sexta-feira, 13 de abril de 2018


URGENTE : VEÍCULO EM CHAMAS NA PRAÇA DE ALIMENTAÇÃO EM CAICÓ

Por volta 20:50 desta sexta-feira (13), foi registrado um incêndio em um veículo modelo Gol que estava estacionado na praça de alimentação no Centro de Caicó

Populares que estavam no local providenciaram extintores e conseguiram conter as chamas e logo em seguida Bombeiros Militares chegaram ao local.


Provavelmente um curto circuito na parte elétrica do veículo tenha causado o incêndio.

Homem é preso em Caicó por força de mandado

Policiais do 6º BPM de Caicó cumpriu mandado de busca e apreensão na tarde desta sexta feira (13) na rua Ambrósio Pereira, bairro João Paulo II. Foi preso o Caicoense, Roberto Néri de 40 anos.

Os Policiais encontraram com o mesmo os seguintes objetos ;

05 aparelhos celulares

01 Tablet

01 Balança (pesagem de drogas)

04 Trouxinhas de uma substância provavelmente cocaina

R$ 1.259 em dinheiro fracionado

01 Câmera Fotográfica

01 Relógio Orient


Garoto Caicoense é selecionado pelo Fluminense do Rio de Janeiro


Com apenas 15 anos, o Caicoense Andrey Bruno foi selecionado por olheiros do Fluminense e passará por avaliações no centro de treinamento do time carioca. O jovem talento viajará amanhã  para Rio de Janeiro e será avaliado durante 15 dias no Centro de Treinamento na Larangeiras e caso for aprovado o jovem será  contratado pelo time Carioca.

O lateral esquerdo Andrey foi descoberto no time do Audax de São Paulo e agora está seguindo para o Fluminense do Rio de Janeiro.

O garoto é filho de Jussier Diniz que nos anos 90 teve uma rápida passagem pelo Flamengo do Rio.

JUSTIÇA MANDA SÍRIO PAGAR R$ 577 MIL A MÉDICA ACUSADA DE VAZAR EXAMES DE MARISA



A médica Gabriela Munhoz, demitida do hospital Sírio-Libanês por supostamente ter vazado exames da ex-primeira dama Marisa Letícia, ganhou uma ação na Justiça do Trabalho. A juíza Isabel Cristina Gomes, da 16ª Vara do Trabalho de São Paulo, reverteu a justa causa aplicada e condenou o hospital a pagar R$ 577 mil de indenização por danos morais à profissional.

O Sírio afirmou, por meio de sua assessoria de imprensa, que "se manifestará na Justiça do trabalho, onde o processo está em tramitação".

Gabriela teria divulgado detalhes sobre diagnóstico da ex-primeira-dama em um grupo de colegas no WhatsApp, no início de fevereiro de 2017. Marisa Letícia morreu no hospital localizado na região central de São Paulo, vítima de um Acidente Vascular Cerebral (AVC).

O site jurídico "Migalhas" teve acesso à decisão judicial, que corre em segredo de justiça. A juíza concluiu que as informações passadas pela médica a um grupo de Whatsapp, formado exclusivamente por médicos, não eram do hospital e não dependiam de acesso ao prontuário ou a outros exames realizados em Marisa.

Já a imagem do laudo realizado em outro hospital já estava circulando em várias redes sociais, segundo a sentença.

Na sentença, a magistrada levou em conta o horário em que o plantão da médica acabou, anterior ao horário de admissão de Marisa. Além disso, quando as mensagens foram publicadas, a internação já era pública.

"Um empregador diligente, cuidadoso, teria tomado todas as medidas necessárias para a efetiva e irresistível apuração dos fatos de maneira a não deixar dúvidas sobre a autoria, enquadramento legal da conduta e grau de culpa da autora". considera Isabel Cristina Gomes. Ela afirma que houve culpa do hospital ao demitir a médica sem uma investigação mais apurada.

De acordo com o "Migalhas", a médica juntou vasta documentação "comprovando as ameaças que injustamente recebeu, bem como a enorme repercussão junto à imprensa nacional na época dos fatos".

Além da indenização, o Sírio-Libanês foi condenado a pagar verbas rescisórias, apuradas em liquidação da sentença. O hospital pode recorrer.

VENDE-SE TERRENO NO SERROTE BRANCO I




Vende-se dois terrenos no Serrote Branco I com as dimensões de 10x20m (cada terreno).

Valor promocional,  R$ 30 mil (cada terreno). Interessados podem entrar em contato com os seguintes números :  84 - 9.9613 - 3482 / 84 - 9.9905 - 0393.



GOVERNO PROPÕE SALÁRIO MÍNIMO DE R$ 1.002 PARA O PRÓXIMO ANO



Pela primeira vez, o valor do salário mínimo ultrapassará R$ 1 mil. O governo propôs salário mínimo de R$ 1.002 para o próximo ano, o que representa alta de 5% em relação ao atual (R$ 954). O valor consta do projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2018, apresentado hoje (12) pelos ministros do Planejamento, Esteves Colnago, e da Fazenda, Eduardo Guardia.


Em 2019, a fórmula atual de reajuste será aplicada pela última vez. Pela regra, o mínimo deve ser corrigido pela inflação do ano anterior medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) mais a variação do Produto Interno Bruto (PIB, soma dos bens e dos serviços produzidos no país) de dois anos anteriores.


Em 2017, o PIB cresceu 1%. Para a estimativa de inflação, o governo considerou a previsão de 4% para o índice de inflação que consta do Boletim Focus, pesquisa com mais de 100 instituições financeiras divulgada toda semana pelo Banco Central.


A LDO define os parâmetros e as metas fiscais para a elaboração do Orçamento do ano seguinte. Pela legislação, o governo deve enviar o projeto até 15 de abril de cada ano. Caso o Congresso não consiga aprovar a LDO até o fim do semestre, o projeto passa a trancar a pauta.

Exame / Plantão Caicó