domingo, 22 de setembro de 2019


Estado recebe nova missão do Banco Mundial para avaliar projeto

O Governo do Estado receberá na próxima semana nova missão de apoio ao Projeto Integrado de Desenvolvimento Sustentável do RN – o Governo Cidadão –, realizado com recursos do empréstimo do Banco Mundial. Os 14 especialistas de diversas áreas cumprirão agenda de visitas de campo a obras e subprojetos, além de reuniões com a governadora Fátima Bezerra, o secretário de Gestão de Projetos e Metas, Fernando Mineiro, com a gerente executiva Ana Guedes e com titulares das secretarias e demais Unidades de Execução Setorial (UES) responsáveis pela implementação dos investimentos.

“A visita da missão do Banco Mundial é sempre um momento importante, não só para avaliar a evolução do projeto, o cumprimento de prazos e de metas, mas, sobretudo, fazer os ajustes necessários para que os recursos do acordo de empréstimo sejam integralmente utilizados. A nossa gestão encontrou muitos entraves nos contratos já em andamento e nos que ainda estavam por começar na prática. Uma parte do nosso trabalho, nesses quase nove meses, foi exatamente solucionar esses entraves, com a anuência do banco, de modo a garantir que o empréstimo cumpra o objetivo maior de melhorar a vida do povo potiguar”, afirmou o secretário Fernando Mineiro, coordenador do projeto.

Os técnicos ficam no RN de segunda, 23, até sexta-feira, 27, e foram antecedidos por uma missão específica de avaliação dos investimentos em estradas, encerrada na última quarta-feira, 18. A nova missão é coordenada por Fátima Amazonas, especialista sênior em desenvolvimento rural e gerente do projeto no Banco Mundial. Os objetivos são:

·  Avaliar a execução das atividades constantes do plano de ação acordado na missão realizada em março de 2019, assim como nas reuniões e missões de monitoramento realizadas sequencialmente em todos os setores;

·  Verificar e avaliar a situação atual da implementação do projeto em relação aos seus objetivos, componentes, metas e desembolsos, com foco nas ações prioritárias, tendo em vista a finalização até a data de encerramento;

·  Realizar visitas de campo para avaliação dos investimentos e atividades realizados e/ou em execução;

·  Realizar visitas de campo e reunião sobre as barragens e reuniões técnicas;

·  Avaliar o progresso na implementação dos subprojetos e seleção de subprojetos para avaliação econômico-financeira;

·  Realizar revisão posterior dos processos de licitação.

Agora RN / Plantão Caicó

MERCADO TRABALHA COM TAXA DE JUROS ABAIXO DE 5% ATÉ O FIM DO ANO


Ao reduzir a taxa básica de juros (Selic) de 6% para 5,5%, o menor patamar da história, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central, sinalizou que a porta para novos cortes está aberta, o que animou o mercado nesta quinta-feira (19/9).

Em meio ao cenário econômico com inflação controlada, mas com baixo crescimento, economistas reduziram as projeções para a Selic no fim do ano a um patamar inferior a 5%, podendo permanecer assim ao longo de 2020. Alguns, inclusive, admitem que é possível ter juro negativo durante o processo.

A previsão para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), é de 3,45%. Logo, se o custo de vida voltar a subir por conta das pressões do câmbio, é bem possível que os juros reais (descontada a inflação) fiquem negativos. Essa possibilidade é cogitada caso as previsões do BNP Paribas, que estima que a Selic chegará a 4,25% no fim do ano, se concretizem.