quinta-feira, 25 de janeiro de 2018


LOJA É ALVO DE ASSALTANTES NO CENTRO DE CAICÓ

Por volta 17:50 desta quinta-feira (25), dois elementos em uma moto, armados assaltaram a loja cloro som que fica por trás do supermercado Paulino, na rua Generina Vale, os mesmo levaram uma certa quantia em dinheiro do local. A polícia foi acionada mas até o momento não conseguiu prender os suspeitos.

JUSTIÇA SUSPENDE CONCURSO DA PM DO RIO GRANDE DO NORTE



Está suspenso o concurso da Polícia Militar por decisão tomada pela Justiça. A Sexta Vara da Fazenda Pública concedeu liminar na tarde desta quinta(25), ordenando a republicação do edital conforme solicitou o Ministério Público alegando irregularidades e também determinou o reembolso da taxa de inscritos desistentes.

TÁ LIBERADO : JUSTIÇA FEDERAL AUTORIZA REABERTURA DOS BALNEÁRIOS AS MARGENS DO AÇUDE ITANS

A Justiça Federal autorizou a reabertura dos balneários as margens do Açude Itans, em Caicó, o Pelicano, Caicó Iate Clube, Colônia de Pescadores, Clube Caminhoneiro, ASDEC e APUC. Mas para isso, os balneários ainda precisarão realizar os seus devidos licenciamentos perante o Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente – IDEMA, o qual deve prever a obrigação de serem adotadas medidas adequadas ao tratamento dos efluentes líquidos e ao descarte de resíduos sólidos, reduzindo totalmente ou quase que totalmente o aporte de macronutrientes para as águas do açude.


A decisão judicial só foi tomada depois que o DNOCS fez com os possuidores dos lotes, os instrumentos de autorização remunerada de uso que se encontravam pendentes, bem como especificou, em relação a cada lote, a respectiva área inserida em APP, colocando 1.212 marcos de cimento para fins de demarcação.

Com relação ao pedido de demolição dos balneários, a Justiça Federal levou em consideração um laudo pericial que disse que a “a demolição e a retirada das construções e entulhos das áreas de APP, às margens do açude Itans, não minimizará o problema de poluição causado ao reservatório, seja do ponto de vista da balneabilidade, seja pela potabilidade”.

"EM BREVE, PODEREMOS HACKEAR SERES HUMANOS"




Como regulamentar a propriedade de dados? O futuro da humanidade e da vida dependem dessa resposta. A afirmação é de Yuval Noah Harari, professor da Universidade Hebraica de Jerusalém e autor do livro Sapiens – Uma Breve História da Humanidade. Ele palestrou nesta quarta-feira (24/01) no Fórum Econômico Mundial.



De acordo com Harari, o controle dos dados se tornou tão importante porque estamos atingindo um ponto em que poderemos “hackear seres humanos”. “Há muitas conversas nos dias de hoje sobre hackear computadores, contas bancárias e smartphones. Mas, na verdade, estamos ganhando a habilidade de hackear os humanos”.



Segundo o historiador, esse processo ainda não aconteceu, pois não tínhamos o poder computacional e conhecimento biológico necesssário para interpretar o que ocorre no corpo e cérebro humano. “Isso está mudando por causa de duas revoluções simultâneas: os avanços na ciência da computação, especialmente em machine learning e inteligência artificial, e em biologia, principalmente na ciência do cérebro”, diz o professor. “Quando as duas revoluções se misturarem, conquistaremos a habilidade de hackear os humanos”.


Ditadura Digital

Em breve, será possível criar algoritmos capazes de analisar movimentos, pressão sanguínea e atividade cerebral. “Esses algoritmos vão conhecer os humanos melhor do que eles mesmos”, afirma Harari. Esses sistemas serão capazes de “prever doenças”, “manipular emoções” e até mesmo “tomar decisões” em nome das pessoas, resultando no que o historiador chama de “ditadura digital”.


