quarta-feira, 14 de novembro de 2018


Saída de médicos cubanos deixará RN desassistido em 67 cidades, aponta Sesap


A saída de Cuba do programa Mais Médicos do Brasil, anunciada nesta quarta-feira pelo governo do país caribenho, deixará 67 municípios do Rio Grande do Norte desassistidos, de acordo com a Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap).

O Rio Grande do Norte tem, atualmente, 142 médicos cubanos distribuídos em 101 dos 167 municípios. Segundo a coordenadora da Comissão do Mais Médicos no Estado, Ivana Maria Queiroz, a saída dos profissionais caribenhos elevará de forma significativa o déficit de médicos existente.

As cidades mais afastadas da capital, Natal, devem sofrer as maiores consequências. Ivana Queiroz assinala que o Estado tem dificuldade de contratar médicos, sobretudo para atuar em localidades distantes.

Os municípios de maior porte também enfrentam problemas para fixar esses profissionais da saúde, já que a maioria opta em diluir a carga horária em regime de plantões nos serviços de urgência e emergência ou que não exijam o cumprimento de 40 horas semanais.

“Com a saída dos médicos cubanos, a Sesap vai se articular com o Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do RN para discutir que estratégias serão criadas para cobrir esses vazios, justamente agora em que o Estado começa a entrar no período de mudanças climáticas, colocando os municípios potiguares em risco sanitário, diante do surgimento de doenças sazonais como dengue, gripe e outras que fragilizam a saúde das pessoas”, afirma a coordenadora potiguar do Mais Médicos.

Segundo a técnica da Atenção Básica e também membro da Comissão do Mais Médicos no RN Uiacy Nascimento de Alencar, os médicos intercambistas cooperados (dos quais 142 são cubanos) que atuam na atenção básica exercem a medicina de Saúde da Família e da Comunidade, desenvolvendo processos de trabalho nas áreas de promoção da saúde e prevenção de doenças e agravos sensíveis à atenção básica, bem como cuidados em saúde mental e reabilitação com apoio dos Núcleos de Apoio ao Saúde da Família.

“Eles procuram atuar no manejo das doenças e condições crônicas, em práticas que valorizam mudanças de estilos de vida e outras situações que demandam a produção de vínculos e apoio a autonomia dos usuários do SUS para práticas orientados de autocuidado”, observou.

DESISTÊNCIA
O governo de Cuba anunciou, na manhã desta quarta-feira, que deixará de participar do programa Mais Médicos. A decisão vem após o presidente eleito, Jair Bolsonaro, afirmar que pretende modificar os termos de colaboração com o país caribenho.

Em vigor há cinco anos, o programa – criado na gestão da então presidente Dilma Rousseff – traz médicos de outros países para atuarem em regiões em que há déficit de profissionais de saúde. A maioria dos médicos do programa (51%) vem de Cuba, após acordo do Ministério da Saúde do Brasil com a Organização Pan-Americana de Saúde (Opas).

Quando são abertos chamamentos de médicos para o programa, a seleção segue uma ordem de preferência: médicos com registro no Brasil (formados em território nacional ou no exterior, com revalidação do diploma no País); médicos brasileiros formados no exterior; e médicos estrangeiros formados fora do Brasil. Após as primeiras chamadas, caso sobrem vagas, os médicos cubanos são convocados.

Após Cuba anunciar a saída do programa, Bolsonaro disse via Twitter que condicionou a continuidade do programa “à aplicação de teste de capacidade, salário integral aos profissionais cubanos, hoje maior parte destinados à ditadura, e a liberdade para trazerem suas famílias” e que, “infelizmente, Cuba não aceitou”.

De acordo com o governo cubano, em cinco anos de trabalho no programa brasileiro, cerca de 20 mil médicos atenderam a 113.539 milhões de pacientes em mais de 3,6 mil municípios. “Mais de 700 municípios tiveram um médico pela primeira vez na história”, disse o governo.

Em nota, a Opas informou que Cuba comunicou ao órgão a decisão de não continuar participando do Mais Médicos. A Opas, por sua vez, comunicou a decisão ao Ministério da Saúde do Brasil. “Devemos ter mais detalhes nos próximos dias. Assim que os tivermos, divulgaremos”, informou o órgão internacional.

Policia Civil de Caicó prende acusado de arrombar e furtar loja no centro comercial



Policiais da Delegacia da Policia Civil de Caicó comandados pelo competente delegado Leonardo Germano prendeu a pessoa de Victor Hugo Soares de Azevedo,21 anos vulgo “Vitinho” residente no bairro Samanaú.

Em depoimento a policia ele confessou uma invasão e furto a loja KL no centro da cidade em 30 de abril de 2018.

À polícia, ele disse ser viciado em drogas e que vendeu todas as roupas furtadas para o consumo de entorpecentes. A policia civil de Caicó vinha recebendo várias reclamações de comerciantes da cidade solicitando uma providência pois o “Vitinho” vinha arrombado várias lojas.

