bernardo Vieira e Salgado Filho, na zona Leste de Natal, na tarde deste sábado, 29. Os manifestantes se concentraram na lateral do shopping Midway Mall e entoaram gritos e cantos contra o candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro. Nem os manifestantes nem a Polícia Militar divulgaram estimativas de participantes.

A manifestação – denominada “#EleNão” – foi marcada pelas redes sociais e aconteceu simultaneamente em outras cidades potiguares e no País afora. Pela manhã, houve registros de atos em Mossoró (RN), Juiz de Fora (MG), Londrina (PR), além de cidades do exterior, como Lisboa (Portugal), Paris (França) e Genebra (Suíça).

Por volta das 17h30 deste sábado, os manifestantes começaram a se dispersar, mas o trecho continuava interditado.

Uma das administradoras do grupo “Mulheres contra Bolsonaro”, que ganhou força nas redes sociais contra o presidenciável, a baiana Ludimilla Teixeira conta que a ideia de criar o movimento nasceu de uma conversa com uma amiga numa noite em que se questionavam sobre o que fazer para alertar a população sobre as ideias de Bolsonaro, que ela considera “fascistas e machistas”.

Depois que o grupo começou a crescer, representantes de candidatos a procuraram, mas, segundo ela, não houve conversa porque “os partidos não queriam dialogar com o grupo e, sim, meu apoio individual”. “Agradecemos a menção e o apoio de todas as frentes, mas nossa proposta é suprapartidária”, disse ela, em entrevista ao jornal O Estado de São Paulo.

Geraldo Alckmin (PSDB) e Marina Silva (Rede), adversários de Bolsonaro na corrida presidencial, usaram a hashtag em suas propagandas eleitorais e políticos de vários partidos participaram do ato deste sábado.

Agora RN

Leia Também...

0 comentários