“O controle de dados pode dar às elites humanas a possibilidade de fazer algo ainda mais radical do que apenas construir ditaduras digitais. Hackeando organismos, as elites podem ganhar o poder de fazer a reengenharia do futuro da vida”, afirma Harari.

De acordo com o professor, essa será a maior revolução na história da humanidade, desde o início da vida. “A ciência está substituindo a evolução natural pela evolução por projeto inteligente”, afirma Harari. “Não o projeto inteligente de algum Deus sobre as nuvens, mas o nosso projeto inteligente e de nossas nuvens, a nuvem da IBM, da Microsoft. Essas são as novas forças dirigentes da evolução”.



“Depois de 4 bilhões de anos de vida orgânica modelada de maneira natural, nós estamos entrando na era da vida inorgânica”, afirma Harari. “É por isso que a propriedade dos dados é tão importante. Se não regularmos os dados, uma pequena elite irá controlar não apenas o futuro das sociedades humanas, mas a modelagem das formas humanas”.


Mas como fazer a regulação dos dados e quem ficará com o controle desse bem é uma resposta que nem mesmo o professor pode dar. A única certeza de Harari é que os políticos não devem ficar com esse poder.

Época Negócios

CORTE O SEU CABELO E FAÇA A SUA BARBA NA BARBEARIA KN




CORTE NORMAL : R$ 15,00

CORTE DEGRADÉ   : R$ 20,00

BARBA : R$ 10,00

SOBRANCELHAS : R$ 10,00

TRABALHAMOS DE SEGUNDA À SÁBADO DAS 07:30 AS 18:30, (SEM FECHAR PARA O ALMOÇO).

Rua José Hermínio, N : 460

Em frente ao Centro Cultural no bairro Paraiba.

MINISTÉRIO PÚBLICO RECOMENDA QUE PREFEITURA DE CAICÓ NÃO GASTE COM CARNAVAL


O Ministério Público, por meio da 3ª Promotoria de Justiça da Comarca de Caicó, está recomendando que a Prefeitura de Caicó se abstenha de realizar gastos e despesas com o Carnaval 2018, em caso de a remuneração dos servidores públicos municipais, efetivos ou contratados, referente ao mês dezembro de 2017 e ao décimo terceiro salário, além de outras parcelas porventura também em atraso, não esteja integralmente quitada.

Os gastos públicos com o Carnaval só serão permitidos, de acordo com a recomendação ministerial, caso a folha de pessoal estiver em dia, e a prefeitura comprove a adoção de medidas destinadas à redução nos custos para a realização do Carnaval 2018, inclusive nos serviços de mídias, de publicidade, de contratação de artistas, de bandas, de serviços de “buffet” e de montagens de estruturas de palco e som para apresentações artísticas, utilizando-se,
para tanto, de quadro comparativo entre as despesas deste ano, com as despesas do ano anterior, para a realização do mesmo evento, de modo a permitir a aferição das reduções promovidas

VENDE-SE CASAS EM ÓTIMA LOCALIZAÇÃO E FINANCIADAS PELA CAIXA ECONÔMICA E BANCO DO BRASIL




Adquira seu imóvel com condições especiais e os melhores planos do mercado !

Residencial Acácia

Localizado no Loteamento Serrote Branco I, com rede de água e energia.

Descrição do Imóvel

Garagem

Sala de Estar

Cozinha Americana

Dois Dormitórios

Bwc Social

Área de Serviço

Jardim

Valor do imóvel : R$ 120.000,00 (Financiamento Pelo Programa Minha Casa, Minha Vida).

Central de Vendas : 84 - 9.9613 - 3482 / 84 - 9.9905 - 0393

POLÍCIA REGISTRA CRIME DE HOMICÍDIO NA CIDADE DE PARELHAS


Na madrugada desta quinta feira, (25), foi registado um crime de homicídio na cidade de Parelhas/RN, mais precisamente no bairro Cruz do Monte.

A vítima trata-se de Alisson Caio Santos Bezerra, ( Bolachinha), de 19 anos.

