quarta-feira, 10 de julho de 2019


Parcerias com banco chinês são discutidas pelo governo do RN

Foto: Sandro Menezes

Dando continuidade aos encontros com a missão chinesa, o Governo do Estado iniciou o processo de negociação com o Banco de Desenvolvimento da China (China Development Bank, CDB) para investimentos e parcerias no Rio Grande do Norte, com foco nas áreas de abastecimento de água e infraestrutura tecnológica.

A equipe do Governo, chefiada pela governadora Fátima Bezerra, e os executivos que trabalham no escritório do banco estatal chinês no Rio de Janeiro-RJ alinharam os primeiros passos para o trabalho em conjunto. “Estamos inaugurando uma nova história de cooperação com a China, envolvendo não só o Rio Grande do Norte, mas também o Nordeste”, destacou a governadora.

A reunião serviu para complementar o encontro realizado durante a manhã, onde o Governo apresentou as potencialidades econômicas a empresários e diplomatas chineses, pois o banco público trabalha com linhas de financiamento para investimentos que contem com a participação de empresas de seu país.

“Trabalhamos de forma similar ao BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) e somos o maior banco de financiamento para o desenvolvimento no mundo, com foco na infraestrutura”, explicou Zhao Hao, gerente de projetos e negócios do CDB no Brasil, que esteve acompanhado dos executivos Chen Xi e Wa Guaiting.

Combinando os interesses demonstrados pelos investidores chineses na reunião anterior, as linhas de crédito do banco e as políticas de Estado, o Governo elencou como prioridade para parcerias a universalização do abastecimento de água, que custaria R$ 800 milhões, e a ampliação da Infovia Potiguar, levando acesso à internet de alta velocidade para o interior do estado.

A multinacional chinesa de telecomunicações Huawei, uma das maiores do mundo na sua área, esteve no encontro realizado na manhã de quarta-feira e demonstrou interesse em investir na Infovia. “A prioridade para nós hoje são esses projetos na área de água e de tecnologia, que já estão em curso. São áreas que nos interessam muito, inclusive por meio de parcerias público-privadas”, completou Fátima Bezerra.

De acordo com os representantes do CDB, o investimento na ampliação do sistema de abastecimento de água poderia ser feito diretamente com financiamento para a Companhia de Águas e Esgotos do RN (Caern), o que será discutido diretamente entre a diretoria da companhia na manhã desta quinta-feira (11), os executivos do banco e o grupo chinês CGD.

O Governo ainda firmou o compromisso de apresentar, em breve, ao banco chinês um portfólio de projetos em áreas como mineração, energias renováveis, transporte urbano, ferrovias e infraestrutura portuária, com objetivo de atrair investimentos do país asiático. O banco abriu a possibilidade de parceria com a Agência de Fomento do RN (AGN) para a captação de informações sobre os projetos.

Plano Mansueto

Os representantes do CDB pretendem abrir linhas de crédito diretamente para os entes públicos. Assim, o Governo do Estado e o banco chinês iniciaram também as conversas para eventuais empréstimos seguindo o modelo que será oficializado pelo Plano de Equilíbrio Fiscal (PEF) – o Plano Mansueto.

O plano proposto pelo Governo Federal e que está em discussão no Congresso Nacional dará garantias de financiamento para os estados que resolverem tomar as medidas para o equilíbrio fiscal.

A equipe econômica do Governo já iniciou os estudos e levantou parte da documentação para a pré-adesão ao plano federal, além de ter encaminhado para a Assembleia Legislativa o projeto de criação do teto de gastos públicos, que é uma das exigências do Plano Mansueto.

Toda a ação da gestão estadual nesta área, além de uma apresentação explicativa sobre o Plano Mansueto, será encaminhada para o escritório do CDB no Rio de Janeiro junto com a lista de projetos potenciais, para subsidiar as negociações subseqüentes.

CDB

O Banco de Desenvolvimento da China foi criado pelo governo chinês em 1994 e atua de forma similar ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Atualmente, a instituição chinesa tem uma linha de crédito de 50 bilhões de dólares aberta no Brasil, com projetos na área de petróleo e gás, mineração, energia, agricultura e comunicação.

O CDB está sob a responsabilidade do Conselho de Estado da República Popular da China e seu presidente tem status de ministro de Estado.

Na última década o banco financiou mais de 4 mil projetos envolvendo infraestrutura (estradas, ferrovias, energia), comunicações, indústria primária e desenvolvimento urbano e regional. O banco tem apenas dez escritórios no exterior, sendo um deles no Rio de Janeiro-RJ.

