Hackers da ‘Vaza Jato’ movimentaram quase R$ 2 milhões em apenas um ano

07:15:00


O grupo acusado de hackear as principais autoridades do país fraudou aproximadamente 1.500 contas bancárias e cartões de crédito, segundo inquérito da Polícia Federal apresentado à Justiça nessa quinta-feira, 19. A investigação constatou que o grupo criminoso se especializou em fraudes bancárias e, só depois, partiu para o crime ligado à interceptação de mensagens.

Em 177 páginas de inquérito, ao qual o ‘Estado’ teve acesso, a PF narra com detalhes o papel de cada membro do grupo. Apenas dois dos indiciados, Gustavo Henrique Elias Santos e Suelen Priscila de Oliveira, teriam movimentado mais de R$ 2 milhões em créditos em três instituições bancárias. Entre dezembro de 2018 a junho de 2019, pouco antes de ser preso, Gustavo movimentou R$ 1.063.955,62. Já Suelen movimentou R$ 827.555, 17 entre entre janeiro de 2018 e outubro de 2019.

Estadão Conteúdo

Leia Também...

0 comentários