PRF apreende grande quantidade de semijoias em Caicó, no valor de R$ 62 mil



Uma fiscalização de rotina, a Polícia Rodoviária Federal apreendeu, na unidade operacional da BR 427, em Caicó, uma grande quantidade de semijoias e deteve um homem de 44 anos, vendedor ambulante, residente na cidade de Juazeiro do Norte/CE.

Durante a abordagem a uma caminhonete Hilux, os policiais verificaram diversos volumes em sacolas sobre os bancos e na carroceria do veículo. Ao ser questionado, o condutor respondeu que tratava-se de semijoias e que não portava qualquer documento fiscal. Disse também que estava vindo da cidade de Juazeiro do Norte e que entregaria o produto em várias cidades do Nordeste.

Foram encontrados no veículo 60 volumes do tipo “panos expositores” além de 13 volumes em pacotes. O vendedor informou que cada pano expositor seria vendido, em média, por mil reais e que cada pacote custaria duzentos reais, totalizando cerca de R$ 62.600,00 por toda mercadoria.


Em busca de preços menores, 13,2 milhões de brasileiros devem deixar as compras de natal para última hora


O comércio de rua, as lojas e os shopping centers ficam cheios de pessoas em busca de presentes de natal no mês de dezembro. Segundo levantamento da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) a aglomeração nestes espaços pode ser ainda maior nos dias que antecede o feriado, já que estima-se que aproximadamente 13,2 milhões de brasileiros devem deixar as compras de natal para os dias 23 e 24 de dezembro.

A pesquisa revela que 48% das pessoas vão deixar as compras para última hora, pois estão aguardando campanhas, como descontos e promoções, que deixem o preço mais em conta. Já para 20% dos entrevistados, a justificativa para adiar a ida ao comércio e lojas é que estão no aguardo do pagamento da segunda parcela do 13º salário, enquanto 12% argumentam a falta de tempo como real motivo para não está com as compras na mão.

A assistente social, Elayne Cristina, faz parte do grupo que está ocupado com os afazeres do dia a dia e, por isso, não teve tempo de ir fazer as compras de fim de ano. “A correria do dia dia, o trabalho e os estudos me fizeram deixar tudo para última hora. Nem a roupa de natal tenho ainda. Como em dezembro tem muitos eventos, a gente fica sem tempo de se planejar e sair para comprar”, comentou.

Para ela, deixar as compras para última hora não ajudará a encontrar produtos mais baratos, além “de que as opções ficam bem restristas. A pessoa fica concorrendo com outras para escolher algo que agrade, sendo que não tem variedade, pois a maioria dos produtos já saiu”.

Ainda de acordo com a pesquisa, 30% dos consumidores entrevistados informaram ter se organizado para comprar o presente de natal logo no mês de novembro. A grande maioria, no entanto, realizou a compra nos prime.


Papa diz que igreja está 200 anos atrasada e pede reformas para combater “rigidez” de padres


                           Foto: AFP


O papa Francisco cobrou novas reformas na estrutura da Igreja Católica ao passar uma mensagem de Natal aos cardeais e membros da Cúria romana neste domingo, 22. Segundo o pontífice, a Igreja está “200 anos atrasada”.

Francisco declarou que há uma necessidade urgente de “mudar a mentalidade pastoral”. Ele afirmou que reformas são necessárias para combater os perigos da “rigidez” dos membros da Igreja.

“Não estamos mais sob um regime cristianista porque a fé, especialmente na Europa, mas também em várias partes do Ocidente, não é um pré-requisito óbvio para a vida comum. Pelo contrário. A fé muitas vezes é rejeitada, ridicularizada e marginalizada”, afirmou o papa.

O pontífice tem provocado cisões na Igreja, sobretudo entre cardeais da ala conservadora, ao reformar a forma como o Vaticano lida com denúncias e processos relativos aos casos de abusos sexuais praticados por clérigos.

Agência Brasil


Nova categoria de CNH pode ser criada; Entenda!


Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) avalia o Projeto de Lei (PL) nº 4.139/2019, de autoria do senador Jorge Kajuru (PSB-GO). A proposta visa criação de ordem de habilitação exclusiva para motocicletas e motonetas em vias rurais. PL altera o Código de Trânsito Brasileiro, previsto na Lei 9.053, de 1997.

A nova categoria é voltada para condutores de veículos motorizados de duas rodas. No entanto, esses veículos devem ser utilizados, exclusivamente, em vias rurais. Além disso, o condutor deve morar a mais de 50 quilômetros da autoescola mais próxima.

Desta forma, o projeto irá garantir que os exames necessários para obtenção da CNH possam ser realizados por bancas itinerantes ou a distância. Já os instrutores poderão ser indivíduos habilitados na categoria A, há pelo menos três anos. Para Kajuru, muitas vezes, esses condutores se limitam à motocicleta como único meio de transporte à disposição. Além disso, muitos não tem condições de arcar com despesas da autoescola.

No texto da proposta, o senador salienta que tem recebido queixas de moradores de áreas rurais quanto a criação da modalidade. “Nesse sentido, as regras que se aplicam aos grandes centros urbanos precisam ser flexibilizadas no interior, pois hoje o processo de obtenção da Carteira Nacional de Habilitação, devido à realidade completamente distinta do campo, é inexequível”, defende Kajuru.

Ele também esclarece que é muito difícil para um morador de zona rural de qualquer cidade do país desembolsar mais de dois mil reais, e ainda se deslocar para aulas presenciais. “Ou seja, o caminho é amargar a condição de fora-da-lei, e pilotar sem licença. Para evitar isso, e garantir o treinamento e exame adequados desses trabalhadores, sugerimos a criação de uma nova categoria de habilitação, a categoria R, de uso exclusivo em vias rurais”, acrescenta.

Tramitação

Desde agosto, o projeto está parado na CCJ aguardando designação do relator. Até o momento, não foram oferecidas emendas no prazo regimental.