Durante júri, vítima beija réu que tentou matá-la com 5 tiros

08:33:00








Na última terça-feira (28/01), durante julgamento de um caso de uma tentativa de assassinato – enquadrado pelo tribunal como ‘feminicídio’ – no Rio Grande do Sul, a vítima, que foi atingida por nada menos do que 5 tiros disparados pelo namorado, pediu permissão ao juiz para beijar o réu. Mesmo não obtendo autorização, ela se levantou e o beijou.

Em agosto do ano passado, a vítima estava em uma praça quando o então namorado disparou 7 vezes em direção a ela. Micheli Schlosser, 25 anos, foi atingida por cinco tiros. Em júri, enquanto prestava depoimento, ela declarou que tudo aconteceu após ter provocado o réu, Lisandro Rafael Posselt, de 28 anos. “Ele nunca tinha me agredido, sempre foi muito bom para mim e já pagou pelo erro dele“, revelou. Ela completou dizendo que “ele foi o melhor homem com quem se relacionou na vida”.


Lisandro foi condenado a 7 anos de prisão em regime semiaberto e está na Penitenciária Estadual de Venâncio Aires. O advogado de defesa, Jean Menezes Severo, citou que a vítima é a mais interessada no julgamento e ela já perdoou o réu. Micheli afirma que pretende se casar com o seu agressor.

Diante de altos índices de criminalidade no país, bem como de todos o recursos do Estado que precisam ser alocados para condenar este sujeito é, no mínimo, revoltante que a vítima queira “beijá-lo” em frente ao júri. Uma total falta de consideração para com todas as vítimas de tentativas de homicídio não solucionado e para com o próprio juiz do caso.

R7 / O Grande Ponto/ Plantão Caicó 


Leia Também...

0 comentários