NOTA DE ESCLARECIMENTO DA GOVERNADORA ELEITA DO RN, FÁTIMA BEZERRA

    

Os governadores eleitos e reeleitos do Nordeste decidiram, em fórum próprio, que o governador do Piauí, Wellington Dias, representará os estados da região durante a reunião que ocorrerá nesta quarta-feira (13) com o presidente eleito, Jair Bolsonaro, e o futuro ministro da Fazenda, Paulo Guedes. O chefe do executivo piauiense solicitará, na ocasião, uma nova audiência para que os representantes dos estados nordestinos possam tratar e apresentar as demandas e defender os interesses da região.

A governadora eleita do Rio Grande do Norte, senadora Fátima Bezerra, participará na próxima semana do Fórum dos Governadores eleitos e reeleitos do Nordeste, ocasião em que se desenhará uma pauta em comum a ser apresentada ao presidente da República eleito e equipe.

Fátima Bezerra reafirma a total disposição em dialogar com o futuro Governo da República e defender, como sempre fez, os interesses do povo potiguar.

Veja nota dos governadores do NE, em nome de Wellington Dias:

Governadores do Nordeste Unidos e prontos para trabalhar pelo Brasil.

“Quando os governadores eleitos pelo DF, SP e RJ tiveram a importante iniciativa deste encontro, nós do Nordeste, conforme fazemos desde 2004, tínhamos agendado para 21/11 agenda preparatória da região e pedido agenda ao Presidente Eleito para pauta comum. Até 20/11 os governadores organizaram suas agendas de transição e missões internacionais. Por isto é que coube a mim apresentar neste encontro e ao Presidente eleito Jair Bolsonaro a memória da pauta do Fórum dos Governadores e pedido de agenda sobre Pauta, priorizando no primeiro encontro Fomento ao Crescimento Econômico para Geração de Emprego e também a prioridade para Plano Nacional de Segurança”.

Aplicativo pode identificar infarto com a precisão de eletrocardiograma



Aplicativo é quase tão eficiente quanto eletrocardiograma para detectar infarto (Intermountain Medical Center Heart Institute/Divulgação)

Um estudo americano apontou que um aplicativo de celular é quase tão eficiente quanto um eletrocardiograma de 12 derivações para identificar sinais de infarto do miocárdio.

Durante um infarto deste tipo, a artéria é quase totalmente bloqueada. A descoberta é importante, segundo os pesquisadores, porque a rapidez do tratamento após um ataque do coração ajuda a salvar vidas.

A recomendação da Associação Americana de Cardiologia é que o tempo entre o momento em que o paciente chega ao hospital até o fim do procedimento de colocação do balão que abre a artéria bloqueada seja inferior a 90 minutos.

A pesquisa, liderada por cientistas do Instituto do Coração Intermountain Medical Center em Salt Lake City, nos Estados Unidos, foi apresentada em um encontro da Associação Americana do Coração em Chicago, nos Estados Unidos.

Os pesquisadores entregaram um eletrocardiograma padrão de 12 derivações e um eletrocardiograma por meio do aplicativo da empresa AliveCor, chamado Kardia, que é conectado por dois cabos no celular para 204 pacientes que apresentavam dores no peito.

A empresa vende um dispositivo onde o paciente coloca os dedos e as informações são enviadas para o celular.

“Descobrimos que o aplicativo ajuda a diagnosticar um infarto de forma muito efetiva e ele não indica presença do infarto quando não estiver acontecendo”, afirma J. Brent Muhlestein, autor da pesquisa.

O estudo foi conduzido em cinco centros de pesquisa associados à Sociedade Cardiovascular Cooperativa da Universidade Duke e os dados foram compilados no Instituto do Coração Intermountain Medical Center.

A ideia para este tipo de configuração do eletrocardiograma surgiu por conta do uso de esteiras para o desenvolvimento de condicionamento físico, afirma Muhlestein. Muitas pessoas que usam esteira colocam um dispositivo simples que pode contar batimentos cardíacos por meio do eletrocardiograma, que é mais preciso do que checar o pulso.

“É um salto simples de lá até um smartphone e gravar o mesmo eletrocardiograma de várias posições diferentes do corpo”, diz o pesquisador.

A AliveCor também tem uma versão do aplicativo para o relógio Apple 4 com um eletrocardiograma de única derivação.

Além de facilitar o diagnóstico do infarto, a descoberta dos pesquisadores é importante porque o aplicativo torna o eletrocardiograma mais acessível em lugares onde máquinas que realizam o exame são difíceis de encontrar. O produto é vendido por 99 dólares e pode ser usado por qualquer pessoa com um smartphone ou relógio digital.

