terça-feira, 10 de julho de 2018


Mais um Policial Militar é executado no Rio Grande do Norte

 

Na noite desta terça-feira (10), o Sgt Cipriano foi morto com tiros de pistola calibre .40. O crime ocorreu no Município de Extremoz na grande Natal.


Segundo informações, os acusados do crime fugiram em uma motocicleta modelo XTZ de cor branca.



"Já fui expulso do show do meu pai", diz Lucas Veloso sobre Shaolin



Lucas Veloso falou da infância com o pai, Shaolin, no "Programa do Porchat" desta segunda-feira (9). O ator contou uma história inusitada com o humorista, que morreu em janeiro de 2016.

"Entrei no palco com ele com 5 anos, de gaiato. Ele fazia show, eu contava piada e imitava. Um menino dessa idade não vai criar a piada, ele me ensinava. Eu fiz a primeira vez, ele achou que eu ia ter medo do palco mas eu me apaixonei, quis ir de novo. Teve um show que ele me cortou, achou melhor eu ficar na plateia. Só que ele começava e eu terminava as piadas. Ele parou o show, pediu para expulsar o menino que fazia isso. Fui expulso do show do meu pai".

Lucas disse o que aprendeu com o pai. "Ele me ensinou a pegar os trejeitos das pessoas e que o humorista não precisa contar piada. Descobri que é melhor contar história quando levei um chifre, contei e ele colocou no show".

Mostrar sua identidade virou um desafio. "Havia uma comparação ferrenha, diziam que eu queria viver na sombra dele. Não quero ser o segundo Shaolin. Tem gente que senta na plateia vendo se sou igual ao pai. Ele já sabia que teria essa cobrança, e uma hora passa. O povo vê que pareço por ser filho, não por imitá-lo".

Comparações com Renato Aragão também aconteceram quando viveu o Didico na nova versão de "Os Trapalhões", exibida no ano passado. "Não deu tempo de ter medo, já começaram a jogar pedra. A galera achava que eu queria ser ele".


Design sofre infarto fulminante e morre no hospital de Caicó

O design Francisco Ravardiery, mais conhecido por "Diery", de 40 anos, faleceu na tarde desta terça-feira (10), na UTI do Hospital Regional de Caicó.

Diery estava trabalhando quando passou mal e foi até o hospital e após exames médicos o mesmo foi encaminhado para UTI e com pouco tempo depois o mesmo veio a óbito.

A vítima trabalhava na empresa Comarket e no passado foi sócio da empresa Fator 4.

    

Prefeitura de Caicó deve pagar salários de julho de servidores até o dia 25



O secretário de Tributação e Finanças de Caicó, Francisco Oliveira, confirmou, nesta terça-feira (10), que a folha do funcionalismo referente a julho será paga até o próximo dia 25, véspera da Feirinha de Sant’Ana. “Algumas categorias que dependem de repasses federais, como parte da Saúde e Educação, podem receber antes”, explicou Francisco.

Ainda segundo o secretário, desde janeiro deste ano a gestão vem pagando a folha até o último dia útil de cada mês. “Diante das quedas de recursos, a gente vem planejando para melhorar a arrecadação municipal, como o projeto de um novo Refis que enviamos à Câmara Municipal. Tudo isso, para garantir o salário dos servidores”, concluiu.

Todos os 12 meninos e o treinador estão fora da caverna na Tailândia




A última criança e o técnico de um time de futebol que estavam presas dentro de uma caverna na Tailândia foram resgatadas nesta terça-feira. Agora, todos os doze meninos mais o adulto deixaram a caverna de Tham Luang, no norte do país.


O The Guardian informa que o 11º garoto resgatado era o mais jovem do grupo, com onze anos. Seu apelido é Titan e joga futebol há cinco anos e entrou para o time há três.

O primeiro-ministro da Tailândia Prayut Chan-o-chau informou à imprensa que os garotos resgatados tomaram ansiolíticos para deixarem a caverna.

Os trabalhos foram retomados às 10h08 da manhã do horário local com uma equipe de 19 mergulhadores. “Espero que os quatro garotos, o técnico, o médico e os três SEALs [mergulhadores] da Marinha Tailandesa saiam hoje”, disse o comandante da missão Narongsak Osotthanakorn.

O terceiro dia de resgates começou com chuvas na região de Mae Sai, o que renovou as preocupações com as condições de resgate. Segundo a CNN, especialistas próximos à operação expressaram preocupação com o aumento do nível da água, o que poderia aumentar o risco para os mergulhadores e aumentar o tempo de resgate.


