terça-feira, 3 de julho de 2018


Tentativa de assalto deixa mãe morta e filho baleado em Mossoró



Uma mulher foi morta a tiros na manhã desta terça-feira (3) durante uma tentativa de assalto em Mossoró, no Oeste potiguar. De acordo com a Polícia Militar, Maria Francineide Carlos, de 58 anos, estava saindo de casa para ir ao trabalho acompanhada do marido quando os dois foram abordados. O homem e o filho, que estava dentro de casa, reagiram.

Segundo a PM, o crime aconteceu por volta das 5h na rua Lucas Evangelista Morais, no conjunto Abolição III. Maria e o marido estavam saindo de casa quando foram abordados por dois homens em uma motocicleta. A dupla anunciou o assalto e o marido da vítima reagiu. O filho de Maria, que é guarda municipal, viu a ação e saiu de casa armado.

Houve uma troca de tiros e mãe e filho foram baleados. Maria não resistiu e acabou morrendo. O rapaz foi atingido na perna e socorrido ao Hospital Regional Tarcísio Maia. A polícia ainda fez buscas, mas ninguém foi preso.

Maria Francineide trabalhava na copa do Hospital Wilson Rosado, também em Mossoró.

G 1 (RN)

Disque-prevenção de suicídio passa a ser grátis em todo o Brasil

 

Serviço de prevenção do suicídio agora está disponível em todo o país por meio do telefone 188 - Reprodução

RIO - Acordo de cooperação técnica firmado com o Ministério da Saúde já permite o acesso gratuito, em todo o país, ao serviço de ligações para o Centro de Valorização da Vida (CVV), que auxilia na prevenção do suicídio e dá atenção a pessoas que sofrem de ansiedade e depressão. Para conseguir falar com algum voluntário treinado para esses tipos de situações, basta discar o número 188 pelo telefone. A assistência também é prestada pessoalmente, por e-mail ou chat.

O centro, que existe há 55 anos e tem mais de 2 mil atendentes atuando na prevenção ao suicídio, recebeu em 2017 quase 2 milhões de ligações. Antes, o serviço era cobrado por meio do telefone 141. A ligação gratuita para o CVV começou a ser implantada em Santa Maria (RS), há quatro anos, após o incêndio na boate Kiss, que matou 242 jovens. (Agência Brasil)