sexta-feira, 1 de junho de 2018


Correios devem demorar 15 dias para normalizar entregas


Os Correiros devem demorar cerca de 15 dias para conseguir normalizar as entregas atrasadas. Em função da falta de combustível e dos bloqueios nas estradas decorrentes da paralisação de 11 dias dos caminhoneiros, a empresa pública deixou de entregar cerca de 85 milhões de encomendas e mensagens nos últimos dias.

Em nota, a empresa garante que, desde o fim do movimento paredista, está reforçando as operações, convocando mutirões para distribuir as cargas no menor espaço de tempo possível.

Apesar disso, serviços com dia e hora marcados (Sedex 10, Sedex 12, Sedex Hoje, Disque Coleta e Logística Reversa Domiciliária) permanecem temporariamente suspensos. Os demais serviços de encomendas como o Sedex convencional e o PAC foram mantidos e tiveram apenas o prazo de entrega ampliado.

Segundo a empresa, em condições normais, são entregues aproximadamente 25 milhões de objetos por dia.

Agência Brasil

Polícia Militar prende 09 pessoas e apreende duas armas de fogo em Caicó

No final da manhã desta sexta-feira (01), Policiais do Grupo Tático Operacional (GTO), conseguiu prender duas mulheres e seis homens que estavam em uma casa de piscina que fica no Conjunto Vila Altiva em Caicó. Na operação os Policiais aprenderam um veículo modelo Strada e duas armas de fogo que estavam no interior do veículo e na residência foi apreendido drogas, relógios e aparelhos celulares.

Todos foram encaminhados para DP de Caicó.

Conta de energia ficará mais cara a partir de hoje


A bandeira tarifária para o mês de junho será vermelha (patamar 2) com custo de R$ 5 a cada 100 kWh (quilowatts-hora) consumidos. Com o fim do período úmido, os reservatórios do Sul apresentaram redução de volume provocando o aumento do risco hidrológico (GSF) e o preço da energia no mercado de curto prazo (PLD). Além disso, a previsão de chuvas é baixa quando comparada à média histórica. O GSF e o PLD são as duas variáveis que determinam a cor da bandeira a ser acionada.


O sistema de bandeiras foi criado para sinalizar aos consumidores os custos reais da geração de energia elétrica. O funcionamento é simples, para que os consumidores possam assimilar que as cores verde, amarela ou vermelha indicam se a energia custa mais ou menos por causa das condições de geração. Com as bandeiras, a conta de luz ficou mais transparente e o consumidor tem a melhor informação, para usar a energia elétrica de forma mais eficiente, sem desperdícios.

Apenas 7% dos veículos do RN são movidos a diesel, aponta Detran



Segundo Departamento de Trânsito do Estado, Rio Grande do Norte tem pouco mais de 90 mil veículos movidos a esse combustível que serão beneficiados com redução do preço.

Dos mais de um milhão e duzentos mil veículos registrados no Departamento de Trânsito do Estado, o Detran/RN, apenas 92 mil são movidos a diesel. Isso significa dizer que só pouco mais de 7% da frota potiguar será beneficiada com a redução de R$ 0,46 do combustível, que entrará em vigor, segundo o Governo Federal, já partir desta sexta-feira, 1º.


A informação é do setor de estatística do Detran, baseado no banco de dados do próprio Departamento Estadual, de órgãos federais e estaduais da administração direta e indireta.


Da parte da frota potiguar movida a diesel, 28 mil veículos, ou melhor, 30% dela, está localizada em Natal. Outros 64 mil veículos movido a diesel estão no interior do Estado, correspondendo a quase 70% do total.


No Rio Grande do Norte, o combustível mais popular ainda é a gasolina, que abastece 608 mil veículos, ou seja, quase metade do total da frota potiguar. Os flex, que são movidos a álcool (etanol) e gasolina, correspondem a 455 mil e já representam 36% do total.


Proibição

Não é por acaso que o diesel representa um percentual baixo entre os mais populares veículos do Brasil. Desde 1976, existe no País uma lei que proíbe a comercialização de carros de passeio com motor diesel – o Brasil, inclusive, é o único do mundo nessa condição, embora esta restrição já exista em algumas cidades europeias.


Hoje, conforme reportagem recente publicada pela revista Quatro Rodas, somente caminhões, ônibus, picapes com carga útil superior a 1.000 kg e utilitários com tração 4×4 e reduzida (ou primeira marcha mais curta, como nos Jeep Renegade e Compass) podem usar esses motores.

Entre no clima da copa com LK MULTIMARCAS





Não vai perder essa super oportunidade, vai?

Torcer para o Brasil com estilo, passando antes na LK MULTIMARCAS em Caicó!

Passe na LK MULTIMARCAS e compre sua  camisa da seleção com qualidade de primeira linha, com o preço imbatível igual a nossa seleção !

Rua Renato Dantas, Centro de CAICÓ.

Mais informações 9.9927-8030

@LkMultimarcas