Apesar das preocupações, uma parte significativa do trajeto para sair da caverna permite caminhar. O comandante da missão, Narongsak Osotthanakorn afirmou que a operação é uma corrida contra o tempo e contra a água.

Entenda o caso:

Após uma forte tempestade, doze garotos, entre 11 e 16 anos, membros de um time de futebol tailandês ficaram presos na caverna de Tham Luang junto com seu treinador, de 25 anos, em 23 de junho. No dia 2 de julho, nove dias depois do desaparecimento dos jovens, mergulhadores britânicos os localizaram e, desde então, trabalham em forte operação de resgate.

De acordo com autoridades locais, três opções de salvamento foram cogitadas: mergulhar, tentar o resgate através de túnel perfurado na rocha — mais de 100 locais foram perfurados sem sucesso — ou esperar a água baixar o suficiente para que a travessia fosse realizada andando. A primeira opção foi considerada a mais segura, avaliando as condições de saúde, os recursos disponíveis e o tempo necessário.

Ao todo, noventa mergulhadores foram mobilizados para realizar o resgate, quarenta deles tailandeses e os outros cinquenta de países como Austrália, Reino Unido e China. Além deles, 36 militares americanos do Comando do Pacífico foram acionados para ajudar na operação, que foi considerada um dos resgates mais complicados que os melhores mergulhadores de cavernas do mundo já viram. A temporada de monções no sul da Ásia, que provoca chuvas extremamente fortes e persistentes, e o fato de que o percurso deveria ser feito completamente no escuro com crianças inexperientes são fatores que dificultam ainda mais o trajeto, que já é perigoso até para profissionais. Na sexta-feira, 6,um ex-mergulhador da Marinha tailandesa morreu enquanto espalhava tanques de oxigênio por uma possível rota de escape.

Os socorristas estão em uma corrida contra o tempo para resgatar as crianças e seu técnico. Há previsão de retorno das fortes chuvas de monções nos próximos dias. Quando isso acontecer, a caverna será efetivamente fechada até outubro.

Universidade Federal do RN abre concurso com 67 vagas para diversos cargos; confira editais




A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) divulgou nesta segunda-feira (09) dois editais para concurso público na instituição. O certame oferta 67 vagas para diversos cargos.

Um edital oferece 32 oportunidades para cargos como desenhista técnico, técnico em eletromecânica, e tradutor e intérpretre de LIBRAS. Os salários são de R$ 2.446 e taxa de inscrição de R$ 60.

As inscrições acontecem entre os dias 23 de julho e 20 de agosto, por meio do site da Comperve. Para esses cargos, a prova escrita acontece dia 30 de setembro em Natal, Caicó, Currais Novos e Santa Cruz.

Os candidatos desses cargos passam por prova prática no dia 17 de outubro. Confira aqui a íntegra desse edital. O outro certame traz 35 vagas para nível superior e médio, como Analista de Tecnologia da Informação, Arquiteto e Urbanista, e Jornalista, dentre outros.

O salário para esses cargos é de R$ 4.180 e taxa de inscrição de R$ 80. Já para o cargo de assistente em administração, de nível médio, o salário é de R$ 2.446 e inscrição R$ 60. Confira aqui a íntegra deste edital.

As inscrições também ocorrem entre os dias 23 de julho e 20 de agosto, por meio do site da Comperve. Para esses cargos, a prova escrita acontece dia 30 de setembro em Natal, Caicó, Currais Novos e Santa Cruz.

Ameaças de morte a Sérgio Moro voltam às redes sociais

A armação petista para tentar a soltura do ex-presidente Lula, domingo, fez ressurgir com força ameaças de morte ao juiz federal Sérgio Moro nas redes sociais. “Gente, temos que mandar matar o Moro”, diz um dos posts no Twitter, associando-se a outros como o que exorta os adoradores curitibanos de Lula a “ir ali e matar o Moro”, outro pediu um “assassino de aluguel” uma mulher promete: “Eu vou matar o Moro”. Outra promete festa e cerveja de graça no dia quem matarem o juiz.

A coluna procurou o Conselho Nacional de Justiça, a Justiça Federal do Paraná e a Polícia Federal. Ninguém quis falar sobre as ameaças.

No Brasil costumam subestimar ameaças públicas de morte, mas, pelo sim, pelo não, o juiz Sérgio Moro tem proteção federal 24 horas por dia.

São dezenas de mensagens de ódio. O Twitter diz ter “política rigorosa” contra isso, mas não respondeu aos questionamentos sobre o assunto.

A Ajufe, entidade de juízes federais, curiosamente não se impressiona. Sua assessoria informou que “não há indicativo de posicionamento”.

CLÁUDIO HUMBERTO / BG