sexta-feira, 26 de julho de 2019


Estatal chinesa de energia deve investir R$ 2 bilhões no RN


Como resultado da missão liderada pela cônsul geral da China no Brasil, Yan Yuquing, que trouxe um grupo de 30 dirigentes de empresas e empresários daquele país  ao Rio Grande do Norte no início deste mês, a governadora Fátima Bezerra recebeu nesta sexta-feira, 26, em audiência, o vice-presidente da SPIC – State Power Investment Corporation, estatal chinesa do setor energético que no Brasil possui a hidrelétrica de São Simão, em Minas Gerais e dois parques eólicos na Paraíba.

A empresa chinesa planeja investir R$ 4 bilhões na região Nordeste, sendo R$ 2 bilhões no Rio Grande do Norte. A SPIC já possui escritório no RN e 15 funcionários; e quer investir na produção de energia eólica e solar. A estatal chinesa também pretende instalar um centro de desenvolvimento e aperfeiçoamento de tecnologia no Rio Grande do Norte e uma fábrica de produtos e insumos para a geração de energia.

“O Rio Grande do Norte é o melhor lugar do Nordeste para investirmos. Nosso negócio é explorar a geração de energia eólica e solar. Também somos fabricantes de produtos e insumos para os parques de energia e queremos instalar uma fábrica aqui”, afirmou o vice-presidente da SPIC , Anjian Lu, que estava acompanhado do diretor chefe de tecnologia da SPIC,  David Yang e do gerente geral, Steven Ang Zou.

A estatal chinesa quer iniciar os investimentos no RN ainda este ano e vai contar com a agilidade do Governo do Estado na liberação de licenças ambientais e incentivos. “Os investidores são muito bem-vindos. O nosso estado é rico em recursos naturais, mas precisa de investimentos para transformá-los em emprego, renda e riqueza para o nosso povo”, afirmou a governadora Fátima Bezerra.

A governadora também destacou que o momento é propício para os novos investimentos. “Estamos implantando uma política inteligente de incentivos.  Queremos atrair mais e mais investimentos para gerar desenvolvimento econômico e desenvolvimento social”.

Na reunião ficou definido que o Governo do Estado e a SPIC vão assinar um termo de compromisso definindo as atribuições das partes e estratégias para viabilizar os investimentos. A Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômica – Sedec está trabalhando na redação do termo. O secretário da Sedec, Jaime Calado, registrou que “o RN tem capacidade para produzir 25 giga watts em energia eólica. Hoje o nosso Estado é o maior produtor do país com 4 giga watts e 162 parques que apresentam lucratividade superior acima do esperado. Temos ainda muito a crescer”.

Foto: Demis Roussos

Megaoperação prende 108 no RN e acha mandantes de massacre de Manaus

Uma megaoperação da Polícia Civil prendeu 108 pessoas no Rio Grande do Norte entre esta quinta-feira (25) e hoje (26). Entre os presos estão três criminosos apontados como mandantes do massacre que vitimou 55 detentos em Manaus. Eles fazem parte da facção Família do Norte (FDN). Os dois homens e uma mulher estavam hospedados em um flat de luxo em Ponta Negra.

Os presos da facção ainda não tiveram a identidade confirmada pela Polícia Civil. A facção FDN é aliada histórica do Comando Vermelho do Rio de Janeiro.

Ao todo foram 108 prisões realizadas pela Polícia Civil em operações simultâneas em todo o RN. Os alvos são acusados por homicídio, tráfico de drogas, estupro, roubos e crimes contra o patrimônio.

Com informações de Tribuna do Norte.

Polícia Rodoviária Federal prende seis pessoas que estavam realizando o transporte de pessoas cladestinamente em Caicó

A primeira ocorrência aconteceu no início da manhã desta quinta-feira (25), quando a Polícia Rodoviária Federal realizava um comando de alcoolemia no KM 96 da BR 427, em Caicó/RN, e fiscalizou um micro-ônibus que realizava o transporte clandestino de seis passageiros com itinerário de Caicó/RN para Patos/PB, cobrando o valor individual de vinte reais.

