quarta-feira, 12 de dezembro de 2018


Governo reestrutura 45,7 quilômetros da RN 118, que liga Caicó à Jucurutu


As obras de reestruturação da RN 118, no trecho que liga Caicó à Jucurutu, continuam em execução e chegam a 36% dos serviços dos 45,7 quilômetros de extensão da estrada. O investimento é de R$ 28 milhões.

A RN 118 inicia no município de Macau e vai até Ipueira, ligando as cidades da região Seridó à cidades do Vale do Açu e da região Oeste e, ainda, fazendo a ligação à BR 226, em Jucurutu.

A estrada é a principal via de escoamento da fruticultura, da indústria do sal, produção mineral e da indústria de confecções.

O governador Robinson Faria registrou, em visita às obras nesta quarta-feira, 12, que “além de influenciar diretamente na economia regional, a nova estrada vai agilizar e dar maior conforto e segurança à população. Esta era uma reivindicação antiga da população que agora o Governo do Estado está tornando realidade”.

Os recursos são do Governo Cidadão provenientes do empréstimo ao Banco Mundial.

Polícia ambiental resgata cadela que vinha sofrendo maus tratos em Caicó

Enquanto um segurança do Carrefour está sendo acusado de executar um cão que frequentava o estacionamento do supermercado. Na tarde desta quarta-feira (12), Policiais da Cipam de Caicó resgataram uma cadela que de acordo com uma testemunha, vinha sofrendo maus tratos no Bairro Castelo Branco na zona leste de Caicó.

O acusado foi conduzido para Delegacia de Polícia Cívil de Caicó para os procedimentos criminais.

A cadela foi levada para uma das clínicas parceiras da Polícia Ambiental, Clínica Planeta Animal Clínica veterinária e Pet Shop Planeta Animal.


Imagens antes e após o atendimento no Consultório Veterinário.



Gasolina cai em todos os Estados e DF, diz ANP; valor médio reduz 2,29% no País

O valor médio da gasolina vendido nos postos brasileiros recuou em todos os Estados brasileiros e no Distrito Federal pela segunda semana consecutiva, segundo dados da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), compilados pelo AE-Taxas. 

Na média nacional, os preços médios caíram 2,29% na semana passada sobre a anterior, de R$ 4,505 para R$ 4,402. 

Em São Paulo, maior consumidor do País e com mais postos pesquisados, o litro da gasolina baixou 2,42% na semana passada, de R$ 4,291 para R$ 4,187, em média. 

No Rio de Janeiro, o combustível caiu de R$ 4,940 para R$ 4,862, em média, ou 1,58%. 

Em Minas Gerais, houve recuo no preço médio da gasolina de 2,44%, de R$ 4,761 para R$ 4,645 o litro.

Na contramão de 11 governadores, governador da Paraiba deve deixar governo com R$ 571 milhões em caixa

Ao contrário de 11 governadores que correm o risco de deixar os seus estados sem recursos para cobrir despesas realizadas em sua gestão, Ricardo Coutinho (PSB) deve encerrar mandato com cerca de R$ 571 milhões em caixa, segundo levantamento feito pelo ‘Estadão/Broadcast’.

Deixar contas para sucessores é prática vedada pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) e criminalizada no Código Penal, sujeita a pena de um a quatro anos de reclusão, embora até hoje ninguém tenha sido responsabilizado formalmente.

A punição foi incluída na lei para que os sucessores no cargo não encontrem uma situação de “terra arrasada” quando começarem os seus mandatos. A reportagem consultou técnicos do Tesouro Nacional para cruzar dados fornecidos pelos próprios Estados ao Ministério da Fazenda e chegar à disponibilidade de caixa de cada um deles até outubro deste ano. Depois, foram estimados o volume de despesas deste ano que ficará para o próximo exercício (os chamados “restos a pagar”), uma vez que este valor também afeta as disponibilidades financeiras dos Estados.

Os chefes dos poderes precisam pagar todas as despesas feitas em seu mandato. Para isso, devem quitar todos os compromissos até 31 de dezembro do último ano da gestão ou deixar dinheiro em caixa para honrar as parcelas que ficarem para seu sucessor. No entanto, muitos já admitem publicamente que não terão dinheiro, por exemplo, para pagar o 13.º salário dos servidores. A fatura ficará para os governadores eleitos. Se somadas as disponibilidade de caixa dos governos estaduais, a estimativa do rombo que deve ficar para os eleitos é de R$ 78,4 bilhões.

 

No ritmo atual, correm o risco de ficar sem caixa para cobrir os gastos os governos de Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Sergipe. Também estão nesse grupo São Paulo e Rio Grande do Norte, mas esses Estados só apresentaram até agora os dados da execução orçamentária até agosto, de acordo com o sistema do Tesouro.

