Sem dinheiro, pai usa sacolas de mercado e cria fantasia de princesa para filha ir a festa

20:33:00

Foto: Reprodução/NSC TV

Sem dinheiro, o operador de máquinas Luciano Carvalho, que mora com a família em São Bento do Sul, no Norte do estado, usou a criatividade para que a filha Samira, de 2 anos pudesse ir a caráter numa festinha na escola. Ele usou sacolas plásticas de um supermercado para fazer uma roupa de princesa para a criança.

A festa foi de Dia das Crianças, no Centro de Educação Infantil onde a criança estuda. “A gente também estava sem dinheiro, sem condições de comprar essa fantasia. Então a gente teve essa criatividade, tanto eu como a minha esposa e a minha enteada, de fazer de sacolinhas”, disse Luciano.

Ele pesquisou na internet como poderia fazer a fantasia. E a matéria-prima, da cor rosa, foi de graça.

“A gente conseguiu num mercado, que a gente compra perto de casa. A gente sempre faz compra ali. Então a gente conseguiu tudo numa cor só, como Outubro Rosa, então a gente teve a criatividade por causa disso, né. Então a gente achou interessante porque já combinou com ela também, uma menina, né?”, explicou o pai.

Quando Samira chegou na festinha fantasiada de princesa, emocionou todos que estavam no local.

“O pai quando entregou ela pra mim na porta, ele falou assim: ‘professora, foi o que eu consegui fazer’. Eu me contive às emoções, porque foi muito emocionante. Aí nós levamos para dentro da sala de aula e ela estava se sentindo uma princesa. Dançava, balançava naquele vestido, mexia no laço da cabeça. Estava se sentindo uma verdadeira princesa”, disse a professora Aline Dias.

A educadora registrou tudo e encaminhou uma das fotos da criança para funcionários do supermercado onde o pai conseguiu as sacolas pra fazer fantasia.

“Enviei uma foto para minha irmã, que trabalha no mercado e ela mostrou pra todos os colaboradores do mercado e eles ficaram muito emocionados. Ela me ligou já, dois minutos depois, e disse que estava todo mundo emocionado e querendo saber como ajudar essa família”, declarou.

E já no dia seguinte ao da festa a dona de casa Marizete de Fátima Nascimento teve uma bela surpresa.

“Bateram na minha porta, perguntando se era ali que morava a bebê Samira. Aí eles falaram que a equipe do supermercado tinha se organizado, tinha ficado comovido com a história e tal e tinha preparado algumas coisinhas pra ela”, contou.

A família recebeu comida, roupas e brinquedos. A Samira ganhou uma fantasia de princesa, um dos presentes que ela mais gostou. A menina, que tem quase 3 anos, nasceu prematura e os pais contam que isso atrasou o desenvolvimento intelectual.

A criança começou a falar há poucos meses, mas isso, não tira o brilho dos olhos e muito menos a alegria pela vida, que enche o pai de emoção.

“Foi uma coisa tipo uma brincadeira que a gente fez, a gente não sabia que ia ter toda essa surpresa que o pessoal deu. A gente está meio sem ter o que falar, porque até agora está só vindo surpresa, né?”, declarou Luciano.

G1

Leia Também...

0 comentários