Segundo informações, indivíduos chegaram ao local em um veículo e efetuaram vários disparos de arma de fogo contra a vítima que tombou morto no local.

Os acusados fugiram do local com destino ignorado. A policia não conseguiu localizar os acusados. Uma das armas usada no crime era uma escopeta calibre 12.

O corpo da vítima foi encaminhado para o ITEP no município de Caicó e nas próximas horas será liberado para sepultamento.

MUNICÍPIOS DO RN PODEM PERDER ATÉ R$ 1,1 BILHÃO EM OBRAS DE MOBILIDADE



Os municípios do Rio Grande do Norte podem perder até R$ 1,1 bilhão em projetos de mobilidade urbana em 2018, segundo dados do Ministério das Cidades. Isso porque, até o momento, nenhum município potiguar apresentou propostas para o programa “Avançar Cidades – Mobilidade Urbana”, cujo prazo se encerra em julho.

De acordo informações enviadas pelo ministério, obtidas com exclusividade pelo jornal Agora RN, não foram incluídas cidades potiguares na última listagem do programa federal, de 15 de janeiro.  Segundo o ministério, os municípios com até 20 mil habitantes poderão encaminhar propostas entre R$ 500 mil e máximo de R$ 5 milhões. Para as acima de 20 mil até 60 mil habitantes, o mínimo é de R$ 1 milhão e o máximo R$ 15 milhões.

Nos locais acima de 60 mil e até 100 mil habitantes, o montante máximo financiado será de R$ 20 milhões, com mínimo de R$ 1 milhão. E para os municípios com população acima de 100 e até 250 mil habitantes o financiamento será de até R$ 30 milhões, também com mínimo de R$ 1 milhão. Desta forma, utilizando o valor máximo disponível de recursos, caso todas cidades estivessem aptas a enviar propostas, o Rio Grande do Norte poderia receber até R$ 1,1 bilhão em obras de mobilidade. Com o valor mínimo, o valor fica em R$ 141 milhões.

Até o momento, 500 propostas de 395 municípios das cinco regiões do país foram incorporadas ao programa. Com isso, o investimento previsto será de R$ 3,4 bilhões para mobilidade urbana brasileira. De acordo com o Ministério das Cidades, como o fluxo do programa é contínuo, na medida em que novas cartas-consultas forem inscritas e pré-enquadradas pelas instituições financeiras responsáveis pelo repasse e fiscalização dos recursos, serão feitas novas listagens do programa federal. A previsão é de que a nova lista – a última – seja publicada em julho.

Serão financiadas obras de pavimentação de vias urbanas, construção de abrigos, calçadas com acessibilidade, iluminação, drenagem e urbanismo. Para os municípios com população superior a 100 mil habitantes, está aberta a elaboração de projetos executivos e elaboração de planos de mobilidade urbana. De acordo com os parâmetros do ministério, 164 cidades do RN estão aptas ao envio de propostas.

O Ministério das Cidades informa ainda que os municípios terão até um ano para contratar a proposta com o agente financeiro. Os proponentes poderão acessar o financiamento em diversas instituições financeiras habilitadas no Programa Pró-Transporte.

Para Benes Leocádio, presidente da Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte (Femurn), as prefeituras potiguares têm limitações técnicas para enviar projetos ao Ministério da Federal. “O maior entrave está na questão financeira. Os municípios não têm capacidade de endividamento, o que é uma exigência da União para firmar convênios”, detalha.

De acordo com um relatório do Tribunal de Contas do Estado, 75 dos 167 municípios do RN estão acima do limite prudencial definido pela Lei de Responsabilidade Fiscal, que é de 54% com gastos com o funcionalismo.

Ainda segundo Leocádio, a atual crise financeira é responsável por atravancar ações de infraestrutura nas cidades potiguares. “A maior preocupação dos prefeitos, hoje, é a de honrar a folha salarial. As cidades estão no limite, e precisam de ajudar para se manter financeiramente”, finaliza.

AGORA RN