Polícia Federal e Europol apresentam balanço de operação no Brasil, Colômbia, Panamá, Portugal, Espanha, Bélgica, Holanda, Romênia e Dubai

20:21:00



Polícia Federal e a Europol apresentaram, hoje (27), o balanço de operação conjunta deflagrada no dia 23 e que teve desdobramentos no Brasil, Colômbia, Panamá, Portugal, Espanha, Bélgica, Holanda, Romênia e Dubai.

A operação iniciada pelas autoridades brasileiras foi batizada como Operação Enterprise e como Operação “Chameleon” (Camaleão) na Europa. A ação contou com a participação de centenas de policiais em diversos países e teve por objetivo a desarticulação financeira de organizações criminosas responsáveis pelo envio de dezenas de toneladas de cocaína para países europeus, utilizando principalmente portos brasileiros como rota.

A PF e as autoridades europeias envolvidas consideram a atuação como a maior já realizada contra o tráfico de cocaína nessa modalidade, e reforçam a necessidade de integração e ações coordenadas entre as polícias de todo o mundo para o enfrentamento ao tráfico de drogas.

No Brasil, a Polícia Federal vem adotando o fortalecimento da cooperação policial internacional, juntamente com a prisão de lideranças e a descapitalização das organizações criminosas, como uma de suas diretrizes para o enfrentamento ao tráfico de drogas, de armas e às facções. A instituição representa o Brasil junto aos organismos policiais internacionais tal integração.

A atuação conjunta com outros países permitiu que as autoridades apreendessem, no exterior, mais de 12 milhões de euros em espécie, veículos de luxo, quatro imóveis no valor de 6,5 milhões de euros, além da prisão de seis pessoas - uma na Colômbia, uma no Panamá, uma na Bélgica, uma na Espanha e duas em Dubai.

Após a deflagração, ocorrida no dia 23, a Polícia Federal ainda bloqueou 37 aeronaves e R$ 3,2 milhões em contas bancárias, além de sequestrar dezenas de imóveis, todos adquiridos com o lucro das atividades ilícitas.

O total de bens apreendidos no Brasil e no exterior, em razão da investigação, está avaliado em cerca de R$ 463 milhões e passa a integrar o recorde histórico de mais de R$ 1,13 bilhão em bens apreendidos e sequestrados do tráfico de drogas pela Polícia Federal em 2020. Esse valor representa quase o dobro do recorde anterior e é resultado da atual estratégia da PF.

Polícia Federal  - @plantaocaico 

Leia Também...

0 comentários