terça-feira, 1 de outubro de 2019


CAERN PLANEJA CONSTRUIR ADUTORAS NO RN E AUMENTAR DISTRIBUIÇÃO DE ÁGUA POTÁVEL

Um novo programa desenvolvido pela Companhia de Águas e Esgoto do Rio Grande do Norte (Caern) está pretendendo construir e ampliar cerca de 20 adutoras no interior do estado para aumentar a eficiência de distribuição de água potável. O “Águas para o RN”, lançado nos 50 anos da Companhia, está orçado em R$ 1 bilhão de reais, dos quais parte desse valor será captado via parceria público-privada.

De acordo com o diretor-presidente da Caern Roberto Linhares, o projeto tem como objetivo principal “universalizar a água em todo o estado do Rio Grande do Norte”, priorizando os municípios que, atualmente, estão em colapso. “Universalização, que a gente fala, é cobertura: chegar a água tratada e de qualidade para os cidadãos que estão sob o contrato da Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte”.

Oferecimento : Colchões com conforto e qualidade, você vai encontrar na Sono Certo Colchões no Centro de Caicó.






Policias Civis do RN e PB deflagram operação e prendem quatro integrantes de organização criminosa interestadual

A Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (DEICOR) e a Delegacia de Repressão aos Roubos e Furtos da Polícia Civil da Paraíba (DRF/PCPB) deflagraram, na manhã desta terça-feira (1), uma ação conjunta que resultou na prisão de quatro homens suspeitos de integrarem uma organização criminosa especializada em arrombamentos a agências bancárias e cofres de postos de combustíveis.

Durante as diligências foram presos: Jackson dos Santos, 30 anos, natural de Joinville/SC, Allan Félix de Oliveira, 26 anos, natural de Maceió/AL, Pedro Ramos de Carvalho Neto, conhecido como "Índio", 33 anos, que estava foragido da Justiça do Estado de Manaus/AM, após ter sido condenado a uma pena de 25 anos, pela autoria de um latrocínio, e Leandro Augusto Rosa Cortez, 25 anos, natural de Natal/RN.

Eles são suspeitos de integrarem esta organização criminosa, que é responsável por, pelo menos, nove crimes contra agências bancárias no Estado da Paraíba e dois crimes no Estado do Rio Grande do Norte, os quais foram praticados em face da agência bancária localizada na Av. Amintas Barros, onde sofreu as duas tentativas de arrombamento.

Após vários meses de investigação, a DRF/PCPB constatou que o grupo estava residindo em Parnamirim/RN. Dessa forma, foi iniciado o trabalho em conjunto, e, na manhã desta terça-feira (1), policiais civis da DEICOR e da DRF/PB, deram cumprimento a um mandado de prisão expedido em desfavor de Pedro Ramos, “Índio”, o qual estava portando documentos falsos e tentou enganar os investigadores,  pela prática dos arrombamentos aos caixas eletrônicos e cofres de postos de combustíveis, e também prenderam em flagrante: Allan Félix e Jackson dos Santos.

Dando continuidade às diligências,  foi dado cumprimento a um outro mandado de prisão preventiva, expedido em desfavor de Leandro Augusto Rosa, que já estava preso na cadeia pública de Ceará-Mirim, pois foi alvo de outra operação policial recentemente.

Todos os suspeitos foram presos com equipamentos utilizados nas ações, dentre elas, munições de calibre .9mm, que são de uso restrito, e dois veículos que eram utilizados nos crimes, sendo um modelo “Corolla” e outro modelo “Celta”.

Na delegacia, eles assumiram que estavam planejando uma ação que iria se concretizar essa semana, no Estado do RN. Confessaram também que na madrugada desta segunda-feira (30), eles estavam com objetivo de violar o cofre do Posto Seta, no bairro de Pium, no município de Nísia Floresta/RN, mas, não conseguiram, pois o vigilante estava atento e o grupo observou carros incomuns, suspeitando ser da Polícia Civil em diligências e desistiram do crime.

Relataram ainda que o somatório dos valores subtraídos é acima de R$ 1,5 mi (um milhão e meio de reais), valores estes que eram divididos para cerca de dez integrantes.

A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima, através do Disque Denúncia 181 ou do Disque Denúncia DEICOR, através do telefone: (84) 3232-2862.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS.

Caicó Auto Chaves : Perdeu a chave do seu carro? Não se preocupe temos o que há de mais moderno em codificação de chaves automotiva, contato: 84 - 9. 9945 - 5859 ou 9.9668 - 8485






Obra da Nova Central do Cidadão deve ser concluída essa semana


A Empresa responsável pela construção do prédio da Nova Central do Cidadão em Caicó, vem trabalhando para concluir os serviços até a próxima sexta-feira (04).

Ao todo foram investidos um total de R$ 3.992 milhões.  Os recursos foram viabilizados pelo Governo do RN, via acordo de empréstimo com o Banco Mundial, por meio do Governo Cidadão, 

A nova Central está localizada na Cidade Judiciaria, região leste da cidade e que terá uma área de abrangência que atenderá Caicó, São José do Seridó, Cruzeta, São Fernando, Timbaúba dos Batistas, Serra Negra do Norte, Jardim de Piranhas, Jucurutu, São João do Sabugi, Ipueira, Jardim do Seridó e Ouro Branco.

SUZUKI DK 150 : A MOTO MAIS COMPLETA E O MELHOR CUSTO BENEFÍCIO DO MERCADO, VOCÊ VAI ENCONTRAR NA IDEAL MOTOS E BIKES

Familiares de vitimas do voo da Chapecoense fazem protesto em Londres

Foto: Marcel CamiloFoto: Marcel Camilo/Divulgação

Liderados pelo zagueiro Neto, um dos sobreviventes do voo que matou quase toda a delegação da Chapecoense em 2016, familiares de vítimas da tragédia fizeram ontem protesto em Londres em frente às sedes da corretora de seguro Aon e da seguradora Tokio Marine Kiln.

Acompanhado de advogados, o grupo levou faixas com a frase “Lutando por justiça, somos mais fortes juntos” em inglês e português. Eles também vestiam camisas com o número 71 nas costas, em alusão à quantidade de vítimas da tragédia. Entre os manifestantes estavam as esposas dos jogadores Gil, Filipe Machado, Thiego e Bruno Rangel, mortos no acidente.

Aline Machado, viúva de Felipe Machado, também usou as redes sociais. “Acreditamos que ocorreram muitos erros na contratação do seguro. Muita gente pergunta, mas ainda não fomos indenizados, ofereceram apenas uma ajuda humanitária. É um absurdo essas empresas não nos indenizarem pelo valor justo da apólice”, disse.

Advogados afirmam que o valor devido por Aon e Tokio Marine Kiln varia entre US$ 4 milhões e US$ 5 milhões para cada família (entre R$ 16,6 milhões e R$ 20,9 milhões). A Aon afirma ser a corretora e não a seguradora e que não é responsável pelo pagamento. A Tokio Marine Kiln informa que a reivindicação referente à apólice de seguro não é válida.

Estadão Conteúdo

Venha conhecer a loja Dalva Pneus, A mais completa loja de pneus da Cidade com os melhores preços



Saia do aluguel, compre sua casa própria na SERIDÓ ENGENHARIA


Faça como mais de 50 pessoas, compre a sua na SERIDÓ ENGENHARIA.

Casas nas melhores localizações de Caicó e com opção de financiamento bancário.


Agende sua visita e venha conhecer os nossos imóveis disponíveis em Caicó. 

Televendas : 84 - 9.9613-3486 ou 84 -           9.9905-0393