Diagnosticada com um linfoma agressivo, caicoense luta por transplante de medula; ouça depoimento

15:48:00


Clauciene Ovídio

Do Blog Gláucia Lima – A caicoense, bastante conhecida na cidade, Clauciene Ovídio, começou sua luta pela vida em 2006. Aos 36 anos, ela foi diagnosticada com um linfoma não Hodgkin folificular grau 2, passou por todo o tratamento até a remissão total da doença.

Em 2014, a doença retornou como um linfoma leucemizado. Clauciene passou por mais um tratamento e, tempos depois, apareceram outros linfomas espalhados pelo corpo.

A paciente sempre seguiu rigorosamente o as recomendações médica e agora encara a quarta recidiva: um linfoma mais agressivo.

Como a doença progrediu, seu organismo não tem mais resistência para tomar a quimioterapia. Por essa razão, ela recebeu a indicação para o transplante de medula.

As primeiras tentativas de doação foram dos parentes de primeiro grau (coleta direcionada), mas foram incompatíveis. Apenas sua irmã chegou próximo, mas não deu 100%.

Clauciene hoje mora em Macaíba e está cadastrada no Banco Nacional de Doadores de Medula Óssea. Ela pode ser beneficiada com a doação de medula, mesmo que não haja parentesco, desde que seja compatível com a dela.

Para fazer doações, basta procurar Hemocentro (Caicó), Hemonorte (Natal) ou qualquer banco de sangue em sua cidade ou estado.

@plantaocaico 



Leia Também...

0 comentários