Coronel da PM explica que exoneração da corregedoria não foi causada por perseguição do governo

15:25:00


O Coronel Silva Júnior, que estava atuando como Corregedor da Polícia Militar do Rio Grande do Norte e do Corpo de Bombeiros Militar, esclarece que a sua exoneração, publicada no Diário Oficial desta sexta-feira (14), não foi motivada por perseguição desta vez. Confira nota:

“Fui surpreendido hoje de manhã com matéria jornalística tratando da minha exoneração do cargo de corregedor da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Norte. Tenho 38 anos de serviço público, nos quais procurei pautar minha carreira em cima da honestidade e da incessante busca da verdade. Não consigo conviver com mentiras, mesmo que venham para me beneficiar.
Sinto que fui perseguido sim pelo governo atual ao longo de 2019, quando perdi dois grandes comandos por estar trabalhando com muito afinco, abandonando inclusive a minha família. Sou conservador, sou religioso, sou cristão, prezo pela minha família, que junto com Deus e com a Pátria estão em primeiro lugar.
Como defendo tudo isso e a verdade, não posso me sentir bem em me beneficiar com uma matéria que eu sei que não fizeram para prejudicar o Governo do Estado, mas eu não conseguiria dormir enquanto não me pronunciasse informando que a exoneração a que fui alvo desta feita é legal. Não houve, em momento algum, nesta movimentação, interesse em me prejudicar ou me perseguir. Não vou nunca me beneficiar de qualquer fato que seja irreal, que seja fake para ter benefícios em algo. Agradeço o apoio da imprensa, mas esclareço a situação, pois não condiz com a realidade este fato da perseguição por esta exoneração”.

BG - @plantaocaico 

Leia Também...

0 comentários