Alunos de Brumadinho recebem mensagens ameaçadoras: 'serão os próximos'

09:28:00



Alunos da Escola Estadual Abelardo Duarte Passos, localizada em Melo Franco, na zona rural de Brumadinho, cidade da região Metropolitana de Belo Horizonte, têm recebido mensagens de cunho ameaçador no WhatsApp desde a última segunda-feira (1°). Vindas de números com código de área internacional, as mensagens são acompanhadas de fotos de armas, dizem que não é uma brincadeira de 1º de abril e que os alunos “serão os próximos”. O remetente ainda escreve: “O plano está em andamento” e “Quem viver verá minha glória”.

Estudante do segundo ano que preferiu não se identificar conta que alunos e professores têm vivido clima de apreensão. “Nós estamos com medo de ir à escola e acontecer alguma coisa. Não sabemos se isso é uma brincadeira de extremo mau gosto ou se alguém realmente quer fazer algo contra a gente”, relatou.

Como as mensagens são enviadas diretamente a números de estudantes da escola, a desconfiança é de que o remetente também seja aluno da instituição. “Nós não sabemos se estamos nos relacionando com a pessoa que têm enviado tais mensagens”, contou a estudante que teme que aconteça algo semelhante ao ocorrido em Suzano, em São Paulo, quando um massacre terminou com a morte de dez pessoas.

Estudantes de outras escolas também temem que o mesmo se repita em suas instituições de ensino. 

Visitas diárias da PM:

A Polícia Militar de Brumadinho informou à reportagem que militares da corporação têm feito visitas diárias desde quando as ameaças começaram, informação confirmada pela estudante.

A escola funciona nos turnos da manhã e da noite e comporta cerca de 300 alunos, segundo a estudante. Ainda de acordo com ela, a direção da escola orientou que os alunos continuem frequentando as aulas normalmente.

A reportagem entrou em contato com a Secretaria de Educação de Minas Gerais, que detalhou que o Conselho de Justiça e a Promotoria de Justiça já foram acionados pela direção da escola para acompanhar o caso.

Ainda segundo o órgão do Governo, a promotoria encaminhou a demanda à Delegacia Especializada de Repressão ao Crime Informático e Fraudes Eletrônicas, que deverá assumir o caso nesta quinta-feira (4) com objetivo de rastrear a pessoa que tem enviado as mensagens. A secretaria ainda informa que, de acordo com as apurações da Polícia Militar, a suspeita é que a ação esteja partindo de um aluno da escola.

Fonte: O Tempo

Leia Também...

0 comentários