quarta-feira, 11 de julho de 2018


Quadrilha rouba carga de caminhão dos Correios na Grande Natal


Um caminhão dos Correios teve a carga roubada por uma quadrilha em São José de Mipibu, município da Grande Natal. O crime aconteceu por volta das 3h50 desta quarta-feira (11) na BR-304. Ninguém foi preso.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, pelo menos oito criminosos, em duas caminhonetes, se aproximaram do caminhão e abordaram os dois ocupantes do veículo. Em seguida, os bandidos levaram o caminhão para um sítio, onde também renderam os moradores de uma casa.

Os reféns foram trancados dentro da residência. Depois, os bandidos roubaram a carga do caminhão, que foi abandonado às margens da BR-304.

Os objetos roubados não foram divulgados. Ninguém ficou ferido e nenhum dos suspeitos pelo crime foi identificado.

Do G1

Senado aprova lei de proteção de dados pessoais

O plenário do Senado aprovou, em votação simbólica, um projeto de lei com regras para o tratamento e a proteção de dados pessoais no País.  A regulamentação vale para o poder público e para a iniciativa privada. O texto agora vai à sanção presidencial. O projeto cria um marco legal para a proteção de dados pessoais sensíveis na internet. O relator, senador Ricardo Ferraço (PSDB-ES), preservou a proposta dos deputados, com ajustes de redação.

Presos do CDP Apodi trabalham na reforma do pronto socorro do hospital

Dententos do Centro de Detenção Provisória de Apodi (CDP Apodi), estão realizando trabalhos de pintura no Pronto Socorro do Hospital Regional Hélio Morais Marinho, principal unidade de saúde de Apodi e região do Médio Oeste. Os internos já recuperaram e pintaram mais de 50 camas hospitalares e suporte para souro. O trabalho é acompanhado pela direção do CDP.

WhatsApp passa a sinalizar mensagens encaminhadas



Em mais uma iniciativa para tentar diminuir a disseminação de notícias falsas, o WhatsApp passará a informar quando uma mensagem não foi escrita originalmente por quem a enviou.


O aviso virá com uma etiqueta com a palavra “encaminhada” ao lado de uma seta no início da mensagem.

A nova função está disponível para todos os usuários do serviço com a atualização mais recente do app.

Segundo a companhia, além de permitir saber se o texto foi escrito originalmente por quem o enviou, a indicação tornará conversas individuais e em grupo mais fáceis de serem seguidas.

Em texto no site oficial anunciando a nova função, a companhia também afirma se importar profundamente com a segurança dos usuários. Encoraja eles a pensar com cuidado antes de compartilhar mensagens encaminhadas.

Na última semana, o WhatsApp anunciou que dará 20 bolsas de R$ US$ 50 mil para pesquisadores com projetos relacionados à disseminação de notícias falsas e seu combate.