Cadáveres são expostos no Monte Everest por derretimento de geleiras

18:17:00



As geleiras do Monte Everest (8.848 m) estão derretendo e, com isso, expondo os cadáveres de centenas de alpinistas que morreram enquanto tentavam escalar a montanha de maior altitude da Terra.

Acredita-se que quase 300 pessoas tenham morrido no Everest desde a primeira tentativa de atingir o cume. Devido ao frio, muitos corpos estão bem preservados mesmo décadas depois de sua morte.

Especialistas alertam que, à medida que as geleiras derretem na montanha, os cadáveres de muitos desses alpinistas estão sendo expostos.

“Devido ao aquecimento global, o manto de gelo e as geleiras estão derretendo rapidamente e os cadáveres que permaneceram enterrados durante todos esses anos estão se tornando visíveis”, disse Ang Tshering Sherpa, ex-presidente da Associação de Montanhismo do Nepal, à BBC News.

Como em breve a temporada de primavera deste ano começa, alguns dos corpos estão sendo removidos do lado chinês da montanha.

Um funcionário do governo, que trabalha como oficial de segurança no Everest, afirmou para a BBC que encontrou cerca de 10 cadáveres no último anos em diferentes locais da montanha.

A maioria dos corpos têm aparecido na área da cascata de gelo Khumbu, a 5.486 metros de altitude do lado nepalês do Everest. Outro local que tem visto corpos mortos se tornando expostos é a área do Acampamento 4, também chamada South Col, que é relativamente plana.

Falando à BBC News, um funcionário disse: “Mãos e pernas de cadáveres apareceram no acampamento base também nos últimos anos.”

Leia Também...

0 comentários