domingo, 2 de setembro de 2018


URGENTE: GRAVE ACIDENTE DE TRÂNSITO NA RN-288

Por volta 17:10 deste domingo (02), foi registrado um grave acidente de trânsito, tipo colisão envolvendo carro x moto em uma curva na
RN-288, entre São José do Seridó e Cruzeta.

Segundo informações, um homem e duas mulheres que seguiam na moto, foram socorridos para o Hospital Regional de Caicó.

Duas mulheres deram entrada na urgência do regional com ferimentos pelo corpo, foram atendidas, medicadas e em seguida liberadas. O condutor da motocicleta foi antendido na unidade de saúde de São José do Seridó e em seguida foi liberado.

Detran fiscaliza veículos que transportam turistas no RN


O Departamento Estadual de Trânsito do RN (Detran), por meio da Operação Lei Seca, iniciou um trabalho de fiscalização dos veículos utilizados no transporte de turistas. A medida, que busca levar mais segurança aos condutores e passageiros, teve sua primeira ação realizada na Via Costeira, onde foram fiscalizados cerca de 120 veículos e motoristas.

De acordo com informações repassadas pelo coordenador da Operação Lei Seca, tenente-coronel Francisco Flávio dos Santos, o foco da fiscalização foram os buggys, vans e ônibus que trafegam na via conduzindo turistas. No total, foram averiguados 63 buggys, 32 ônibus e 23 vans. “Nosso objetivo é possibilitar maior segurança para os turistas que visitam o Rio Grande do Norte e a população reconhece e agradece o trabalho dos policiais”, comentou.

O diretor-geral do Detran, Eduardo Machado, lembrou que uma iniciativa importante tomada pela gestão foi a utilização da equipe da Lei Seca nas ações de segurança preventiva, além das fiscalizações de combate a mistura álcool e direção já comum realizada pelo efetivo policial da Operação. “O Detran tem essa missão de promover segurança no trânsito e com esse novo modelo implantado na Lei Seca estamos contribuindo ainda mais com a segurança do cidadão”, explicou.

Nas abordagens, os policiais verificam as documentações do automóvel e do condutor. São apreciadas os itens de segurança dos veículos, a exemplo de extintores, estado dos pneus e utilização dos cintos de segurança. O plano é combater infrações de trânsito, como também agir na prevenção da criminalidade.

Um ponto lembrado pelo coordenador da Lei Seca no Estado, é que o Ministério Público reconheceu que a Operação é uma atividade policial. “O Ministério Público oficiou a Secretária da Segurança Pública e da Defesa Social que considera a Operação Lei Seca como atividade policial, consequentemente o Comando Geral deverá adotar às medidas decorrentes aos direitos dos policiais que trabalham nessa importante missão”, concluiu o tenente-coronel Flávio.

Criança de 2 anos é atingida por bala na cabeça durante aniversário da avó em Parnamirim


Uma menina de 2 anos de idade foi atingida por um tiro na cabeça na tarde deste sábado (1º), em Parnamirim, Região Metropolitana de Natal. A criança foi levada para o Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel, onde foi submetida a uma cirurgia permanece internada.

Josilma de Oliveira, mãe da menina, diz que estava com a filha e mais alguns familiares comemorando o aniversário da avó da criança, em frente a uma casa no bairro Bela Vista, quando ela foi atingida.

A mulher conta que dois homens passaram na frente do imóvel em uma moto, inicialmente olhando quem estava lá. Em seguida eles voltaram e atiraram. Um homem também foi atingido pelos tiros. Ele foi levado ao Hospital Deoclécio Marques, em Parnamirim.

Caminhoneiros farão paralização após 7 de setembro por tempo indeterminado



Neste sábado 01, a UDC (União dos Caminhoneiros do Brasil), caminhoneiros da entidade divulgaram uma nota afirmando que farão uma mobilização em todo o país após o feriado de 7 de Setembro e por tempo indeterminado.

A UDC  acusa o governo de não ter cumprido o prometido em relação ao preço do diesel, que na última sexta-feira (31) teve reajuste de 13%.

A lei que estabeleceu a nova política de frete prevê revisão dos pisos mínimos caso o combustível tenha oscilação superior a 10%, para acomodar o aumento de custos dos caminhoneiros.

A entidade reclama da falta de fiscalização nas estradas pela ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres). A UDC pede mais fiscais e postos de fiscalização que obriguem às transportadoras a cumprirem a tabela mínima do frete.

“Pedimos imediatamente as seguintes providências afim de que a população brasileira não sofra os danos de uma nova paralisação”, afirma a nota.

Os caminhoneiros da UDC também reclamam da atuação da ANTT e pedem a dissolução da diretoria da entidade.

A possibilidade de uma manifestação perto das eleições, no entanto, já era ventilada dias após a paralisação de onze dias em maio, como forma de pressão política.

De acordo com Gilson Baitaca, líder do Movimento dos Transportadores de Grãos, do Mato Grosso, se a ANTT não se posicionar até o dia 7 ou  8 de setembro, é grande o risco de haver novas paralisações.

Baitaca também afirma que as transportadoras não estão cumprindo os preços tabela do frete e não há fiscalização a respeito. “Queremos ver a lei chegar na ponta, nos caminhoneiros que estão nas estradas”, afirma.

UOL