Mundo tem 2 milhões de recuperados da Covid-19

15:26:00


Um estudo publicado nesta sexta (22) na revista científica inglesa Lancet aponta resultados iniciais positivos da primeira vacina testada em humanos contra o novo coronavírus. A imunização experimental, desenvolvida pela empresa farmacêutica chinesa CanSino, tem um perfil de segurança adequado e estimula resposta do organismo contra a Covid-19, segundo a pesquisa.

A pesquisa foi conduzida por pesquisadores de vários laboratórios e incluiu 108 participantes com idades entre 18 e 60 anos. Aqueles que receberam uma dose única da vacina produziram células imunes chamadas células T dentro de duas semanas. Os anticorpos necessários para a imunidade atingiram o pico 28 dias após a inoculação. “São dados promissores, mas são dados iniciais”, disse Daniel Barouch, diretor de pesquisa de vacinas no Centro Médico Beth Israel Deaconess, em Boston, que não esteve envolvido no trabalho. “Acima de tudo, eu diria que são boas notícias.” O objetivo principal desse teste era verificar a segurança da imunização. A prova de sua eficácia exigirá testes em milhares, talvez centenas de milhares, de pessoas.

O desenvolvimento de uma vacina é considerado a melhor solução de longo prazo para terminar a pandemia e ajudar na reabertura dos países. Cerca de cem equipes ao redor do mundo correm para testar as vacinas candidatas a solucionar o problema.

Essa semana foi marcada por anúncios relacionados a vacinas. Versões desenvolvidas por diversas empresas, como Pfizer e BioNTech, também já começaram a ser testadas em humanos. A autoridade de saúde americana afirmou, na quinta (21), que daria cerca de US$ 1,2 bilhão para a empresa AstraZeneca desenvolver uma potencial vacina.

R7 - @plantaocaico 


Leia Também...

0 comentários