Presos da penitenciária de Alcaçuz participam de treinamento de inteligência emocional

22:27:00




Um grupo de 30 presos da penitenciária de Alcaçuz - o maior complexo prisional do Rio Grande do Norte começou a participar de um curso de inteligência emocional promovido por um dos autores mais lidos do Brasil: o coach e mentor de carreiras Paulo Vieira. A ação segue até o próximo domingo (03) e deverá ser replicada em outros presídios a partir da experiência no estado. De acordo com ele, a ideia é que os apenados saiam da cadeia com objetivos e metas para deixar a criminalidade.

Por causa da pandemia do novo coronavírus, o autor trocou o palcos dos auditórios, onde reunia até 6 mil pessoas em cada por curso, pela internet. Porém, além de transmitir para mais de 12 mil pessoas que pagaram pelo treinamento atual, o autor também resolveu levar o curso para uma unidade prisional.

De acordo com Paulo Vieira, que mora em Fortaleza, ele desenvolveu um projeto no Ceará há dois anos e que trouxe resultados positivos. Uma profissional que atua na Febracis - a entidade presidida pelo escritor - começou a fazer um trabalho parecido com alguns presos no estado e após o convite de um ex-diretor do presídio, o curso foi colocado em prática agora. "Há uma transformação muito grande, porque causa mudança na consciência, a gente trabalha a auto responsabilidade. .
.
Aquela pessoa que entrou na prisão revoltada passa a entender que está cumprindo o preço do que fez, mas também tem sua mente reprogramada para ter consciência de quem ela e de que ela pode ter outro futuro. É um nível de mudança muito grande, mudança de atitude. Há arrependimento e mudança. Alguns são soltos por bom comportamento, alguns escrevem livros", afirmou.

De acordo com ele, o método já treinou mais de 600 mil pessoas e o curso atual está atingindo 32 países. Policiais militares e agentes penitenciários também já passaram por treinamento.

Leia Também...

0 comentários