Exame

Bolsonaro fala em cortar 30% dos cargos em bancos federais


O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), afirmou nesta terça-feira, 13, que pretende cortar “no mínimo” 30% dos cargos políticos nos bancos federais. Em conversa com jornalistas no Superior Tribunal Militar (STM), ele confirmou reportagem publicada pelo Estado que sua equipe prepara um “pente-fino” para mapear indicações partidárias no Banco do Brasil (BB), no Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), no Banco do Nordeste (BNB) e no Banco da Amazônia (BASA). “Pretendemos diminuir (o número de cargos) e colocar gente comprometida com outros valores lá dentro”, afirmou.

Ao ser quesionato sobre o “cabide” de empregos nos bancos federais e autarquias, Bolsonaro afirmou que a equipe do economista Paulo Guedes, escalado para o ministério da Economia, irá “rever” as estruturas das instituições. “Vamos diminuir isso aí”, ressaltou. O presidente eleito disse “concordar” que há um “exagero” no número de comissionados e citou ainda o quadro de funcionários dos ministérios.

Na entrevista em Brasília, ele voltou a destacar que pretende dar transparência às operações do BNDES, uma bandeira de campanha. “No BNDES, o sigilo vai ser zero”, disse.

Bolsonaro destacou que as mudanças nos bancos estatais e as nomeações de presidentes, incluindo a do Banco Central, estão sendo analisadas por Paulo Guedes. Até agora, o futuro ministro da Economia informou que Joaquim Levy, ministro da Fazenda no governo Dilma Rousseffcomandará o BNDES. “É da minha índole confiar nas pessoas”, disse Bolsonaro, referindo-se a Guedes. “Essa é a política econômica do Paulo Guedes. Ele tem ascendência”, completou. “O Brasil está numa situação crítica e está nas mãos dele tirar (o País) dessa situação.”

A reportagem do Estado mostrou que na Caixa Econômica os 12 vice-presidentes recebem salário mensal superior a R$ 50 mil, fora gratificações. Já no Banco do Brasil os nove vice-presidentes recebem R$ 61,5 mil por mês. Na instituição, há 1.048 cargos executivos com salários a partir de R$ 24 mil. O banco conta também com 27 diretores (R$ 47,7 mil) e 11 cargos de gerente-geral (R$ 47,7 mil). As remunerações estão acima do teto do funcionalismo público de R$ 33,7 mil.

O ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, disse que o governo Michel Temerentregará a Paulo Guedes a lista de indicados a cargos de “livre provimento” com datas de nomeações. A meta da equipe do futuro ministro da Economia é demitir não concursados e trocar funcionários de carreira indicados especialmente pelo MDB e pelo PT. Na avaliação de Guedes o BB passou por uma ampliação de sua estrutura de comando.

ESTADÃO CONTEÚDO

Em mais um recuo, Bolsonaro diz que manterá Ministério do trabalho

   

Em mais um de seus sucessivos recuos desde sua eleição ao Planalto, o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) declarou nesta terça-feira 13 que manterá o Trabalho com status de ministério. 

"O Ministério do Trabalho vai continuar com status de ministério, não vai ser secretaria. Vai ser Ministério 'Disso, Disso e do Trabalho', afirmou, sem especificar quais pastas podem ser absorvidas. 

Há seis dias, Bolsonaro afirmara que o ministério seria extinto e incorporado a outra pasta, sem dar maiores detalhes. Especulava-se que a Secretaria de Polícias Públicas de Emprego fosse absorvida pelo "superministério" da economia de Paulo Guedes. 

Após o anúncio da extinção do ministério, cerca de 600 servidores saíram de suas salas no edifício que fica na Esplanada dos Ministérios para protestar contra a medida. Além deles, juristas e especialistas na área criticaram a medida. 

"Indústria e Comércio já está com o superministério do Paulo Guedes. Colocar mais isso lá (Trabalho) fica um pouco pesado", argumentou Bolsonaro nesta terça 13. 

O presidente eleito afirmou que o novo ministério ainda está em estudo e não há definição sobre quais pastas ele poderá incorporar. "A ordem dos fatores não altera o produto. Para o bom matemático é isso aí." 

Servidor estadual terá feriadão no RN


O Governo do RN decretou ponto facultativo no dia 16 de novembro, sexta-feira.

Como nesta quinta-feira, 15 de novembro, é feriado da Proclamação da República, o servidor estadual terá um feriadão de 96 horas.

A medida só não se aplica para as atividades ou serviços considerados essenciais.

Perdi a chave do carro, e agora?




"Tenha sempre uma ou duas chaves reservas do seu veiculo, assim você evita dor de cabeça e principalmente dor no BOLSO!"

Em Caicó você tem a Caicó Auto Chaves.

Chaves codificadas para automóveis nacionais e importados.

Observação  !

Consertamos módulos de Air Bag e ABS !!
Consertamos buzina de toyota hilux e corola em geral !!

Contatos - 84 - 9. 9668-8485

WhatsApp - 84 - 9.9945-5859