As outras cinco prisões aconteceram, no decorrer da manhã, durante um comando conjunto com o DER/RN, na BR 427, entre os Kms 94 a 98, em Caicó, onde os condutores também foram flagrados realizando transporte remunerado de passageiros sem a devida autorização do órgão competente.

A prática de transporte de passageiros irregular está tipificada no Art. 47 das contravenções penais e no art. 231 VIII do CTB.

Diante dos flagrantes, as pessoas foram detidas pela equipe da PRF, por exercer atividade econômica sem preencher as condições a que por lei está subordinado, sendo lavrados os Termos Circunstanciados de Ocorrências (TCO) para a adoção das medidas cabíveis.

Mesmo após confissão, PF não vê caso encerrado e aguarda laudos sobre invasão de celulares


Apesar de o principal suspeito dos ataques hacker preso,Walter Delgatti Neto , tenha admitido em depoimento ser autor de invasões à contas de aplicativos de mensagens e telefones de autoridades, a Polícia Federal está longe de encerrar as investigações sobre o caso. A PF entende que ainda é necessário aguardar os laudos periciais e checar alguns dados para concluir a apuração.

A estimativa dos investigadores, após obter dados de sistemas de telefonia,  é que pelo menos mil pessoas foram alvos dos ataques hacker . Dois dias após a prisão dos suspeitos, a investigação apontou que a abrangência dos ataques cibernéticos chegou aos telefones do presidente Jair Bolsonaro, aos presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP) e do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Otávio Noronha, além da procuradora-geral da República, Raquel Dodge. Eles foram informados pelo ministro da Justiça, Sergio Moro, que estavam entre os alvos.

Além das perguntas  já respondidas pela Polícia Federal nos últimos três dias,  restam questões ainda não solucionadas que indicam o que ainda falta ser descoberto ou divulgado, uma vez que o procedimento corre sob sigilo estabelecido judicialmente.

A PF ainda não informou se há informações concretas sobre se houve mandantes das invasões. Além dos  R$ 100 mil apreendidos pela PF na Operação Spoofing,   o que se sabe sobre as finanças dos suspeitos, até agora,  é que Gustavo Henrique movimentou R$ 424 mil que que entre abril e junho do ano passado e Suelen, por sua vez, movimentou R$ 203 mil entre março e maio deste ano. Para os delegados da PF, há incompatibilidade entre a movimentação financeira e as rendas declaradas dos dois.

Na decisão do juiz Vallisney de Oliveira, da 10ª Vara Federal de Brasília, além de autorizar as prisões temporárias, o magistrado afirma que a incompatibilidade entre as movimentações financeiras e a renda mensal dos suspeitos torna necessário rastrear os recursos recebidos e movimentados por eles. Além dos sigilos bancários, o magistrado ainda determinou a quebra do sigilos telemático dos suspeitos.

Ainda não se sabe o que foi encontrado de indícios e provas nos e-mail e arquivos dos presos: Gustavo Henrique Elias Santos, Suelen Priscila de Oliveira, Danilo Cristiano Marques e Walter Delgatti Neto.

Além dos quatro suspeitos presos,  há outras seis pessoas possivelmente envolvidas no caso.  A PF apresentou ao juiz Vallisney de Oliveira um relatório de diligência no qual listou os e-mails destas seis pessoas, que estavam vinculados às contas dos usuários do sistema BRVOZ das quais partiram os ataques.

Com base nesse documento, a PF solicitou o afastamento do sigilo telemático desses e-mails, para acessar seu conteúdo e apurar se os outros alvos também estão envolvidos no caso. O magistrado autorizou a medida e determinou a quebra do sigilo telemático desses e-mails.

