domingo, 22 de abril de 2018


12 órgãos abrem inscrições para concursos nesta segunda-feira





Pelo menos 12 órgãos públicos abrem as inscrições nesta segunda-feira (23) para 483 vagas em cargos de todos os níveis de escolaridade em 7 estados: Alagoas, Ceará, Maranhão, Minas Gerais, São Paulo, Santa Catarina e Pará.




Entre os concursos que começam a inscrever candidatos nesta semana estão o da Polícia Civil do Maranhão e da Polícia Civil do Pará.



Polícia Civil tem concurso aberto no Maranhão e Paraná (Foto: Divulgação/Secom)

No concurso do Tribunal de Justiça do Estado de Santa Catarina, os salários chegam a R$ 6.156,63. Já na seleção para 3 vagas de médicos generalistas na Fundação do ABC (SP) os salários chegam a R$ 11 mil.

CONFIRA A LISTA COMPLETA DE CONCURSOS

Veja abaixo os detalhes dos concursos:

Polícia Civil do Maranhão

Inscrições: até 25/04/1840 vagasSalários de até R$ 1.700,00Cargos de nível médioVeja o edital

Prefeitura de Viçosa (MG)

Inscrições: até 27/04/1810 vagasSalários de até R$ 1.684,83Cargos de nível fundamental, médio e superiorVeja o edital

Fundação Universidade do Ceará (Funece)

Inscrições: até 02/05/18149 vagasSalários de até R$ 5.252,47Cargos de nível superiorVeja o edital

Prefeitura de São José do Goiabal (MG)

Inscrições: até 22/05/1818 vagasSalários de até R$ 2.787,84Cargos de nível fundamental, médio e superiorVeja o edital

Prefeitura de Resende Costa (MG)

Inscrições: até 23/05/1819 vagasSalários de até R$ 2.686,07Cargos de nível fundamental, médio e superiorVeja o edital

Tribunal de Justiça do Estado de Santa Catarina

Inscrições: até 05/06/1826 vagasSalários de até R$ 6.156,63Cargos de nível médio e superiorVeja o edital

Câmara de Santa Maria do Suaçuí (MG)

Inscrições: até 24/05/184 vagasSalários de até R$ 1.128,00Cargos de nível superiorVeja o edital

Secretaria de Estado da Saúde (SESAU - AL)

Inscrições: até 27/04/18192 vagasSalários de até R$ 5.233,23Cargos de nível fundamental, médio e superiorVeja o edital

Polícia Civil do Pará

Inscrições: até 24/04/1816 vagasSalários de até R$ 2.959,20Cargos de nível médio e superiorVeja o edital

Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto

Inscrições: até 07/05/183 vagasSalários de até R$ 4.325,20Cargos de nível superiorVeja o edital

Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais

Inscrições: até 25/04/183 vagasSalários de até R$ 3.464,43Cargos de nível médio e superiorVeja o edital

Fundação do ABC (SP)

Inscrições: até 06/05183 vagasSalários de até R$ 11.000,00Cargos de nível superiorVeja o edital

G1 - Plantão Caicó 

Criminosos fazem buraco na parede e invadem loja e levam eletrodomésticos em Natal

A loja Ricardo Eletro da Avenida Engenheiro Roberto Freire, na Zona Sul de Natal, foi arrombada na madrugada deste sábado (21). De acordo com a Polícia Militar, os bandidos fizeram um buraco na parece para entrar no estabelecimento.

Ainda segundo a PM, depois de entrarem pelo buraco, os assaltantes abriram uma das portas da loja, por onde passaram com eletrodomésticos e fugiram. Policiais militares foram até o local e orientaram o gerente do estabelecimento a registrar um boletim de ocorrência da Central de Flagrantes. Por lá, a Polícia Civil informou que não houve registro relacionado ao crime.

G1/RN

Prostituição vira opção para Venezuelanas em Roraima



Com dois filhos pequenos para criar e grávida do terceiro, a atendente de loja Silvia (nome fictício), 24, viajou da Venezuela para o Brasil no mês passado em busca de um emprego e de uma fonte de renda que permitisse a ela enviar dinheiro à família. Ao chegar a Boa Vista, o que encontrou foram milhares de conterrâneos desempregados e nenhuma oportunidade. Foi então que passou a fazer parte do grupo de centenas de jovens venezuelanas que, sem emprego, começaram em 2007 a se prostituir nas ruas da capital de Roraima.



As garotas de programa estrangeiras se concentram no bairro Caimbé, principalmente na rua Leôncio Barbosa, que passou a ser chamada pelos moradores da cidade de rua Ochenta (oitenta, em espanhol), em referência ao valor médio cobrado por uma hora de programa com as venezuelanas. Há, porém, aquelas que, por desespero, cobram de R$ 30 a R$ 50.


