sábado, 3 de março de 2018


MÉDICO POTIGUAR PRESO POR ESTRUPO EM PE TINHA HISTÓRICO PESSOAL ILIBADO : OITO VÍTIMAS O DENUNCIARAM



O médico Kid Nélio Souza de Melo, de 35 anos, suspeito de estuprar uma paciente de 18 anos na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Imbiribeira, na Zona Sul do Recife, foi preso, temporariamente, na manhã desta sexta-feira (2).

A prisão aconteceu em Recife.

Em Pernambuco, o caso provocou comoção nessa semana. A primeira denúncia provoucou uma reação e mais sete mulheres procuraram a polícia para prestar queixa sobre os mesmos crimes.

Kid Nélio aparece como um desses casos que surpreende. Ele não tem ficha policial anterior a esses casos. Os procedimentos judiciais que existem associados a seu nome, três,todos em Pernambuco, são por atividades da profissão e ação rescisória.

Ele se formou pela UFRN em 2009 e obteve seu primeiro registro no Conselho Regional de Medicina do RN antes de se mudar para o Recife.

POLÍCIA MILITAR PRENDE CAICOENSE COM DROGA NA REGIÃO DO SERIDÓ

Por volta 16:00 deste sábado (03), policiais militares de Currais Novos, faziam uma blitz na BR 427, saída de Currais Novos, sentido Acari. Os policiais abordaram um veículo alternativo de dentro do veículo estava a caicoense Marcia Batista de Oliveira, residente no bairro João XXIII, zona oeste de Caicó. Dentro da bolsa da mesmo os policiais encontraram cerca de um kg de cocaina.

Como sempre a acusada se recusou a dá detalhes de onde pegou e onde entregaria o entorpecente, diante do flagrante ela foi encaminhada para delegacia regional de Caicó e nos próximos dias emcaminhada para o presídio Pereirão em Caicó.



GUERRA NA SÍRIA JÁ MATOU MAIS DE MIL CRIANÇAS SÓ EM 2018

Segundo a Unicef, esse número mostra que uma criança morreu a cada hora desde que começou deste ano no país

Genebra – O Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) denunciou nesta sexta-feira que mais de mil crianças morreram ou ficaram gravemente feridas na Síria desde o início de 2018 por causa do conflito.

Em entrevista coletiva em Genebra, o diretor regional do Unicef para o Oriente Médio e o Norte da África, Geert Cappelaere, detalhou que este número significa que uma criança morreu a cada hora desde que começou o ano na Síria.

“A situação continua provocando uma enorme preocupação da perspectiva das crianças”, disse Cappelaere, ao depositar as esperanças na resolução tomada pelo Conselho de Segurança das Nações Unidas, que defendeu a aplicação de uma pausa humanitária de pelo menos 30 dias.

Cappelaere também anunciou que desde a aprovação de tal resolução no sábado passado, o Unicef tem um comboio preparado para entrar em Duma, dentro da região de Ghouta Oriental, onde residem cerca de 200 mil crianças, segundo a organização.

Cappelaere disse que o Unicef tem autorização para acessar a região no próximo domingo e que sua carga permitirá atender 70 mil crianças com comida e provisões médicas.

“Não incluímos o fornecimento de provisões educativas, já que saúde e alimentação são as necessidades mais imediatas e tínhamos que priorizá-las”, esclareceu.

O especialista disse estar ciente que em outras ocasiões algumas provisões foram retiradas dos comboios, sobretudo remédios, mas se mostrou esperançoso que algo similar não ocorrerá desta vez já que o Unicef não foi tão afetado como outras agências por estes boicotes.

Além disso destacou que os níveis de desnutrição em Ghouta Oriental são “alarmantes” e que “milhares de crianças poderiam morrer”, por isso que os comboios fornecerão alimentos “que permitirão estabilizar a situação”.

“A desnutrição aguda não é uma ameaça para a vida de uma criança, mas pode ser caso as crianças tenham outros problemas de saúde”, disse Cappeleare, ao acrescentar que “a má alimentação as debilita de tal forma como um resfriado pode ser letal”.

Além disso, Cappelaere lembrou que cerca de cem crianças necessitam ser evacuadas da região, algumas há muito tempo, seja por problemas de desnutrição, ferimentos ou outras doenças que não podem ser tratadas com os recursos disponíveis dentro da província.

“Muitas crianças podem ficar marcadas para o resto da vida, não porque as suas doenças não tenham solução, mas porque não têm acesso a ela”, afirmou, ao detalhar que 2,5 milhões de crianças fugiram do país por causa do conflito, a maioria delas refugiadas nos países vizinhos, e 85% vive em situação de pobreza.

BARRAGEM BOQUEIRÃO EM PARELHAS, ESTÁ RECEBENDO UM BOM VOLUME D'ÁGUA




O Rio Seridó está desaguando água para a barragem Boqueirão no município de Parelhas-RN.

Muita chuva em toda região do seridó nas últimas 48 horas. Em Parelhas choveu 70 milímetros, mas na zona rural a precipitação pluviométrica foi bem melhor: 

No Sítio Salgadinho choveu : 130 mm


Sítio Sussuarana : 107 mm


Sussuarana : 75 mme


Povoado Joazeiro : 60 mm


Comunidade Boa Vista : 50 mme

 
Sítio Cachoeira : 51 mm

Por Toscano Neto.

QUEIMA DE ESTOQUE NA LOJA EDISOM




Perfume UDV 100ml
de R$ 75,00
por R$ 49,90 a vista

Perfume Silver scent 100ml test
de R$ 160,00
por R$ 99,00 a vista

TV BOX 4k
de R$ 300,00 
por R$ 199,00

Bateria extra Pineng 10.000mah
de R$ 120,00
por R$ 69,90 a vista

EDISOM CAICÓ
Rua Renato Dantas, 643 centro - Caicó/RN
Whatsapp 84. 9.9818-4350
fixo 3421-3028
Redes sociais: @edisomcaico

NÍVEL DO RIO PIRANHAS MELHORA CONDIÇÕES DE ABASTECIMENTOS DE CIDADES DA REGIÃO DO SERIDÓ


A CAERN não tem encontrado as mesmas dificuldades dos meses que antecederam a chegada de 2018, para operar a Adutora Manoel Torres, e abastecer as cidades de Jardim de Piranhas, São Fernando, Timbaúba dos Batistas, além de reforçar o abastecimento de Caicó.

Foi o que garantiu Givanildo Ananias, chefe do Escritório da Companhia, em Jardim de Piranhas. Tudo isso, graças ao bom volume d’água do Rio Piranhas, na captação da Caern.

Mas, Givanildo reconhece que sem chuvas regulares, o nível vai continuar baixando, o que pode comprometer o abastecimento destas cidades. Por isso a necessidade da população se manter consciente quanto ao uso racional da água.

Em visita nesta sexta-feira (02) ao Rio Piranhas, o vice-presidente do Comitê da Bacia Hidrográfica do Piancó-Piranhas-Açu, Josué Diniz reconheceu a importância que o CBH-PPA teve, no controle das águas, e defendeu a permanência dessa temática em toda a Bacia.