Sem energia elétrica, Amapá vira 'zona de guerra'

07:43:00

Uma onda de revoltas pelo apagão, que entrou no seu sexto dia no domingo (8), ocorre nos bairros das periferias das cidades do Amapá. Na noite de sábado (7) e madrugada de domingo, um protesto em Remédios II, no município de Santana, a 20 quilômetros de Macapá, foi reprimido pela tropa de choque do Batalhão de Operações Especiais da Polícia Militar. Os agentes dispersaram a manifestação, que bloqueou com fogo e pneus uma das vias de acesso à cidade, de cerca de 120 mil habitantes. No sábado, o governo federal anunciou a retomada do abastecimento de 65% da energia, com um sistema de rodízio. Moradores, porém, relatam instabilidade em Macapá e no entorno. A previsão oficial é que a situação seja totalmente normalizada só no fim desta semana, mas a Justiça obrigou o restabelecimento da energia no Estado em até três dias. Protestos de moradores pela falta de uma solução para a interrupção da rede elétrica e de água acontecem desde o dia 3 de novembro, quando um incêndio em uma subestação de energia causou o apagão. As manifestações acontecem em pontos diferentes do Estado, incluindo a capital. Macapá decretou calamidade pública e a população sofre com filas em postos de gasolina e falta de água. #CNNBrasil #Amapá⁣
📷 Foto: MAKSUL MARTINS - @plantaocaico 

Leia Também...

0 comentários