Cortar despesas. Para barrar a ameaça de descumprimento da LRF, os governos estaduais precisariam conter despesas ou cancelar restos a pagar de anos anteriores. Mas a avaliação de técnicos do governo federal é de que essa é uma tarefa difícil, uma vez que o mais provável é que os serviços contratados já tenham sido prestados. Nesse caso, cancelar a despesa corresponderia a uma espécie de “maquiagem”, com a criação de um orçamento paralelo. Por isso, o cenário pouco deve se alterar até o fim de 2018.

Além disso, as informações que constam nos Relatórios de Gestão Fiscal (RGF) e de Execução Orçamentária (RREO) usados pela reportagem para fazer o levantamento são declaratórias dos Estados. Isso significa que há chance de existirem “esqueletos” a serem desvendados pelos próximos governos.

A apuração do cumprimento ou não do artigo 42 da LRF é feita pelos Tribunais de Contas Estaduais (TCEs) no momento da análise das contas de governo e depende ainda de uma interpretação jurídica do texto legal. Esses tribunais, preenchidos por indicações políticas, até hoje não motivaram nenhuma condenação de governador por deixar rombo no caixa, embora a situação já tenha sido verificada em anos anteriores.

“O que está acontecendo com os órgãos de controle? Quem se beneficia com esse processo? Temos que fazer essas perguntas. Não há o controle externo dos tribunais de contas”, alerta a secretária executiva do Ministério da Fazenda, Ana Paula Vescovi, que passou os últimos anos lidando com o problema.

Blog do Gordinho

Mais um ano irá se iniciar, e mais uma vez, o Atlético Clube Corintians de Caicó não estará presente na elite do futebol potiguar


Mais um ano irá se iniciar, e mais uma vez, o Atlético Clube Corintians de Caicó, não estará presente na elite do futebol potiguar.

Nós, torcedores, saímos muitos dias de casa, às vezes debaixo de chuva, às vezes no sol escaldante de Caicó, para vermos o nosso GALO. Vermos os belos gols de Júnior Bahia e Pedro Costa,Nonato, os desarmes de Raminho e Fischer, os cabeceios de Oliveira e Jorge Mutt, a vontade de Ebinho e Zé Maria, a qualidade de Betinho e Neto Maranhão, a técnica de Yêdo e Vladimir, as grandes defesas de Pacato e Isaías, e etc.

Afinal, foram muitos dias de alegrias. Como aquela quarta feira à noite, dia 27 de junho de 2001, que com o gol de Pedro Costa, derrotamos o América de Natal, e nos tornamos campeões do Estado. E, sendo o primeiro campeão do interior do Estado.

SÓ VOCÊ, TORCEDOR, PODERÁ TRAZER O GRITO DO GALO DE VOLTA!

Projeto no Senado prevê aumento real de 1% no salário mínimo até 2023

Tramita no Senado um projeto de lei que prevê aumento real (acima da inflação) de 1% para o salário mínimo mesmo quando o PIB (Produto Interno Bruto) apresentar queda. O PLS 416/2018, de autoria do senador Lindbergh Farias (PT-RJ), está na pauta da Comissão de Assuntos Sociais (CAS) e pode ser votado nesta quarta-feira (12).

Atualmente, o salário mínimo é reajustado levando em consideração a inflação do ano anterior medida pelo INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) mais o crescimento do PIB de dois anos atrás. Quando o PIB tem variação negativa, o reajuste é apenas o da inflação.

A proposta em tramitação no Senado estende até 2023 as regras atuais para o cálculo do salário mínimo. No entanto, assegura um aumento real de 1% ao ano, mesmo que a variação do PIB seja negativa ou não apresente crescimento.

Além disso, o prejeto estende as regras de reajuste a todos os benefícios pagos pelo Regime Geral de Previdência Social. É o caso de aposentadorias, auxílios (doença, acidente e reclusão), salário-maternidade, salário-família e pensões por morte.

Caso seja aprovado, o texto precisa passar pela Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado.

Regra atual só vale para 2019

A regra atual perderá a validade em 2019. A partir de 2020 o novo governo terá de decidir se mantém a regra em vigor ou se estabelece uma nova. O prazo para decidir isso é até 15 de abril.

UOL

Perdi a chave do carro, e agora ?





"Tenha sempre uma ou duas chaves reservas do seu veiculo, assim você evita dor de cabeça e principalmente dor no BOLSO!"

Em Caicó você tem a Caicó Auto Chaves.

Chaves codificadas para automóveis nacionais e importados.

Observação  !

Consertamos módulos de Air Bag e ABS !!
Consertamos buzina de toyota hilux e corola em geral !!

Contatos - 84 - 9. 9668-8485

WhatsApp - 84 - 9.9945-5859