O GLOBO

Urgente : grave acidente de trânsito na manhã desta sexta-feira na RN-288 em Caicó


Por volta 08:30 desta sexta-feira (26), foi registrado um grave acidente de trânsito do tipo colisão na RN-288, próximo a Fazenda São Fernando em Caicó.

De acordo com informações, um veículo com placas de Natal e outro veículo com placas de Cruzeta colidiram frontalmente. O condutor do veiculo com placas de Cruzeta, ficou preso as ferragens do veículo e foi resgatado pelo Corpo de Bombeiros e o seu estado de saúde é considerado estável. Os ocupantes do outro veículo, apenas sofreram pequenas escoriações pelo corpo.

Quem achar R$ 500,00 pouco é só não sacar o FGTS, diz Bolsonaro

Em Manaus, onde participa de reunião do conselho da Suframa, presidente disse que liberação de FGTS 'é um pequeno ânimo para a economia'

MANAUS - O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira, 25, que a liberação dos saques das contas ativas e inativas do FGTS, anunciada pelo governo, é um "pequeno ânimo para a economia". Questionado se os recursos não seriam utilizados mais para o pagamento de dívidas do que para o consumo, Bolsonaro disse que foi feito o que era possível fazer. "Fizemos o que era possível ser feito. Quem acha pouco, é só não retirar (os recursos do FGTS)", completou.

Em visita a Manaus, onde participa de reunião do conselho de administração da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), Bolsonaro está acompanhado do ministro da Economia, Paulo Guedes. Ainda em Manaus, Bolsonaro entrega medalhas da Olimpíada Internacional de Matemática Sem Fronteiras 2019.


"Não podemos abrir de forma muito ampla porque prejudicaremos os mais pobres na aquisição da sua casa", disse o presidente, ainda sobre a liberação de R$ 500 para os trabalhadores que possuem contas do FGTS na Caixa. "o governo não vai abandonar isso aí (o crédito para construção de casas)", completou.

As empresas brasileiras são obrigadas a recolher o FGTS dos salários de todos os trabalhadores em regime CLT. O fundo é composto por 8% do salário mensal, e a rentabilidade é de 3% ao ano somada à TR, que está zerada desde 2017, e a distribuição do lucro do FGTS. No ano passado, essa distribuição de resultados do FGTS de 2017 elevou a rentabilidade das contas do fundo de 3,8% ao ano (3%+ TR) para 5,59% ao ano.

Adriana Fernandes, enviada especial - O Estado de S.Paulo

Bandidos invadem aeroporto e roubam carga de ouro avaliada em R$ 113 milhões

Fotos: TV Globo/Reprodução

Homens fortemente armados invadiram o terminal de cargas do Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo, por volta das 14h30 desta quinta-feira (25), e roubaram cerca de 750 kg de ouro. A carga é avaliada em US$ 30 milhões (cerca R$ 113 milhões).

O grupo de criminosos entrou no aeroporto com duas viaturas clonadas da Polícia Federal, sem placas e roubou um carro-forte da empresa Brink's com ouro. Da ação participaram quatro homens que estavam com roupas de policiais federais, distintivos, capuz, pistolas, fuzil e carabinas.

O grupo rendeu o chefe da logística, colocou a carga no carro e levou o refém.

Informações preliminares da Polícia Rodoviária Federal dão conta que os bandidos mantiveram a família do supervisor da logística refém na noite anterior e tiveram acesso a informações privilegiadas.

As viaturas clonadas usadas na ação foram abandonadas no Jardim Pantanal, na Zona Leste de São Paulo e os ladrões entraram em uma camionete S-10 e em uma ambulância com a carga roubada.

A carga estava indo para Zurique, na Suíça, e Nova York, nos Estados Unidos. O Departamento de Investigações Criminais (Deic) deve assumir a ocorrência. Policiais fizeram a perícia nos carros abandonados.

Com informações de G1.