Nas duas visitas que fez ao local, uma no período da noite e outra de dia, a reportagem do jornal "O Estado de S. Paulo" contou dezenas de mulheres. A maioria aparentava 20 e poucos anos e estava distribuída pelas diversas esquinas.


Moradores contam que a presença de garotas de programa nas calçadas se intensificou com o aumento da imigração venezuelana na cidade. Antes, dizem eles, duas ou três casas noturnas do bairro reuniam garotas de programa brasileiras, mas elas trabalhavam apenas dentro dos estabelecimentos.


"Agora são dez quarteirões tomados. Tem gente que faz sexo ao ar livre, tem tráfico de drogas. Minha mulher e minhas filhas não podem sair na rua porque são confundidas com prostitutas. A gente está preso dentro da própria casa", diz um servidor público de 48 anos que mora no bairro há 12.


Medo

Amiga de Silvia, Jessica (nome fictício), 29, confirma que praticamente todas as jovens que trabalham na rua são venezuelanas, mas conta que a condição de imigrante traz mais insegurança a elas.


"Tem clientes que são agressivos, que nos xingam, que não querem pagar. Sabem que estamos com menos direitos aqui", comenta ela, que era professora na Venezuela. Assim como muitas jovens, Silvia deixou uma criança em seu país.

Diante da insegurança, as venezuelanas tentam criar uma rede de proteção. Silvia e Jessica moram em uma casa alugada com outras oito garotas de programa. Cada uma paga cerca de R$ 100 por mês por uma cama em quartos coletivos. Elas também têm uma espécie de convênio com uma pousada do bairro para onde costumam ir com os clientes.


"A gente nunca aceita ir para a casa deles, é muito perigoso. E na pousada, os donos conhecem a gente e brigam com os clientes que não querem pagar", diz Silvia.

No caso dela, a condição de imigrante ainda trouxe outro receio: o de ser deportada caso busque um serviço de saúde para o acompanhamento da gravidez. "Preciso começar o pré-natal porque não fiz nenhum exame ainda, mas tenho medo de procurar um hospital e descobrirem que não tenho documentação correta", diz ela. Os postos de saúde brasileiros, porém, estão prestando atendimento independentemente da condição do imigrante.


Silvia e Jessica fazem companhia uma à outra durante as cerca de 12 horas que passam na rua à espera de clientes. O movimento de carros, embora intenso, não indica muita oferta de trabalho. Com a grande concorrência de profissionais na rua, as jovens dizem fazer no máximo dois programas por dia.


Elas dizem que pretendem, assim que possível, encontrar outro tipo de trabalho, para poder deixar as ruas de Boa Vista. "A verdade é que me sinto horrível fazendo isso, mas quando vejo que aquele dinheiro vai comprar comida para o meu filho na Venezuela, a sensação é um pouco melhor", conclui Jessica.

Fonte - O Estado de S. Paulo.

PERDI A CHAVE DO CARRO, E AGORA ?




"Tenha sempre uma ou duas chaves reservas do seu veiculo, assim você evita dor de cabeça e principalmente dor no BOLSO!"

Em Caicó você tem a Caicó Auto Chaves.

Chaves codificadas para automóveis nacionais e importados.

Observação  !

Consertamos módulos de Air Bag e ABS !!
Consertamos buzina de toyota hilux e corola em geral !!

Contatos - 84 - 9. 9668-8485

WhatsApp - 84 - 9.9945-5859


É HOJE !!

Neste domingo todos os caminhos te levam para curtir Banda A Loba, "a fera do amor" no Clube Pingo d agua em Caicó!

PREFEITO DO PSDB É PRESO POR ABUSAR DE MENINA DE 8 ANOS EM SP

O prefeito em exercício de Bariri (SP), Paulo Henrique Barros de Araújo (PSDB),  de 34 anos, foi preso neste sábado (21) por suspeita de raptar e abusar sexualmente de uma menina de 8 anos. Em depoimento, ele confessou o estupro.

A Polícia Militar informou que o tucano sequestrou a criança e a levou dentro de um carro para um matagal. Em determinado momento, o carro ficou preso em um buraco e a menina deixou o carro à pé, pedindo socorro. A polícia foi acionada e os agentes encontraram o prefeito se escondendo  entre as árvores.

Segundo o G1, Araújo e a vítima foram encaminhados para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Bela Vista. Em seguida, foram levados para a delegacia.

O registro policial apontou que o tucano parecia estar sob efeito de drogas. A investigação está sendo conduzida Central de Polícia Judiciária, em Bauru. O tucano está no cargo como interino em Bariri desde o início de 2017, quando o ex-prefeito e o vice foram barrados na Lei da Ficha Limpa após vencerem as eleições de 2016. Até o momento, o PSDB, a prefeitura e a defesa de Araújo ainda não se manifestaram sobre o caso.

NOTÍCIAS AO MINUTO