Guerra de facções teria matado bebê de 1 ano e adolescente de 12 em Mossoró

17:48:00


A guerra de facções destruiu duas famílias em Mossoró, região Oeste do estado, no início desta semana após a morte de uma criança de um ano e dois meses e uma adolescente de 12 anos durante uma disputa entre o Sindicato do Crime do RN e o Primeiro Comando da Capital (PCC/RN).

Tudo começou em agosto quando um irmão dos suspeitos de 21 e 23 anos foi morto à tiros. A morte teria relação direta com o atentado desse domingo (4) que vitimou o pequeno Anthony Calleb Bezerra da Silva, de um ano e dois meses, que foi baleado na cabeça enquanto saía da casa de parentes com os pais.

O menino foi levado à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) no Alto de São Manoel, mas não resistiu e morreu. O pai do menino, segundo os suspeitos, era o verdadeiro alvo dos tiros, pois é membro do PCC/RN e teria participação na morte do outro irmão.

Em represália, o Sindicato do Crime teria sequestrado Jeane de Melo Nogueira, 12 anos, logo após o assassinato da criança no domingo. Ela é irmã dos suspeitos de matar o bebê. No final da manhã desta terça-feira (6) foi encontrado um corpo em um matagal no bairro das Malvinas que seria da adolescente.

Segundo informações da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da Polícia Civil em Mossoró, o pai do menino está internado e não sofre risco de morte, já a mãe da criança segue internada em estado grave e não teria participação nos crimes. A investigação prossegue.

Leia Também...

0 comentários