PREVIDÊNCIA É APROVADA EM 1° TURNO NA CÂMARA DOS DEPUTADOS

O texto-base da reforma da Previdência é aprovada em 1º turno na Câmara com 379 favoráveis e 131 contrários. O placar superou com folga o mínimo exigido e até a expecativa do governo.

Para que a reforma da Previdência fosse aprovada, seriam necessários pelo menos 308 votos, ou 60% do total. Até o início da sessão de hoje, o Governo contabilizava cerca de 330 votos. O resultado superou com folga as expectativas.

O texto passará agora por uma por nova análise da Casa em segundo turno, o que pode acontecer ainda nesta semana. Após isso, segue para o Senado, que deve se debruçar sobre o tema a partir de agosto, na volta do recesso, com novas discussões nas comissões e novas votações em dois turnos pelo Plenário.

PREFEITURA DE CAICÓ RETOMA OBRA DA CICLOVIA NA ZONA NORTE

Nesta quarta-feira (10), o Município de Caicó, através da gestão Batata Araújo, retomou a obra da ciclovia, que fica localizada nas proximidades do açude Recreio, na zona norte da cidade.

O material para a continuidade dos serviços já está no local e com isso é mais uma obra que está sendo destravada pela gestão Batata. A ciclovia também pode funcionar como área de caminhada e também consta no projeto a construção de uma pista de atletismo.

“A ciclovia faz parte de um convênio do Município de Caicó com o Ministério do Turismo.

BANDA FERAS É CONFIRMADA NA PROGRAMAÇÃO DE SHOWS DA ILHA DE SANT'ANA

Em entrevista à imprensa, o prefeito de Caicó, Robson de Araújo (Batata) destacou que a programação de shows da Ilha de Sant’Ana durante a festa de Sant’Ana terá mais uma atração na quarta-feira (24). A Banda Feras, que é considerada a melhor banda baile do Brasil está confirmada na programação da quarta-feira.

“Dentro da festa de Sant’Ana de Caicó, nós teremos umas das maiores festas de todos os tempos na Ilha de Sant’Ana, com grandes atrações e valorizando também os artistas da terra e da região”, disse o prefeito Batata.

Confira a programação oficial de shows da Ilha de Sant’Ana para a Festa de Sant’Ana:

Dia 24/07 – Quarta-feira
20h30 - Tropykália, Líbanos, Circuito Musical e Banda Feras

Dia 25/07 – Quinta-feira
Feirinha – 15h – Evan e Samira Show
20h30 – Guilherme & Pedrinho
Hugo & Heitor

Dia 26/07 – Sexta-feira
20h30 – Vicente Nery, Aduílio Mendes e Capim com Mel

Dia 27/07 – Sábado
20h30 - Rodolfo Lopes, Flávio José e Waldonys

Divulgado o calendário de pagamento do abono salarial PIS-Pasep 2019-2020




O abono salarial PIS-Pasep 2019-2020, ano-base 2018, começará a ser pago a partir de 25 de julho, de acordo com o calendário publicado nesta quarta-feira (10) no Diário Oficial da União.

O calendário de recebimento leva em consideração o mês de nascimento, para trabalhadores da iniciativa privada, e o número final da inscrição, para servidores públicos. O PIS é destinado aos trabalhadores do setor privado e é pago na Caixa Econômica Federal. O Pasep é pago para servidores públicos por meio do Banco do Brasil.

Quem nasceu nos meses de julho a dezembro ou tem número final de inscrição entre 0 e 4 receberá o benefício ainda no ano de 2019. Já os nascidos entre janeiro e junho e com número de inscrição entre 5 e 9 receberão no primeiro trimestre de 2020. Em qualquer situação, o recurso ficará à disposição do trabalhador até 30 de junho de 2020, prazo final para o recebimento.

O valor do abono pode chegar a 1 salário mínimo (R$ 998) e é associado ao número de meses trabalhados no exercício anterior. Portanto, quem trabalhou um mês no ano-base 2018 receberá 1/12 do salário mínimo. Quem trabalhou 2 meses receberá 2/12 e assim por diante. Só receberá o valor total quem trabalhou o ano-base 2018 completo.

Tem direito ao abono salarial quem recebeu, em média, até dois salários mínimos mensais com carteira assinada e exerceu atividade remunerada durante, pelo menos, 30 dias em 2018. É preciso ainda estar inscrito no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos e ter os dados atualizados pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (Rais) ano-base 2017.

