quinta-feira, 21 de novembro de 2019


Saiu a lista das escolas cívico-militar e o Município de NATAL foi o único contemplado no Rio Grande do Norte.



RELAÇÃO DAS CIDADES SELECIONADAS ESCOLA CÍVICO-MILITAR

Acre: Cruzeiro do Sul e Senador Guiomard

Amapá: duas escolas em Macapá

Amazonas: duas escolas em Manaus e outra indicação do estado

Pará: Ananindeua, Santarém e duas escolas em Belém

Rondônia: Alta Floresta d’Oeste, Ouro Preto do Oeste e Porto Velho

Roraima: Caracaraí e Boa Vista

Tocantins: Gurupi, Palmas e Paraíso

Alagoas: Maceió

Bahia: Feira de Santana

Ceará: Sobral e Maracanaú

Maranhão: São Luís

Paraíba: João Pessoa

Pernambuco: Jaboatão dos Guararapes

*Rio Grande do Norte: Natal*

Distrito Federal: Santa Maria e Gama

Goiás: Águas Lindas de Goiás, Novo Gama e Valparaíso

Mato Grosso: duas escolas em Cuiabá

Mato Grosso do Sul: Corumbá e duas escolas em Campo Grande

Minas Gerais: Belo Horizonte, Ibirité e Barbacena

Rio de Janeiro: Rio de Janeiro

São Paulo: Campinas

Paraná: Curitiba, Colombo, Foz do Iguaçu e outra indicação do estado

Rio Grande do Sul: Alvorada, Caxias do Sul, Alegrete e Uruguaiana

Santa Catarina: Biguaçu, Palhoça, Chapecó e Itajaí

Natal (RN) é contemplada com escola Cívico Militar



O Ministério da Educação anunciou hoje (21) a localização das 54 escolas públicas selecionadas para o Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares em 2020. Destas, 38 são escolas estaduais e 16 municipais, localizadas em 23 estados e no Distrito Federal. Entre elas, uma em Natal (RN).


Baixa procura: companhia aérea cancela 2ª frequência de voo charter para o RN

A operadora holandesa Corendon Airlines anunciou o cancelamento do segundo voo charter semanal ligando Natal a Amsterdã nos meses de dezembro, janeiro e fevereiro. O cancelamento se deu pela baixa procura pelas passagens.

Os voos charters de Amsterdã, capital da Holanda, começaram a chegar ao Aeroporto Internacional Aluízio Alves no dia 3 de novembro.

A previsão inicial era que chegassem a Natal dois voos como esse por semana durante seis meses - até abril de 2020 - com estimativa de pisarem em solo potiguar cerca de 10 mil visitantes.

VOO CHARTER

O voo charter, também chamado de voo de férias, é uma operação não regular que geralmente é feita em horários ajustados em função da demanda dos aeroportos, ocupando, em geral, horários ociosos.

Esse tipo e voo é utilizado para viagens de lazer, com estada de uma semana de duração no local de destino. Por essa razão, empresas que trabalham com esse tipo de voo oferecem passagens por até metade do preço de um bilhete para fazer a mesma rota em um voo regular.

Fonte: Portal Grande Ponto.


Fique atento! Circula novo golpe envolvendo o aplicativo WhatsApp

O novo golpe consiste em clonar o WhatsApp das vítimas e pedir dinheiro para os seus contatos via transferência bancária. De acordo com a Polícia Civil, as quadrilhas têm hackeado aplicativos de venda coletiva e conseguido acesso aos dados do cadastro de clientes. 


Fiquem atentos!

Sport garante vaga na Série A em 2020

O Sport do Recife renceu a Ponte Preta por 2 a 1, de virada na noite desta quarta-feira  (20) em Recife e garantiu vaga na Série A em 2020. Guilherme marcou os dois gols do time pernambucano.

Caso Marielle : Policia Civil do Rio investiga o envolvimento do Vereador Carlos Bolsonaro

A Polícia Civil do Rio de Janeiro investiga o envolvimento do vereador Carlos Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro, no assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes. Carlos Bolsonaro é próximo de Ronnie Lessa, um dos suspeitos de executar Marielle. Carlos Bolsonaro e Marielle já haviam discutido na Câmara de Vereadores do Rio de Janeiro. Outra hipótese apurada pelos investigadores é quanto ao envolvimento do ex-deputado e ex-conselheiro do Tribunal de Contas do estado, Domingos Brazão.

Fonte : Kennedy Alencar (CBN)
Foto : Tv Globo
Plantão Caicó.

Jair Bolsonaro sancionou a criação da primeira estatal no seu governo

Em uma vitória da ala militar do governo frente a uma equipe econômica de viés privatizante, o presidente Jair Bolsonaro sancionou a criação da primeira estatal federal desde 2013: a NAV Brasil Serviços de Navegação Aérea, responsável pelo controle do espaço aéreo do País. O texto sancionado está publicado no Diário Oficial da União (DOU) de hoje.
É a primeira empresa pública criada pela União desde 2013, quando a ex-presidente Dilma Rousseff criou a Agência Brasileira Gestora de Fundos Garantidores e Garantias (ABGF).

A NAV resulta da cisão da Infraero, que administra aeroportos públicos como Congonhas (SP) e Santos Dumont (SP), e ficará com as receitas das tarifas de navegação aérea.
Ela será vinculada ao Ministério da Defesa, por meio do Comando da Aeronáutica, e herdará cerca de 2 mil empregados da Infraero que já atuam na área de controle de tráfego aéreo.

Mas as transferências de empregados podem superar esse número. Apesar da recomendação do Ministério da Economia, Bolsonaro manteve o artigo 23 da lei, que permite a transferência de todos os empregados da Infraero em caso de “extinção, privatização, redução de quadro ou insuficiência financeira”.
Para isso, bastará a solicitação de “qualquer órgão da administração pública direta, indireta ou autárquica, mantido o regime jurídico”.