Calendário de pagamento do PIS

Calendário de pagamento do PIS — Foto: Reprodução/DOU


Calendário de pagamento do Pasep

Calendário de pagamento do Pasep — Foto: Reprodução/DOU

Morre Paulo Henrique Amorim aos 77 anos


                    Divulgação/Record TV

Amorim sofreu infarto e morreu aos 77 anos de idade.

O jornalista Paulo Henrique Amorim morreu na madrugada desta quarta-feira (10) aos 77 anos.

Amorim morreu em casa, no Rio de Janeiro, quando sofreu um infarto fulminante — informação confirmada pela mulher dele.

Paulo Henrique Amorim estava na Record TV desde 2003 e deixa um legado para o jornalismo brasileiro, uma vez que passou por diversos jornais, revistas e emissoras de televisão do país.

Paulo Henrique estreou no jornal A noite, em 1961. Depois foi trabalhar em Nova York, como correspondente internacional da revista Realidade e, posteriormente, da revista Veja.

Na televisão, passou pela extinta TV Manchete e pela TV Globo, também como correspondente internacional.

Em 1996, foi para a TV Bandeirantes, onde apresentou o Jornal da Band. Depois, foi para a TV Cultura. Em 2003, foi contratado pela TV Record, onde apresentou o Jornal da Record. Ajudou a criar a revista eletrônica Tudo a Ver na emissora. Depois, assumiu a apresentação do Domingo Espetacular, onde ficou até junho deste ano. 

Amorim deixa uma filha e a mulher, Geórgia Pinheiro.

R7

Ministro diz que liberação de emendas foi para aprovar Previdência e valor pode passar dos R$ 5,5 bilhões



Presente no plenário da Câmara nesta terça-feira (9), durante o início da discussão da nova Previdência, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, afirmou ao site Jota que a liberação de emendas orçamentárias de sua pasta para os parlamentares foi um esforço para a aprovação da reforma, prioridade do governo de Jair Bolsonaro.

A declaração difere da do presidente da República, que em entrevista e nas redes sociais disse que a medida é uma ação normal da administração pública, sem relacioná-la com a Previdência.

À Folha, Mandetta disse que a liberação de emendas é uma ação normal, embora seja óbvio, em suas palavras, que ela tenha sido impulsionada pela aproximação da votação da reforma.

liberação de verbas federais em troca de votos no Congresso, uma das características do chamado toma lá dá cá, é uma prática que Bolsonaro, durante a campanha, afirmou que iria acabar.

Apesar disso, o governo ofereceu a cada parlamentar fiel um lote extra de R$ 20 milhões de emendas (em um total de mais de R$ 3 bilhões). Além disso, acelerou o empenho —que é o registro oficial de que pretende executar aquele gasto— das emendas ordinárias, conforme mostrou a coluna Painel nesta terça: liberou quase R$ 1 bilhão na véspera da votação, tudo relacionado à pasta da Saúde.

Parlamentares do PT foram à tribuna reclamar do ministro, afirmando que ele cometeu crime ao contrariar dispositivo da Lei de Diretrizes Orçamentárias que veda o uso de verba pública para influenciar votações.

PROMESSAS DE EMENDAS ATINGE MAIS DE R$ 5 BILHÕES

Na tentativa de iniciar a votação da reforma da Previdêncianesta terça-feira (9), o governo federal aprovou medidas para afagar a bancada ruralista e impulsionou o envio de recursos às bases eleitorais de deputados.

O Executivo acelerou a liberação de emendas orçamentárias e ofereceu um lote extra aos congressistas. Já foram prometidos ao menos R$ 5,6 bilhões a deputados.

Ainda assim, os partidos ampliaram a lista de exigências, atrasando o início da votação da reforma no plenário.

Partidos pressionam por um volume maior de empenho de emendas e também manifestam desconfiança de que o governo, passada a votação, vá descumprir a sua palavra e não executar de fato as emendas.

“Toda a relação do Legislativo com o Executivo é sempre de desconfiança, até porque esse governo, no início, gerou uma desconfiança na relação. Mas acho que isso vai caminhar para o leito normal do rio”, afirmou presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), ao falar sobre as emendas.

O deputado se tornou o principal fiador da reforma. Entre outros pontos, ele discutia com o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), compromisso de ele segurar a votação da reforma no Senado até que o governo cumpra a promessa de liberar, de fato, o dinheiro das emendas ordinárias e extras.

O ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM), chegou à Câmara por volta das 18h e, segundo deputados, assegurou que o governo irá cumprir a sua palavra.

FOLHAPRESS